Mulher é presa acusada de mandar matar advogado encontrado em Santo Amaro
Foto: Reprodução / Acorda Cidade

A ex-mulher do advogado Júlio Zacarias Ferraz, que foi encontrado morto em Santo Amaro (veja aqui), Glaucia Mara Ottan Machado Ferraz, foi presa acusada de ser a mandante do assassinato, nesta quinta-feira (14), em Feira de Santana. De acordo com o Acorda Cidade, a motivação seria relacionada ao divórcio do casal.

Empregada também foi presa e é acusada de envolvimento no crime | Foto: Reprodução / Acorda Cidade

 

A empregada da acusada, Maria Luiza Borges do Carmo, 27, relatou à polícia os detalhes de como o crime foi praticado. Ela está sendo acusada de manter contato com os suspeitos que teriam dividido a quantia de R$ 4 mil para matar o advogado.

 

Em depoimento, a empregada ainda informou que estava sendo ameaçada por Glaucia e que o advogado foi dopado antes de ser morto. "Ela me ameaçou muito para executar, disse já não aguentava mais ele, que já estava cansada e queria se separar dele, só que ele não queria dar o divórcio para ela", relatou.

 

A investigação do homicídio foi Polícia Civil de Santo Amaro e Feira de Santana.

 

"FALSA JUÍZA"

A acusada e ex-mulher do advogado, Glaucia Ottan, é servidora aposentada do Tribunal da Justiça da Bahia (TJ-BA). Ela se tornou conhecida como "falsa juíza", após tentar furar uma fila em um posto de gasolina em Feira de Santana, durante a greve dos caminhoneiros (relembre aqui). Na ocasião, Glaucia estava usando um carro com um adesivo do TJ-BA de forma irregular.

Histórico de Conteúdo