Terça, 11 de Agosto de 2020 - 10:00

Carreiras UniFTC: Os jovens sempre mudam o mundo. Podem mais uma vez mudar o seu

por Alessandra Calheira

Carreiras UniFTC: Os jovens sempre mudam o mundo. Podem mais uma vez mudar o seu
Foto: Divulgação

Eu sou de um tempo em que pregar peça em estagiário era praticamente um rito de passagem. Um rito perverso, diga-se! Na propaganda, o clássico do bulling era mandar os estagiários pegarem retícula em pó ou ainda lavar a carimbeira. Nesta época, em muitas empresas pelo Brasil, os estagiários usualmente serviam a propósitos pouco engrandecedores, eram quase sempre subaproveitados e não eram estimulados a se envolver em projetos ou a propor novas ideias. O tempo passou, muita coisa mudou (ainda bem!) e, desde que a lei de estágio 11.788 foi promulgada em 2008, as empresas vêm se conscientizando da importância do papel do estagiário tanto para a uma boa formação laboral quanto para o desenvolvimento da própria sociedade. Afinal, um país que não consegue formar bem os seus jovens não pode apostar no futuro. 


As maiores e melhores empresas possuem programas de estágio que preveem participação dos jovens em atividades rotineiras que podem culminar com a sua efetivação e, consequentemente, com o início de uma trilha interessante de carreira. Algumas empresas também estão desenvolvendo processos seletivos visando incluir estudantes que integram grupos vulnerabilizados e garantir não apenas oportunidade a essas pessoas, mas principalmente um ambiente rico, diverso e favorável a inovação. As grandes empresas conhecem a capacidade que os estudantes têm de mudar o rumo das coisas. Com o seu olhar questionador, corajoso e descompromissado, jovens promoveram a maior parte das grandes transformações ocorridas na história mundial recente. E têm potencial gigante para exercer um protagonismo na retomada da vida pós pandemia. Eu acredito!


Acontece que a atitude das grandes empresas precisa ser positivamente apropriada pelas médias e pequenas empresas também. Ter estagiários não pode ser considerado um privilégio de poucas, muito pelo contrário. Ter estagiários no time pode ajudar a viabilização de negócios, criação de produtos e ofertas de serviços. Além dos benefícios qualitativos já descritos acima, existem benefícios relacionados a área financeira como contratação segura e sem riscos (com assinatura dos termos de compromisso de Estágio), ausência da carga tributária e a possibilidade de adequar o talento às necessidades e clima da empresa. 


Hoje, 11 de agosto, é dia do estudante e o próximo dia 18 será o dia do estagiário! Como parte do meu trabalho é ajudar nossos estudantes a conquistar boas oportunidades de estágio e meus parceiros empresariais a encontrar bons estudantes, eu gostaria de oferecer esse presente a ambos! Uma coluna dedicada a reforçar a ideia de que o mundo, mais do que nunca, precisa da força e da coragem da juventude para repensar, ressignificar e reconstruir. Para isso, entretanto, é preciso fazer o talento encontrar a oportunidade. Contem comigo para isso acontecer. 


Viva o dia 18 de agosto, viva os estagiários!
 

* Alessandra Calheira é Líder do Setor de Carreiras da Rede FTC
 
* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo