Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Jaguaripe: Donos de pousadas de luxo são presos por crime de sequestro feito há 20 anos
Foto: Reprodução / Correio

Um casal de empresários donos de pousada de luxo em Jaguaripe, no Baixo Sul do estado, segue preso no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador. Segundo reportagem do Correio, Leandro Silva Troesch e Shirley da Silva Figueredo são acusados de participar de um sequestro em 2001, no bairro de Itapuã, em Salvador. Cometido junto com outros três homens, o crime resultou em um resgate de R$ 35 mil à época.

 

No último sábado (20), o casal trabalhava na Pousada Paraíso Perdido quando foi abordado por policiais civis de Valença, na mesma região. Presos, os dois foram levados para a capital baiana. Primeiro, ficaram custodiados no Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), e depois foram levados para o presídio. A prisão do casal chama a atenção porque os dois viviam normalmente, mesmo com prisão decretada em 7 de agosto de 2018, segundo informação do Ministério Público do Estado (MP-BA).

 

Antes, em 2010, Leandro e Shirley tinham sido condenados a 14 e 9 anos de prisão, respectivamente, em regime fechado por decisão do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O casal é conhecido na região e as páginas do Instagram da Paraíso Perdido e da Pousada Aconchego das Águas somam quase 90 mil seguidores.

 

Os dois participaram do crime ocorrido em 10 de maio de 2001 junto com Joel Costa Duarte, Carlos Alberto Gomes de Andrade e Júlio da Silva Santos.

Histórico de Conteúdo