Museu de História Natural de NY recusa sediar jantar de gala em homenagem a Bolsonaro
Foto: Reprodução / Agência Brasil

O Museu de História Natural de Nova York confirmou nesta segunda-feira (15), que um evento que contaria com uma homenagem ao presidente Jair Bolsonaro não irá mais ocorrer em sua sede, como estava previsto. 

 

"Com respeito mútuo pelo trabalho e pelos objetivos de nossas organizações individuais, concordamos em conjunto que o Museu não é o local ideal para o jantar de gala da Câmara de Comércio Brasileira-Americana. Este evento tradicional vai ocorrer em outro local na data e hora originais", afirmou o museu em sua conta no Twitter.

 

 

 

Na última sexta-feira (15), os responsáveis pelo museu informaram, pelo Twitter, que estavam "profundamente preocupados" com o jantar de gala que iria entregar o prêmio de "Pessoa do Ano" ao presidente brasileiro. O museu explicou que o agendamento foi realizado antes das personalidades homenageadas serem escolhidas (lembre aqui).

 

Após o anúncio, a Câmera ainda não se manifestou publicamente. Na semana passada ela informou que "a relevância da premiação não tem relação com o local onde é entregue, mas sim com os atributos de quem recebe tão distinta honraria".  

 

Confira a explicação do Museu de História Natural de Nova York na íntegra: 

O Museu que agradecer às pessoas que expressaram sua opinião sobre o evento da Câmara de Comércio Brasil-EUA. Entendemos e compartilhamos sua preocupação. Também queremos deixar claro que o Museu não convidou o Presidente Bolsonaro; ele foi convidado como parte de um evento externo. No entanto, estamos profundamente preocupados com os objetivos declarados da atual administração brasileira, e estamos trabalhando ativamente para entender nossas opções relacionadas a este evento. 

Histórico de Conteúdo