Carnaval fica com 2% dos valores liberados para captação via Lei Rouanet em 2018
Foto: Elias Dantas / Ag Haack / Bahia Notícias

O financiamento de escolas de samba, blocos e demais projetos relacionados ao Carnaval captaram R$ 147 milhões via lei Rouanet em 2018, de acordo com levantamento feito pelo G1. O valor corresponde a 2% dos R$ 6,8 bilhões liberados pelo governo federal para subvencionar todos os projetos culturais do país.


Principal mecanismo de incentivo à cultura do Brasil, a Lei Rouanet prevê a autorização para que os projetos captem patrocínio via iniciativa privada, que por sua vez, têm em contrapartida isenção de impostos de parte ou todo do valor investido.


O uso da ferramenta, no entanto, é alvo constante de críticas do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que defende mudanças no mecanismo. Segundo ele, a lei de incentivo não deve ser usada por artistas no Carnaval. "Dois famosos acusam o governo Jair Bolsonaro de querer acabar com o Carnaval. A verdade é outra", escreveu em sua conta no Twitter, em referência à música “Proibido Carnaval”, de Caetano Veloso e Daniela Mercury. "Esse tipo de 'artista' não mais se locupletará da Lei Rouanet", acrescentou.


Para atacar os músicos baianos, Bolsonaro chegou a divulgar uma marchinha, que diz, entre os versos que "o nosso carnaval não está proibido, mas com dinheiro do povo não será mais permitido" e que "tem gente ficando doida sem a tal Lei Rouanet".

Histórico de Conteúdo