Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Luíz Argolo volta a ser citado em reportagem da revista Veja sobre esquema com a Petrobras
A revista Veja desta semana cita mais uma vez o deputado federal baiano Luiz Argôlo (SDD) e o envolve diretamente com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, que também prendeu o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Na matéria se relaciona a sigla LA, que aparece nas gravações obtidas pela Polícia Federal, ao deputado Luiz Argôlo. A revista transcreve diálogos entre o doleiro e seu interlocutor e indica ser o parlamentar baiano. Enquanto esteve no PP Luíz Argolo era muito próximo de figuras proeminentes como o deputado e ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte. Negromonete também nega qualquer vínculo com o doleiro mas tinha um irmão que visitava com frequência, de acordo com Veja, a casa de câmbio de Yousseff. Adarico Negromonte disse ter ido apenas uma vez à casa de Yousseff para pedir emprego. O mesmo LA citado na reportagem pede para entregar uma "encomenda" sacada de um banco no endereço do deputado. A relação financeira entre LA e o doleiro é intensa. "Tem uns pagamentos pra serem feitos. Posso passar?", questiona. "Passa", reponde o doleiro. LA então  passa os valores e as contas para que Yousseff fizesse os depósitos: R$13,500, para uma loja de decoração, em Salvador e R$40 mil para uma agropecuária em Entre Rios, cidade de Luíz Argôlo. Em um outra transação, LA recebe 25 cadeiras de rodas e 25 óculos para serem doados em Alagoinhas, cidade que, de acordo com a reportagem da Veja, é reduto eleitoral de Luiz Argôlo. Na página 46, Veja afirma que recursos do doleiro foram entregues no apartamento funcional do deputado na capital federal. O endereço onde deveria ser entregue o dinheiro, segundo LA, é o 302 N, Bloco H, Ap 603. De acordo com a reportgem de Veja, neste endereço mora o deputado Luíz Argolo.  Em entrevista ao Bahia Notícias, o deputado negou envolvimento com o esquema. Luíz Argolo disse que só viu Yousseff uma única vez, em um jantar do partido.


Histórico de Conteúdo