Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 02 de Dezembro de 2020 - 13:40

Três municípios baianos não usavam nem telefone para atender usuários, aponta IBGE

por Francis Juliano

Três municípios baianos não usavam nem telefone para atender usuários, aponta IBGE
Foto: Reprodução / Portal Alagoinhas News

Três municípios baianos informaram não ter nenhuma forma de atendimento ao público à distância até o ano passado, o que significa nem usar o telefone. Foram os casos de Inhambupe, no Agreste baiano; Jussiape, na Chapada Diamantina, e Muquém do São Francisco, no Oeste. Os dados são desta quarta-feira (2) e fazem parte da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic) 2019. 

 

Em relação ao pesquisado em 2014, última amostragem, o número de municípios com alguma forma de atendimento à distância cresceu. Saiu de 407 para 414. Segundo o IBGE, a forma mais comum de atendimento remoto ainda era o telefone, usado em 367 cidades das 417 em 2019. Depois, o meio mais usado era a Internet, presente em 354 municípios. Em terceiro vinha o correio convencional, praticado por 167 cidades.

 

APP

A Munic 2019 apontou ainda uso embrionário de usuários por meio de smartphone/ celular. Apenas 18 prefeituras baianas disseram ter criado aplicativos para a população, em 2019. Já em 21 municípios do estado, outros organismos ou cidadãos criaram aplicativos a partir de dados disponibilizados pela prefeitura. 
 

A pesquisa ainda apontou que 181 municípios (43,4% do total) aceitavam solicitações de serviços públicos pelo telefone; 105 (25,2%), pelas redes sociais; e 93 (22,3%), pelo website da prefeitura. Em apenas 25 municípios (6,0% do total), as solicitações podiam ser feitas via aplicativo de celular.

Histórico de Conteúdo