Populares no início da pandemia, lives têm produção e consumo em queda no Brasil
Foto: Divulgação

Muito populares no início da pandemia do novo coronavírus, como alternativa de programação cultural durante o isolamento social, as lives estão em queda no Brasil, país que, segundo o Youtube, lidera oito das 10 maiores audiências no mundo inteiro. 

 

De acordo com o Google Trends, as buscas pelas as transmissões ao vivo tiveram um pico em abril, mas entre 19 e 25 de julho registraram 20% daquele número. Em maio, a procura já registrava uma queda de 53% em relação ao pico, diminuindo para 29% até o início de julho. 

 

Histórico de Conteúdo