Terça, 08 de Outubro de 2013 - 08:40

Por que rejeitamos certos alimentos?

Por que rejeitamos certos alimentos?
Foto: Reprodução BBC
Cientista acreditam que motivações sociais, mais do que razões biológicas, respondem por boa parte das rejeições a alimentos. "É difícil saber por que superamos aversões a determinados alimentos, mas é claro que muitas pessoas passam a ser menos exigentes à medida que ficam mais velhas", diz Paul Chappell, do Departamento de Sociologia da Universidade de York, na Grã-Bretanha. E isso não quer dizer que o fato preponderante seja biológico. "Querer seguir somente a própria vontade está associado à infância: nós esperamos que as crianças rejeitem uma grande quantidade de alimentos." O estudioso diz que no caso dos adultos há uma tendência a aceitar mais as variações. “Ser exigente não é socialmente aceitável, e recusar determinados alimentos por não gostar, pode causar situações constrangedoras." 
 
Superar aversões
 
Em todos os casos, a melhor maneira de superar essas aversões é comer mais dos alimentos que são evitados. A ideia é que auanto mais você come, mais você vai gostar e a rejeição diminuirá. Ao beber cerveja ou vinho pela primeira vez, muitas vezes, a reação é "isso não é gostoso, é muito amargo". "Mas se você continuar tentando por um tempo, essa aversão é superada e torna-se uma experiência agradável."
 
Crianças
 
Segundo Emma Uprichard, da Universidade de Warwick, na Grã-Bretanha, os pais devem parar de pressionar seus filhos a comer alimentos mais saudáveis. Isso pode ser revertido depois."Muitos adultos têm memórias de alimentos que odiavam quando eram crianças e isso não deixou nenhum trauma quando cresceram,”, argumenta. Informações da BBC.

Histórico de Conteúdo