Quarta, 27 de Março de 2019 - 10:10

Carreiras FTC: Quanto valem os seus valores?

por Alessandra Calheira

Carreiras FTC: Quanto valem os seus valores?
Foto: Divulgação

Quem trabalha na área de Recursos Humanos já deve ter perdido a conta do número de pessoas entrevistadas que respondem “sou perfeccionista” ao serem questionadas sobre um dos seus defeitos. Sem que nunca tenham pensado profundamente sobre o assunto e sem ter consciência do transtorno que é para uma empresa ter perfeccionistas em seus quadros, escolhem o adjetivo simplesmente porque, no fundo, acreditam estar se valorizando. Grande parte não saberia identificar em que situações seu perfeccionismo se manifesta. Situação semelhante vem acontecendo quando candidatos são questionados sobre os seus valores. Por conta da crise ética que toma conta do país, muitas pessoas afirmam valorizar a ética acima de todas as coisas.


Para além do debate que envolve a utilização de carteirinha de estudantes falsas e as vagas para deficientes, precisamos identificar e reconhecer os códigos morais que não apenas valorizamos, mas especialmente, que utilizamos rotineiramente. Do ponto de vista da empregabilidade, foco central desta coluna, nossos valores pessoais interessam também as empresas em momentos de recrutamento.  Elas querem garantir a absorção de profissionais que compartilham os seus valores empresariais. Fazem isso pois temem ter suas marcas envolvidas em escândalos de corrupção ou de desvios de conduta por parte dos seus funcionários, mas também porque percebem a necessidade de aperfeiçoar a sua atuação em uma sociedade que se transforma numa velocidade nunca vista. Muitas já acreditam que devem colaborar para a revisão de práticas sociais tóxicas que, em geral, segregam as pessoas, desvalorizam seus esforços e desconstroem o seu potencial. Na pauta estão temas como: igualdade/equidade, diversidade, sustentabilidade, empatia e feminismo. Você tem acompanhado as discussões que envolvem algum desses temas? Qual o nível do seu conhecimento sobre esses assuntos? O que sabe possibilita a construção de um bom posicionamento? Como se sairia se se deparasse com essas questões em uma dinâmica de grupo?


Exercícios que fortalecem o autoconhecimento podem nos ajudar a enxergar e reconhecer nossos principais valores. Sempre que trazemos essas informações para o nível do consciente, sentimos uma necessidade natural de nos conectar a pessoas e, consequentemente, a empresas que estejam com a mesma sinergia que nós. Desta forma, podemos nos permitir sair do lugar onde somos o escolhido para o lugar daquele que pode escolher. Viver e trabalhar em um ambiente em que as pessoas compactuam com o que somos e valorizamos pode contribuir e muito para o nosso bem-estar e qualidade de vida.  Você já parou para pensar em quais são as empresas que possuem valores similares aos seus? Que tal começar?

 

* Alessandra Calheira é Líder do Setor de Carreiras da Rede FTC

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo