Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 12 de Agosto de 2015 - 10:40

Aliados de Cunha incluirão Renan Calheiros como alvo de protestos

por Daniel Carvalho e Isadora Peron | Estadão Conteúdo

Aliados de Cunha incluirão Renan Calheiros como alvo de protestos
Foto: Jane de Araújo /Agência Senado
Um dia após propor uma agenda contra a crise, fazendo contraponto à "pauta bomba" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi eleito nesta terça-feira (11) alvo da Força Sindical nas manifestações programadas para o próximo domingo (16) em todo o Brasil. A central sindical é ligada ao Solidariedade, partido presidido pelo deputado Paulo Pereira da Silva, o "Paulinho da Força" (SD), um dos aliados mais fiéis de Cunha. Paulinho participou de almoço realizado na residência oficial do presidente da Câmara, mas negou que a escolha de Renan como alvo tenha sido um pedido de Cunha. As críticas a Renan passarão pelas denúncias da Operação Lava Jato, que o relacionam ao esquema de corrupção da Petrobras. No entanto, o principal foco será a "agenda para o Brasil", que garantiu protagonismo temporário ao presidente do Senado justamente no momento em que o presidente da Câmara pauta projetos que causam forte impacto fiscal ao governo.

Histórico de Conteúdo