Embaixada brasileira censura filme sobre Chico Buarque no Uruguai
Foto: Divulgação

Escalado para a programação do Festival de Cine de Brasil 2019, em Montevideo, no Uruguai, o longa-metragem "Chico: Artista Brasileiro", sobre Chico Buarque, foi censurado pela Embaixada Brasileira, que é uma das patrocinadoras do evento. A informação é da coluna de Ancelmo Gois. 


Dirigido por Miguel Faria Junior, o filme vetado pelo Itamaraty estrearia em outubro no país vizinho e narra os últimos 50 anos da trajetória do músico brasileiro e desafeto do presidente Jair Bolsonaro (PSL).


Por meio de carta, a JBM Producciones, responsável pelo festival, explicou o ocorrido ao diretor do filme: 

 

“Quero informar como vão as coisas a caminho da estreia, finalmente, de ‘Chico’ no Uruguai. Junto a nossa associada ENEC, que além de distribuidores são exibidores, tínhamos planejado estrear o filme no Festival de Cine de Brasil 2019, que acontece em outubro, e, entre outros, é patrocinado pela Embaixada do Brasil em Montevideo. 


Esta manhã recebi com surpresa uma mensagem do exibidor dizendo que lhe ligaram da embaixada para ‘pedir’ que NÃO seja exibido o filme de Chico neste festival. Se é lógico devido à situação política no Brasil, no Uruguai é muito grave que se censure a exibição de um filme, sendo que neste caso a JMB Filmes do Uruguai é distribuidora e esse ato afeta nossos interesses.


Acrescento mais abaixo cópia da mensagem oficial de ENEC (sócios-proprietários da sala ALFA/BETA) me comunicando e um arquigo anexo de áudio de chamada de uma senhora, supomos que do Brasil, que avisa à sala da decisão da embaixada do Brasil no Uruguai.”

Histórico de Conteúdo