Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça decreta prisão de suspeito de atentado a sede do Porta dos Fundos
Foto: Reprodução / Revista Época

A Justiça decretou, nesta segunda (21), prisão preventiva de Eduardo Fauzi, um dos acusados pelo atentado à sede do Porta dos Fundos na véspera do Natal do ano passado (relembre aqui). A decisão, segundo a Folha, ocorre após a Justiça do Rio de Janeiro ter recebido denúncia feita pelo Ministério Público.

 

No início desse mês, a Polícia Federal comunicou que a Interpol tinha prendido Fauzi em Moscou, na Rússia, para onde ele fugiu após cometer o ataque ao prédio da produtora (clique aqui e aqui).

 

Segundo a publicação, em comunicado enviado ao Porta dos Fundos, o agente Alexandre Alves Santos diz que foram iniciados "os procedimentos para dar início ao processo de extradição pelas vias diplomáticas conforme solicitação da nossa congênere em Moscou".

 

Motivado por uma produção do Porta dos Fundos em que Jesus é retratado vivendo um relacionamento homoafetivo, Fauzi teria, de acordo com o MP, assumido o risco de matar o vigilante do imóvel que foi alvo do arremesso de coquetéis molotov. Isso porque o profissional contratado para vigiar a sede da produtora poderia ser visto pelos responsáveis do atentado no momento do ataque.

 

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o vigilante não morreu porque agiu com rapidez, "conseguindo controlar o incêndio causado e fugir do imóvel, mesmo a portaria sendo pequena, com apenas uma saída".

Histórico de Conteúdo