Sexta, 19 de Abril de 2019 - 00:00

Música eletrônica cresce em Salvador e invade eventos de outros ritmos

por Lara Teixeira

Música eletrônica cresce em Salvador e invade eventos de outros ritmos
Foto: Reprodução / Facebook

A festa Sollares celebra três anos de existência com uma festa no dia 30 de abril. Talvez você não tenha escutado o nome desse evento, mas provavelmente já ouviu alguém falar das festas de música eletrônica que acontecem no Alto do Andú. 

 

Três anos atrás o grupo Concept Content, formado por Rodrigo Bouzon, Rafael Dias, Maurício Azevedo e Rodrigo Smith, foi convidado para criar um evento na cobertura do Hotel Pestana no meio do Carnaval, e foi aí que surgiu a festa Sollares. "Criamos uma identidade em cima da festa, que era baseada em unir as pessoas, a natureza e a música. E também tem o lance do Sol, de ser sempre com um sunset (pôr do Sol) ou um sunrise (nascer do Sol)", descreveu o produtor Rodrigo Bouzon ao Bahia Notícias. 

 

A primeira edição surpreendeu o grupo. Segundo Bouzon, a festa contou com a presença de muitos turistas que estavam na cidade para o Carnaval e o público baiano também deu um feedback positivo sobre o evento. "A primeira edição foi sensacional, a partir dela fomos fomentando para as próximas e fomos crescendo, a galera foi chegando junto, aderindo e foi criando um conceito de família. A gente trata o público como uma família e eles se veem como isso. [Por isso] 99% das vezes não teve uma briga, ou uma confusão, e isso chama a atenção da galera com relação ao ambiente da festa e as pessoas foram gostando da ideia do evento e isso foi fazendo com que ela crescesse cada vez mais". 


Rodrigo Bouzon | Foto: Bahia Notícias / Rebeca Menezes

 

O evento de estreia teve em média 500 pessoas e com o passar dos anos, com edições realizadas no Alto do Andú, na praia de Lauro de Freitas e em diferentes locais a céu aberto e próximo à natureza, a expectativa é crescer ainda mais. Para a edição comemorativa, que acontecerá no Wet'n Wild pela primeira vez, eles aguardam um público com cerca de 8 a 9 mil pessoas. "A gente vê um crescimento monstro não só em Salvador, mas no mundo todo. A música eletrônica tem crescido em muitos eventos, as festas de funk, sertanejo têm sempre colocado DJs no line-up. Um exemplo foi o Baile da Santinha (ensaio de verão de Leo Santana), que teve um DJ em cada show", destacou o produtor. 

 

Sobre a edição comemorativa da Sollares, Bouzon contou que o público irá se surpreender com o "maior palco" que o grupo já montou. Além disso, o evento contará com chuva de efeitos especiais e um line-up composto por Vegas Live, Sharam Jey, Thiago Santana, Attractive Noise, Illusionize, Gabriel Boni, Bruno Furlan, Karielle Braga e Tech Haze. "A ideia da Sollares é de fato ter uma grande maioria dos estilos juntos, então selecionamos o que achamos melhor de cada um deles", explicou o Bouzon. 

 

Como planos futuros, Rodrigo revelou que eles pretendem expandir a Sollares para outros estados. A festa já acontece em Sergipe, e eles já estão se articulando para realizar o evento eletrônico em Maceió, Fortaleza e também Recife e Brasília. "Estamos indo devagar para não soltar a marca de vez. Até porque queremos que o que acontece aqui, aconteça também nos outros locais com a mesma qualidade de produção, mesma organização, line-up forte. Então é mais delicado, demanda um tempinho a mais, mas vai acontecer, aos pouquinhos já está acontecendo", contou. 

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Sollares 3 anos
QUANDO: Terça-feira, 30 de abril, às 22h
ONDE: Wet'n Wild, Paralela, Salvador-BA
VALOR:  R$ 170 (backstage), R$ 100 (Área Premium Concept) e R$ 70 (pista) 

Histórico de Conteúdo