Itamaraju: Sessão que marcaria abertura de 'CPI' contra prefeito é suspensa após tumulto
Foto: Reprodução / Twitter

Um tumulto paralisou a sessão da Câmara de Itamaraju, no extremo sul baiano, que escolheria os vereadores participantes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigaria o prefeito Marcelo Angênica. A confusão ocorreu na noite da última terça-feira (12). É a segunda vez seguida que a sessão é suspensa devido ao mesmo caso. Na ocasião seria lida a denúncia contra o gestor e haveria a definição dos membros da comissão.

 

Segundo informações passadas ao Bahia Notícias, a confusão teria sido causada por apoiadores do prefeito que lotaram as dependências do espaço. No meio da gritaria, um homem, identificado como motorista, chega a subir na plenária para discutir com vereadores. Um vídeo mostra a cena. Marcelo Angênica, conhecido também como Doutor Marcelo, é acusado de contratar ilegalmente uma empresa paulista para adquirir uma miniusina de fabricação de asfalto com objetivo de pavimentar vias municipais.

 

A compra foi de R$ 280 mil. Chamou a atenção dos vereadores a forma como o processo foi feito. Conforme relato, o prefeito teria viajado a São Paulo antes da abertura de licitação, que escolheria depois a mesma empresa e única a participar da concorrência. Outra irregularidade apontada é que o gestor – junto com o secretário de obras, Antônio Charbel – teriam apresentado atestado de que estariam em Salvador e não em São Paulo (ver aqui).

 

A sessão desta terça foi suspensa por ordem do presidente da Câmara, Adriano Pinaffo. A CEI foi aceita após voto de seis vereadores: Evando Rodrigues, Edson Dias, Egnaldo Fernandes, Izabel Cristina, Zé do Bolo e Marcão da CUT. Espera-se que na próxima terça-feira (19) os trabalhos sejam encaminhados.

 

 

Histórico de Conteúdo