Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Prefeito de Itamaraju contesta conversão do HGI em centro de atendimento à Covid-19
Foto: Reprodução / Vídeo

O prefeito de Itamaraju, Dr. Marcelo Angênica (PSDB), negou, neste domingo (12), que tenha recusado receber 20 leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com Covid-19. Por meio de vídeo, o prefeito direcionou sua fala ao secretário estadual de Saúde, Fábio Villas Boas, afirmando não feito acordo. O gestor contesta, principalmente, a transformação do Hospital Geral de Itamaraju (HGI) em centro de referência de atendimento a pacientes com a Covid-19 na região.  

 

"A verdade é que o secretário está querendo fechar o Hospital Municipal de Itamaraju para transformá-lo em unidade exclusiva da Covid-19, onde atenderíamos toda a região do Extremo Sul. Nós temos um hospital grande, que faz mais de 6 mil atendimentos por mês, mas de 120 partos do mês, cirurgias. Queremos, sim, o apoio do governo do Estado, mas não para fechar nosso hospital. Eu não entendo até o momento porque foi escolhido Itamarajo para ser esse centro de referência", afirmou o prefeito.

 

O governo da Bahia pretendia utilizar o Hospital Geral de Itamaraju (HGI) para implantar 20 leitos de UTI dedicados a pacientes com Covid-19, mas o plano foi frustrado. Segundo o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, o gestor do município havia firmado um acordo com o governador Rui Costa (PT) na quinta-feira (9), mas acabou voltando atrás ao perceber que a proposta era contestada por parte da população (veja mais). 

Histórico de Conteúdo