Duas semanas após anúncio de saída da Secretaria da Cultura, Regina não foi exonerada
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Depois de cerca de duas semanas do anúncio do afastamento de Regina Duarte da Secretaria Especial da Cultura (clique aqui), a exoneração da atriz ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. Com o cargo comissionado, o contrato de Regina prevê proventos mensais de R$ 15.594,89 para o trabalho de 40 horas semanais.
 


Detalhes do cargo de Regina Duarte no Portal da Transparência (clique na imagem para ampliar)

 

No vídeo do anúncio do afastamento da secretaria, ela chegou a comemorar o “presente” que teria recebido do presidente Jair Bolsonaro, um cargo de chefia na Cinemateca Brasileira, que também não se materializou. 

 

A contratação tem alguns impasses, desde a inexistência do cargo prometido, até o sucateamento do órgão, que em 2020 não recebeu sequer uma parcela do repasse de R$ 12 milhões do orçamento do governo federal (clique aqui). 


 

SUBSTITUTO
Antes mesmo da confirmação de que Regina Duarte deixaria a Secretaria Especial da Cultura, o ator Mário Frias se colocou como possível substituto. Ele chegou a se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro algumas vezes após o anúncio da saída da artista (clique aqui), mas sua nomeação ainda está em aberto.

 

Histórico de Conteúdo