Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 18 de Dezembro de 2020 - 09:40

Firmino Alves: Apoiadores de padre bloqueiam estrada e pedem diplomação de ex-prefeito

por Francis Juliano

Firmino Alves: Apoiadores de padre bloqueiam estrada e pedem diplomação de ex-prefeito
Foto: Reprodução / Leitor BN WhatsApp

Apoiadores do ex-prefeito de Firmino Alves, no Médio Sudoeste baiano, Padre Aguinaldo (PDT), fazem uma manifestação na manhã desta sexta-feira (18). O ato ocorre desde as primeiras horas da manhã em um trecho da BA-262 na entrada da cidade. Com faixas e cartazes, os manifestantes ocupam os dois lados da pista e pedem a diplomação de Aguinaldo no cargo de prefeito, que caso tivesse autorizada ocorreria nesta sexta.

 

Prefeito de Firmino Alves entre 2004 e 2012, Padre Aguinaldo concorreu de forma irregular neste ano por conta de sofrer duas rejeições de contas, o que o colocou na lista de inelegíveis. A última tentativa de reverter a condição foi  feita em recurso, no caso embargos de declaração, negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) (veja aqui). Agora, o ex-prefeito tentará reverter a decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Procurado pelo Bahia Notícias, Padre Aguinaldo, que está em Salvador, disse que “confia na Justiça para reverter a situação”. Disse também que o caso é resultado da ação de adversários políticos. “Eu acredito na Justiça. O que estão fazendo é praticamente uma perseguição politica. Eles [adversários] estão com obras inacabadas, oito obras abandonadas, o dinheiro da Covid-19 não tem destino. Eles estão com medo de eu assumir a prefeitura”, relatou ao Bahia Notícias.

 

O ex-gestor disse também que a manifestação desta sexta é espontânea. “Eu nem sabia de nada. Vim saber pelas redes sociais”, declarou. Religioso, Padre Aguinaldo está fora das atividades sacras desde que passou a atuar na política institucional. Mesmo em situação irregular, Padre Aguinaldo teve 2.092 votos contra 2.000 do segundo colocado na eleição de novembro passado.

Histórico de Conteúdo