Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Alceu Valença grava três álbuns na pandemia; primeiro disco sai no dia 12 de março
Foto: Reprodução / Facebook

O cantor e compositor pernambucano Alceu Valença respeitou o isolamento, mas não ficou parado durante a pandemia. Aos 74 anos, o artista aproveitou o momento introspectivo da quarentena para se dedicar à música. 

 

Em casa, ele elaborou um repertório de cerca de trinta canções, entre sucessos, “tesouros escondidos” e músicas inéditas. Com o material, voz e violão, Alceu gravou três discos de 11 faixas, cada, com lançamento previsto para ao longo de 2021, além de ter um quarto álbum em fase de planejamento. As gravações foram realizadas no estúdio Tambor, com o produtor Rafael Ramos.

 

O primeiro destes novos trabalhos, intitulado “Sem Pensar no Amanhã”, sai no dia 12 de março pela gravadora Deck. A faixa-título é um samba inédito, composto antes da pandemia, em homenagem ao carnaval de Olinda. 

 

Neste primeiro álbum Alceu Valença registrou também canções conhecidas como “La Belle de Jour”, “Táxi Lunar”, “Ciranda da Rosa Vermelha”, “Estação da Luz” e “Marim dos Caetés”, com outra roupagem.

Histórico de Conteúdo