Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Servidores pedem afastamento de baiano encarregado da Rouanet por 'rituais'
Porciuncula à direita, ao lado de Mario Frias | Foto: Reprodução / Facebook

Depois de denúncias de que anda armado no ambiente de trabalho (relembre), o ex-policial militar baiano André Porciuncula, que comanda a Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic), encarregada por implementar a Lei Rouanet no governo Bolsonaro, se envolveu em mais uma controvérsia. 

 

De acordo com informações da coluna de Guilherme Amado, no Metrópoles, servidores do Ministério do Turismo, pasta à qual a Sefic está vinculada, pediram para se afastar dele e trabalhar em outro andar, por se sentirem incomodados com os rituais religiosos praticados pelo secretário em seu gabinete.

 

Fontes relataram à publicação que garçons, secretariado e terceirizados que se dizem cristãos teriam se mostrado incomodados com o que consideram “práticas ocultistas”. Segundo a publicação, os servidores religiosos também classificam André Porciuncula como “hipócrita” por se declarar cristão nas redes sociais, mas praticar rituais de outras crenças dentro do ministério.

Histórico de Conteúdo