Show de Roger Waters em Salvador tem homenagem a Mestre Moa e ‘#EleNão’
Foto: Divulgação

Após passar por São Paulo e Brasília, Roger Waters chegou a Salvador com sua nova turnê nesta quarta-feira (17), na Arena Fonte Nova. No repertório, sucessos de sua trajetória no Pink Floyd, além de músicas de sua carreira solo. Entre as canções, "Breathe", "Welcome to the Machine", "The Last Refugee", "Picture That", "Eclipse", "Money" e "Pigs".

 

Roger Waters passou mensagem de resistência:


Como nas demais capitais brasileiras, o cantor inseriu o ativismo, emocionando o público de cerca de 30 mil pessoas com uma homenagem ao Mestre Moa do Katendê, artista baiano assassinado com 12 facadas durante uma discussão política (clique aqui).  Neste momento, Waters pediu paz e chegou a chorar em cima do palco. O público reagiu com aplausos e gritos de “#EleNão”, em protesto contra Jair Bolsonaro (PSL).

 


Telão mostra líderes neo-fascistas no mundo | Foto: Lara Teixeira / Bahia Notícias


Ainda no campo da politização, o músico trouxe à capital baiana o polêmico telão de LED com imagens em defesa dos direitos humanos, que foi vaiado em outras capitais, quando mostrou uma lista de líderes neo-fascistas pelo mundo, incluindo Bolsonaro. Em Salvador, o manifesto que cita nomes como Donald Trump (EUA), Vladimir Putin (Rússia) e Marine Le Pen (França), teve uma tarja com o texto "Ponto de vista político censurado" onde antes era mostrado o nome do candidato brasileiro. 

Histórico de Conteúdo