Sábado, 07 de Outubro de 2017 - 00:00

Com livros do erótico ao romance, baiana se mantém entre líderes de vendas na Amazon

por Ailma Teixeira

Com livros do erótico ao romance, baiana se mantém entre líderes de vendas na Amazon
Foto: Reprodução / Facebook Míddian Meireles

No "TOP 5" de pelo menos três listas dos livros mais vendidos da Amazon, a escritora e estudante de Letras soteropolitana Míddian Meireles, de 28 anos, deixou para trás seu trabalho na empresa de consultoria do pai para se dedicar integralmente à escrita. Sem revelar valores, ela conta que o que ganha com seus 11 livros publicados de forma independente na livraria digital já é suficiente para viver apenas como escritora. "[O lucro] Depende do livro, depende se é série, que vende mais porque aí quando eu lanço o segundo, divulga o primeiro e um vai puxando o outro", explica a autora, que mora no município de Valença, em entrevista ao Bahia Notícias. De suas obras já publicadas, oito são do gênero erótico. Mas, apesar das críticas por vezes negativas que esse tipo de livro recebe, Míddian admite que sofreu mais com a própria vergonha do que com o julgamento dos outros. "Preconceito, diretamente de julgar, não senti. Mas [senti] as pessoas olharem estranho, meio que não acreditarem muito porque, hoje em dia, é muito difícil chegar e dizer que você é autora e que vive de livro, com a literatura erótica, então, é bem complicado", comenta.

 

Primeiro e último livros publicados por Míddian | Fotos: Divulgação / Montagem BN

 

Embora escreva desde criança, Míddian revela que quando começou a publicar livros gratuitamente no Wattpad – plataforma para publicação de contos, livros e fanfics – escondia do marido e família porque "achava que as pessoas não levariam a sério". No entanto, foi o esposo quem a impulsionou a profissionalizar o trabalho, a partir de um meio que lhe possibilitasse transformar em renda o consumo que ela obtinha com as publicações. Assim, Míddian publicou seu primeiro livro, “Um Casamento Quase Real”. "Eu sabia que tinha muita gente esperando, mas eu fiquei muito surpresa. Foi pra primeiro lugar em menos de 12 horas [de vendas]. O sucesso foi tão grande, o reconhecimento foi tão importante pra mim que quando terminou o mês, eu decidi deixar a empresa que eu estava, pagar pra sair", ressalta, acrescentando que o lucro passou a ser muito maior, já que não precisava mais repassar uma porcentagem à editora.

 

Diante da repercussão de seus livros, a baiana precisou montar uma equipe. Hoje, Míddiam trabalha com um agente editorial e duas "leitoras betas", nome dado a amigas que leem os livros antecipadamente e contribuem com uma revisão crítica. Ela afirma que também passou a ser procurada por grandes editoras, mas nenhuma proposta a convenceu até o momento. "Eu recebi muitas propostas, mas nem sempre me agradaram e como eu sou bem assim, já tenho meu público, então eu preferi continuar. Apesar de que a gente está em algumas negociações e pode ser que eu mude daqui a algum tempo", pondera, sem revelar quais seriam as editoras interessadas.

 

Foto: PrintScreen / Amazon Brasil

 

Com "S.O.S. Amor", lançado nesta quarta-feira (4), ela ocupa atualmente o segundo lugar entre as comédias românticas, o terceiro lugar no gênero de e-books contemporâneos e o quinto na sessão de romances, também em e-books. O livro é o terceiro publicado por Míddian que foge do gênero erótico – os outros são "Amor por Acaso" e "#Desapega". Sem menosprezar o estilo que lhe tornou conhecida entre seu público, composto majoritariamente por mulheres, esses livros se encaixam mais como comédia romântica. "É uma coisa que eu sempre quis fazer porque é um tipo de literatura que eu gosto muito. Eu também queria ampliar meu público", defende. Ela explica que decide o estilo do livro assim que a história surge à cabeça, o que já aconteceu até enquanto preparava um café, e a cada trama analisa em qual gênero ela melhor se adequa. Com uma extensa produção para seus quatro anos na carreira de escritora, Míddian conta que já chegou a concluir um livro em 15 dias. O prazo só é maior quando se trata de uma série, o que já lhe tomou até seis meses de escrita. Seu novo trabalho é uma contribuição para uma coletânea de contos, que assina junto com outras três autoras. Com pré-venda prestes a iniciar, o livro será lançado em dezembro.

Histórico de Conteúdo