Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 26 de Novembro de 2020 - 14:00

LEM: Candidato a vice-prefeito procurado por PF renunciou a cargo antes de eleição

por Francis Juliano

LEM: Candidato a vice-prefeito procurado por PF renunciou a cargo antes de eleição
Foto: Reprodução / Blog do Braga

Candidato a vice-prefeito derrotado nas eleições de Luís Eduardo Magalhães, no Extremo Oeste, Aldo Dourado (PL) é o alvo de prisão preventiva da Operação Desertor (ver aqui). A ação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (26) pela Polícia Federal (PF). Dourado foi candidato a vice na chapa de Comandante Rangel (PL) e uma semana antes da eleição entregou uma carta de renúncia.

 

O postulante alegava que teria descoberto ligações de Comandante Rangel com o prefeito e candidato Oziel Oliveira, fato negado por Rangel. Outra justificativa é que Aldo Dourado estaria também insatisfeito com a falta de apoio do presidente Bolsonaro a Comandante Rangel. O concorrente se apresentava como uma espécie de represente de Bolsonaro na eleição.

 

O nome da operação, Desertor, faz referência a quem abandona convicções, compromisso ou causa que acreditava. Na mesma operação são cumpridos também quatro mandados de busca e apreensão, quatro de busca e apreensão de aparelhos celulares. Os mandados foram expedidos pela 205ª Zona Eleitoral de Luís Eduardo Magalhães. 

Histórico de Conteúdo