Terça, 02 de Junho de 2020 - 09:20

Irecê: Primeira-dama processa radialista que a acusou de não respeitar quarentena

por Francis Juliano

Irecê: Primeira-dama processa radialista que a acusou de não respeitar quarentena
Foto: Reprodução

A primeira-dama de Irecê, Cynara Barbosa, entrou com uma ação civil contra o radialista Jota Sidney e a Rádio Líder Fm por acusação de calúnia. Barbosa acusa o radialista de passar informações infundadas sobre o comportamento dela em relação à quarentena. Sidney afirmou durante o Jornal do Meio Dia que a primeira-dama não cumpriu isolamento social após ter chegado de Salvador, cidade com maior número de casos e mortes pelo novo coronavírus.

 

“Quem assistiu à live viu que ela chegou de Salvador ontem e não ficou de quarentena. Não ficou! Não usou máscara também. O prefeito tava de máscara, mas ela não estava, Esta aí nas redes sociais. Quer dizer, faça o que mando, mas não faça o que faço, é isso mesmo? É desse jeito? É, pode ser também, né? Quer dizer se fosse Jota Sidney que tivesse chegado de Salvador, eu tinha que ficar na quarentena”, disse. Na ação por danos morais, Cynara Barbosa diz que fez a viagem de Salvador a Irecê de carro, sem paradas no trajeto e contatos com outras pessoas.

 

Ela ainda afirmou que ao chegar na cidade do centro norte do estado seguiu para casa onde mora, permanecendo em isolamento. A defesa de Barbosa ainda declarou que ela só retirou a máscara na live para fazer a fala. Além de direito de resposta, a primeira-dama cobrou que o nome dela não seja mais citado pelo radialista com “objetivo de agredi-la” e pediu indenização de R$ 41,8 mil.

Histórico de Conteúdo