SMS e Transalvador discutem acidentes de trânsito e seus custos para a saúde pública
Foto: Divulgação / PRF

A fim de abordar os acidentes de trânsito e os custos gerados para a capital baiana, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da vigilância Epidemiológica, vai promover uma sessão técnica sobre o Programa Vida no Trânsito, na manhã desta terça-feira (22). O evento, que ocorre em parceria com a Transalvador, será realizado no auditório do Complexo Municipal de Vigilância à Saúde, localizado na Avenida Vasco da Gama, das 8h30 às 12h. Durante a sessão, os representantes dos órgãos municipais vão expor e discutir as ações desenvolvidas e as intervenções realizadas para reduzir o índice de acidentes no trânsito. A média de mortes causadas por esses acidentes no Brasil é de 43 mil por ano, número que corresponde ao triplo de mortes ocorridas na guerra civil da Síria. Já a média de pessoas internadas com algum tipo de lesão nesses acidentes é de 124 mil, segundo dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já em Salvador, o número de óbitos por Acidentes de Trânsito e Transporte (ATT) em residentes do município caiu 58% de 2010 a 2016. Segundo informações da SMS, em 2010 o total de óbitos relacionados a acidentes de trânsito foi de 310 vítimas, enquanto em 2016 o número registrado foi de 130 óbitos. Até o momento, o ano de 2017 registra 71 óbitos em decorrência dos ATT, sendo 53 vítimas do sexo masculino. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que os acidentes de trânsito são a primeira causa de morte na faixa etária de 15 a 29 anos, sendo que os homens representam 80% do total de óbitos.

Histórico de Conteúdo