Terça, 23 de Maio de 2017 - 13:10

Ministro da Saúde garante retorno de cubanos ao Mais Médicos

por Estadão Conteúdo

Ministro da Saúde garante retorno de cubanos ao Mais Médicos
Foto: José Cruz / Agência Brasil

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou que Cuba voltará a oferecer profissionais para o Mais Médicos. A negociação teria sido concluída e, nesta terça-feira (23) em Genebra, o governo cubano deve confirmar que a colaboração continua. Os representantes dos dois países estão na Suíça para reuniões da Organização Mundial da Saúde (OMS). O encontro contará com a Organização Pan-americana de Saúde, que chancelaria o novo entendimento. No mês passado, o governo cubano havia anunciado a interrupção da parceria. 

Hospital da Bahia celebra dupla certificação em debate sobre desafio da obesidade
Foto: Divulgação

O Hospital da Bahia promove no próximo dia 1º a palestra "Momento Atual da Cirurgia Bariátrica no Brasil e no Mundo: o desafio da obesidade", com o objetivo de comemorar a dupla certificação internacional como Centro de Excelência em Cirurgia Bariátrica e Metabólica e do cirurgião com excelência em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, o médico Marcelo Zollinger, ambas conferidas pela SurgicalReview Corporation. O evento será ministrado pelo professor Luís Vicente Berti, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), e acontece às 19h, no auditório do Hotel Mercure, na Avenida Professor Magalhães Neto. "Será um momento de discussão de imenso apelo social, médico e científico, pois visa abordar o tema da obesidade, todas as políticas públicas que massificam a sua prevenção e o grande desafio da sociedade no combate a esta questão tão importante", afirmou o superintendente executivo do Hospital da Bahia,  Marcelo Zollinger. De acordo com dados do IBGE, cerca de 50% da população da região Nordeste está acima do peso, ou seja, na faixa de sobrepeso e obesidade. A Bahia segue a média regional, apresentando índices próximos aos 50% destacados pelo instituto. Projeção da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso e mais de 700 milhões, obesos em todo o mundo.

Projeto da Fiocruz substitui 90% de Aedes aegypti por espécie modificada
Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) conseguiu chegar a 90% de sucesso no projeto Eliminar a Dengue: Desafio Brasil, que substitui mosquitos Aedes aegypti comuns por outros que não conseguem transmitir dengue, zika e chikungunya. O projeto-piloto, que faz parte de um programa internacional, liberou mosquitos infectados com a bactéria Wolbachia na localidade Ponto Final, no bairro de Jurujuba, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A bactéria é natural e existe em outros insetos, e no Aedes aegypti tem a capacidade de impedir a transmissão das doenças. Segundo a Agência Brasil, a bactéria é retirada da mosca da fruta e inoculada no ovo do mosquito. Os insetos modificados são liberados no ambiente e, com o tempo, a população de insetos é naturalmente substituída, de forma gradual, pelos que não têm condição de transmitir os vírus. "Significa que 90% dos mosquitos daquela área têm redução na capacidade de transmitir as doenças. O mosquito continua lá, mas não vai transmitir dengue, zika e chikungunya", explicou o pesquisador da Fiocruz Luciano Moreira, que lidera o projeto no Brasil. A substituição dos mosquitos ocorre com o cruzamento entre eles, segundo o pesquisador, com a transmissão da bactéria pela fêmea aos seus filhotes. "Para os mosquitos com Wolbachia se estabelecerem, a gente precisa que, por um tempo, a gente faça a soltura e eles vão procriando e cruzando com os mosquitos do campo e isso faz com que a bactéria seja passada para os seus descendentes e vá aumentando em número até chegar a um tempo quem que não precisa mais soltar", acrescentou Moreira. O projeto também está sendo desenvolvido em Tubiacanga, na Ilha do Governador, zona norte do Rio, onde são registrados resultados semelhantes.

Hemóvel realiza coleta de sangue e cadastro de medula óssea em Salvador e Amargosa
Foto: Divulgação

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) promove coleta externa em Salvador e Amargosa para atender pessoas interessadas em realizar doação de sangue ou cadastro de medula óssea. Até a próxima sexta-feira (26), o serviço estará disponível no campus de Ondina da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Já no município de Amargosa, o atendimento acontece na Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) e na Praça Lira Carlos Gomes, até a próxima quinta (25). A expectativa da Hemoba é reforçar o estoque estratégico para atender, com segurança, a todos os pedidos de unidades de saúde e hospitais com serviço de urgência e emergência e que possuem agências transfusionais. Para doar sangue, o voluntário deve estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 quilos e ter idade entre 16 e 69 anos - menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável legal. É necessário estar descansado e bem alimentado, além de portar um documento oficial com foto em bom estado de conservação.

Acordo de R$ 3,3 milhões firmado na Justiça do Trabalho beneficia hospital em Itabuna
Foto: Divulgação

A juíza Eloina Maria Barbosa Machado, da 2ª Vara do Trabalho de Itabuna, no sul da Bahia, destinou R$ 3,3 milhões de um acordo firmado pelas Lojas Americanas para construção de um centro de radiologia na cidade. A ação foi movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). O recurso é fruto de um acordo firmado no curso de um processo trabalhista em Itabuna. O valor será destinado para construção do centro no Hospital Manoel Novaes, bem como para a aquisição de equipamentos e reforma de três enfermarias do Hospital de Base daquela cidade. O acordo foi homologado na quinta-feira (18). O pagamento será dividido em 10 parcelas iguais, a vencer a cada dia 12. Ainda segundo os termos do acordo, a realização das obras na área da saúde fica sujeita à fiscalização, a qualquer tempo, pela Justiça do Trabalho.

Segunda, 22 de Maio de 2017 - 21:10

Grupos contrários à vacinação avançam no país e preocupam Ministério da Saúde

por Fabiana Cambricoli, Isabela Palhares | Estadão Contéudo

Grupos contrários à vacinação avançam no país e preocupam Ministério da Saúde
Foto: Reprodução / Prefeitura de Marataízes

Embora o Brasil tenha um dos mais reconhecidos programas públicos de vacinação do mundo, com os principais imunizantes disponíveis a todos gratuitamente, vêm ganhando força no país grupos que se recusam a vacinar os filhos ou a si próprios. Esses movimentos estão sendo apontados como um dos principais fatores responsáveis por um recente surto de sarampo na Europa, onde mais de 7 mil pessoas já foram contaminadas. No Brasil, os grupos são impulsionados por meio de páginas temáticas no Facebook que divulgam, sem base científica, supostos efeitos colaterais das vacinas. O avanço desses movimentos já preocupa o Ministério da Saúde, que observa queda no índice de cobertura de alguns imunizantes oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS). No ano passado, por exemplo, a cobertura da segunda dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, teve adesão de apenas 76,7% do público-alvo. "Isso preocupa e causa um alerta para nós porque são doenças imunopreveníveis, que podem voltar a circular se a cobertura vacinal cair, principalmente em um contexto em que temos muitos deslocamentos entre diferentes países", diz João Paulo Toledo, diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, que ressalta que todas as vacinas oferecidas no país são seguras. A disseminação de informações contra as vacinas ocorre principalmente em grupos de pais nas redes sociais. O Estado encontrou no Facebook cinco deles, reunindo mais de 13,2 mil pessoas. Nesses espaços, os pais compartilham notícias publicadas em blogs, a maioria de outros países e em inglês, sobre as supostas reações às vacinas - por exemplo, relacionando-as ao autismo. Os pais também trocam informações para não serem denunciados (mais informações nesta página), como não informar aos pediatras sobre a decisão de não vacinar os filhos, e estratégias que eles acreditam que garantiram imunização das crianças de forma alternativa, com óleos, homeopatia e alimentos. A doula Gerusa Werner Monzo, de 33 anos, participa de um desses grupos. Ela afirma que há anos começou a ler sobre as vacinas e, por isso, sempre foi contrária a imunizar os filhos, hoje com 6 e 9 anos. "Tomaram as que são dadas nos primeiros meses de vida porque fui obrigada, mas não foram todas. O caçula, por exemplo, não tomou reforços da tríplice viral e a da poliomielite", disse. Gerusa diz ser contra vacinar seus filhos por achar a imunização desnecessária em crianças saudáveis e por medo de possíveis reações. "Meus meninos nunca tomaram vacinas como a da gripe ou febre amarela, mas são mais saudáveis que muitas crianças porque têm boa alimentação, fazem tratamento com homeopatia. As vacinas atrapalham essa imunização natural que desenvolveram." Ela conta, no entanto, que os dois já tiveram catapora - doença que pode ser evitada com a vacina tetra viral. A designer Fátima (nome fictício), de 39 anos, é mãe de um menino de 3 anos que só foi vacinado, pelo calendário oficial, até os 15 meses. Ela pediu para não ser identificada, por medo de ser denunciada e porque o pai do menino não sabe que o filho não tomou todas as vacinas. "Quando ele tinha quatro meses, tomou as vacinas tetravalente e rotavírus e dias depois seu comportamento mudou, ficou agitado, não conseguia comer, teve alergia por todo o corpo. Na época, eu não entendia o que tinha acontecido, mas, depois de conhecer os grupos que falam sobre as verdadeiras reações das vacinas, tenho certeza de que foi uma consequência delas". Foi depois de entrar nos grupos que ela decidiu não dar as vacinas seguintes no menino, mesmo sem ter o apoio de familiares e do pediatra. "Não comento com ninguém sobre isso, nem com o meu marido, só a minha mãe sabe que eu parei de dar as vacinas. Não vou dizer nada para o médico nem na escola para evitar qualquer problema. Essa é uma decisão minha e sei que estou cuidando bem do meu filho de outra forma, com uma alimentação saudável e tratamento homeopático", disse. Especialistas ressaltam que a decisão de Fátima, Gerusa e de outros pais contrários à vacinação não traz consequências apenas individuais: a queda na cobertura vacinal pode causar problemas de saúde pública. "Imagine se 5% da população deixar de tomar a vacina a cada ano. Isso forma um nicho de pessoas suscetíveis a doenças que, caso contaminadas, podem infectar mais gente", alerta Guido Carlos Levi, da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Com autorização da Anvisa, autoteste de HIV deve chegar às farmácias brasileiras em junho
Foto: Reprodução / O Estado Ceará

O registro do primeiro autoteste rápido para HIV a chegar ao Brasil foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Batizado de "Action", o exame pode ser feito em casa e dá o resultado em 20 minutos. Segundo informações de O Globo, a sensibilidade e efetividade é de 99,9%, o que significa que o exame é capaz de apontar corretamente a infecção pelo vírus causador da Aids em 99,9% das situações. Ainda assim, de acordo com a publicação, o autoteste é considerado apenas de triagem e, em caso de diagnóstico positivo, ele deve ser confirmado por outros exames em uma instituição de saúde. Como acontece com outros testes baseados na verificação da presença de anticorpos para o HIV, o Action só consegue detectar a infecção a partir de cerca de 30 dias após a exposição ao vírus através de relação sexual, transfusão de sangue, compartilhamento de seringas ou outras formas de transmissão. Isso porque o corpo demora entre três e 12 semanas para produzir uma quantidade suficiente dessas moléculas de defesa para serem detectadas. Por isso mesmo, é recomendável que, após um resultado negativo, o exame seja repetido 30 dias depois. Responsável pela confecção do autoteste, a Orange Life espera que ele já esteja disponível nas farmácias brasileiras a partir de junho. O custo para o consumidor deverá ser de R$ 50.

Epidemia de cólera já provocou mais de 240 mortes no Iêmen
Foto: Reprodução / Mexican Times

A epidemia de cólera, que assola o Iêmen desde o final de abril, já provocou 242 mortes. São 23.425 casos suspeitos no país, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Segundo informações do G1 Bem Estar, a entidade teme que a doença atinja até 250 mil pessoas dentro dos próximos seis meses. Só na quinta-feira (18) foram registrados 3.460 novos possíveis casos e outras 20 mortes por cólera. "A velocidade de propagação da epidemia de cólera é sem precedentes", ressaltou o representante da OMS no país, Névio Zagaria. Em guerra, cerca de dois terços da população do Iêmen passa fome, pontua a Organização das Nações Unidas (ONU).

Medeiros Neto: Jovem morre a caminho de casa; crime ocorreu após confusão em evento
Foto: Reprodução / Facebook

Um jovem, de 28 anos, morreu após ser baleado quando voltava para casa em Medeiros Neto, no extremo sul baiano, na madrugada desta segunda-feira (22). Segundo informações da Polícia Militar, Sandro Pereira Muniz Júnior foi encontrado caído próximo a um colégio estadual, por volta das 0h30. Ele caminhava junto com um irmão e um tio, quando foi atacado com cinco tiros. O tio e o irmão não ficaram feridos. O jovem chegou a ser levado pelo Samu ao hospital municipal, mas não resistiu. Conforme a Polícia Civil, o crime ocorreu após uma confusão em um evento na cidade. Uma investigação apura se o crime tem a ver com a briga. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas. Até o começo da tarde desta segunda, nenhum acusado foi preso. Sandro Júnior era natural de Medeiros Neto e trabalhava como agente de saúde.

Segunda, 22 de Maio de 2017 - 15:10

OMS gasta US$ 200 milhões por ano com viagens, aponta relatório

por Associated Press | Estadão Contéudo

OMS gasta US$ 200 milhões por ano com viagens, aponta relatório
Foto: Reprodução / Profissão Hoteleiro

Um relatório interno da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrou que a agência gasta cerca de US$ 200 milhões por ano com viagens rotineiras, montante acima do que o investido para combater doenças graves no mundo, como a AIDS, tuberculose e malária. Segundo relatório obtido pela Associated Press, em viagem recente à Guiné, a diretora-geral da OMS, Dr. Margaret Chan, ficou em uma suíte presidencial no hotel Palm Camayenne, cuja diária custa mais de US$ 1 mil. A OMS se negou a explicar quem pagou a conta, destacando que, às vezes, os custos são pagos pelo país anfitrião. No ano passado, a OMS gastou aproximadamente US$ 71 milhões no combate à AIDS e hepatite. Contra a malária, o gasto da agência foi de US$ 61 milhões e na luta contra a tuberculose o investimento foi de US$ 59 milhões em igual período. Apesar das inúmeras regras e regulamentações da OMS sobre as viagens, Nick Jeffreys, diretor financeiro da organização, já chegou a dizer que, às vezes, eles não conseguem confirmar se eles estão custeando as viagens da forma mais eficiente. A diretoria da OMS, Margaret Chan, já foi notificada por meio de um memorando com o tema "ações para conter custos de viagem", em meados de 2015. O documento apontou que a agência estava sendo pressionada por países membros para economizar dinheiro. "Viagens são necessárias", dizia a nota, "mas uma organização deve demonstrar seriedade sobre como gerenciar seus fundos adequadamente". Em nota, a OMS disse que sua atuação demanda viagens rotineiramente. A organização ponderou, entretanto, que reduziu seus gastos em 14% no ano passado ante 2015 - embora os gastos deste último tenham sido excessivamente altos por causa do surto de ebola na África em 2014. Desde 2013, a organização gastou mais de US$ 800 milhões com viagens. O orçamento anual da OMS, de cerca de US$ 2 bilhões, é financiado pelos 194 países membros, sendo os Estados Unidos o principal doador. Depois de vencer as eleições, o presidente dos EUA, Donald Trump, chegou a criticar a atuação da agência e seus gastos. "Quando você gasta em viagens como a OMS, você precisa ser capaz de se justificar", disse Dr. Ashish Jha, diretor do Instituto Global de Saúde da Universidade de Harvard. "Eu não consigo imaginar uma justificativa para sempre viajar de primeira classe", argumentou. Jha destacou que essa postura da agência pode trazer problemas no futuro. Caso a OMS não consiga mudar essa postura, "vai ser difícil manter sua credibilidade quando eles forem solicitar o próximo orçamento".

Em combate ao glaucoma, shopping oferece exames gratuitos a partir desta segunda
Foto: Reprodução / A Tribuna MT

Em ação para celebrar o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, que acontece na próxima sexta (26), o Shopping Center Lapa e a Pró Oftalmo oferecem exames gratuitos para a população baiana. A Semana de Combate ao Glaucoma tem início nesta segunda (22) e segue até sábado (27), com serviços no piso L3 do estabelecimento, sempre das 9h às 18h. O atendimento, que inclui exame de tonometria, será feito por ordem de chegada.

 

Capaz de medir a pressão intra-ocular, o procedimento é de fundamental importância para o diagnóstico da doença na população acima de 18 anos. Quando não diagnosticado precocemente, o glaucoma pode levar a cegueira. Por isso, pessoas com mais de 40 anos devem fazer exames anualmente. Já aqueles que pertencem a grupos de risco, como com parentes próximos glaucomatosos, pertencentes à etnia negra, com alto grau de miopia, que já tenham passado por cirurgia nos olhos ou feito tratamento à base de colírios com corticoides devem fazer exames regulares a partir dos 35. Além de fazer o exame para detectar o glaucoma, a ação prevê encaminhamento para tratamento, caso seja detectada a doença no paciente.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Semana de Combate ao Glaucoma

QUANDO: De 22 a 27 de maio, das 9h às 18h

ONDE: Piso L3 do Shopping Center Lapa

VALOR: Atendimentos gratuitos

Brasil voltará a exportar vacinas contra a febre amarela; OMS deve comprar um milhão
Foto: Andre Borges / Agência Brasília

O Brasil vai voltar a exportar vacinas contra a febre amarela. Já no próximo mês de julho, o país pretende vender um milhão de doses para a Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo informações de O Estado de S. Paulo, a decisão será anunciada pelo ministro da Saúde Ricardo Barros, ainda nesta segunda-feira (22). Mas em um encontro fechado com ministros do setor de outros países das Américas, que acontece em Genebra, na Suíça, ele já adiantou o assunto. De acordo com a publicação, a atitude é comemorada pelos dirigentes da OMS, que acredita não haver vacinas suficientes para atender a surtos pelo mundo. Diante disso, a entidade internacional criou uma espécie de fundo de vacinas que pode ser distribuída em caso de emergência. Só para países africanos, a OMS estima que já despachou mais de 30 milhões de doses de vacinas em 2016.

Ação prende falso dentista em Macarani; Acusado de exercício ilegal em Mascote foge
Foto: Divulgação / CRO-BA

Um falso dentista foi preso em Macarani, no Médio Sudoeste baiano, e outro foi dado como foragido em Mascote, no sul do estado. As ações foram feitas em conjunto entre o Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) e a Polícia Militar. Conforme o conselho, Valdionor Santos Cordeiro, de 78 anos, confessou as atividades ilícitas na presença dos fiscais do CRO-BA e dos policiais. Já Gerson Reis, não foi encontrado no local, mas teve o material apreendido, que foi levado para a delegacia de polícia da cidade. Conforme o conselho de dentistas, quem for pego em exercício ilegal da profissão pode pegar de seis meses a dois anos de prisão. As ações foram feitas na sexta-feira (19).

Bahia Notícias apresenta Rádio RBN Digital como nova ferramenta de comunicação online
Foto: Jamile Amine / Bahia Notícias

A Rádio RBN Digital estreia oficialmente nesta segunda-feira (22) como uma nova opção de entretenimento e informação. A nova rádio digital levará aos ouvintes música de qualidade e informações atualizadas, a cada hora, sobre tudo que acontece de mais importante na Bahia, no Brasil e no mundo. Disponível na web (acesse aqui) e para dispositivos com Android (baixe aqui) e iOS (baixe aqui), a RBN Digital trará ainda dicas sobre estética, automóveis, saúde, literatura e cinema, entradas ao vivo para informações urgentes e comentários políticos feitos pelo jornalista e editor-chefe Fernando Duarte, sempre às 7h. A equipe de jornalismo do Bahia Notícias amplia ainda mais seus horizontes, para garantir a informação dos nossos leitores e ouvintes onde quer que estejam, a apenas um clique de distância. “O Bahia Notícias, como sempre na vanguarda, evolui no campo digital, levando nossa experiência no jornalismo a partir da internet”, garante o sócio-diretor do BN, o jornalista Samuel Celestino. “Há 11 anos, o Bahia Notícias surgiu como um desafio e hoje virou realidade. A RBN Digital é um novo passo da nossa história e já nasce grande. Tenho certeza de que o futuro continua na internet", completa Ricardo Luzbel, sócio-diretor executivo dos empreendimentos, que integra a história da mídia baiana com participação em TVs, rádios e site. Aos fins de semana, uma programação especial levará aos ouvintes conteúdos como “Na Pista com DJ Wilson” e "Time Machine", com Fabrício Lopes falando sobre sucessos dos anos 80/90 e aos sábados, o programa "#Fica a Dica", com Diego Barone falando sobre música, tecnologia, cinema e games. Responsável pela programação da RBN Digital, DJ Wilson explica que as rádios DAB (Digital Audio Brodcasting) têm áudio 100% digital, o que garante a qualidade do que se ouve. “A RBN utiliza a taxa mais alta de transmissão. Com isso, temos um som cristalino, sem chiados”, conta. O aplicativo da rádio também vai permitir que qualquer pessoa com uma conexão de internet ou com pacote de dados para mobiles tenha acesso à programação. “Com a nossa rádio online, basta usar o wi-fi ou internet móvel para ter acesso ao conteúdo. Para ouvir no carro, é só utilizar o sistema de bluetooth”, lembrou. A Noruega, país pioneiro na instalação de rádios digitais, iniciou em 2017 o processo de desligamento completo das emissoras analógicas e hoje já é 100% digital. No Brasil, o ramo já tem chamado a atenção de grandes empresas e até mesmo do mercado publicitário: segundo o Interactive Advertising Bureau (IAB), a receita de publicidade digital nos Estados Unidos chegou a US$ 72,5 bilhões em 2016, alta de quase 22% em relação ano anterior. No período, de acordo com o relatório da PricewaterhouseCoopers, a propaganda em mobile ultrapassou os investimentos em desktop, assim como todo o digital superou o investimento na TV pela primeira vez. Em 2016, o áudio digital ultrapassou US$ 1,1 bilhão em receita de publicidade. Se os investimentos cresceram, o número de ouvintes não fica atrás. De acordo com o diretor-geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), Luis Roberto Antonik?, em entrevista ao site Propmark, a audiência das rádios aumentou, principalmente em relação aos ouvintes que acompanham os conteúdos pelo computador, carro ou celular. Com isso, afirma, a receita do setor conseguiu superar a crise econômica e manter o número de anunciantes.

Planos de saúde devem ter reajuste de até 13,55% conforme determinação da ANS
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Os planos de saúde individuais e familiares podem passar por reajuste de até 13,55%, conforme definido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A informação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), na última sexta-feira (19), permitindo alterar os valores dos planos entre maio deste ano até abril de 2018. Mais de oito milhões de brasileiros são beneficiários dos convênios que terão as mensalidades reajustadas. A medida cabe apenas para os planos firmados depois de janeiro de 1999, ou adaptados à lei 9.656, de 1998.

Tratamento de pré-hipertensão reduz possibilidade de pressão alta, aponta estudo
Foto: Michel Willian / SMCS / DIvulgação

Pesquisadores do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) mostrou por meio de um estudo de âmbito nacional que o tratamento contra a pressão alta é mais eficaz se iniciado durante a fase de pré-hipertensão. Com o nome de “Prever Prevenção”, a pesquisa foi organizada com a participação de 31 cientistas de estados brasileiros e dos Estados Unidos, segundo informações da Agência Brasil. Os pacientes escolhidos para o estudo precisavam registrar pressão arterial entre 120/80 milímentro Hg (mmHg) e 139/89 mmHg - na fase de pré-hipertensão. Inicialmente eles receberam orientações e material de apoio para modificar alguns hábitos como alimentação e prática de exercícios físicos. “Se a pessoa não reduzisse a pressão em três meses, tendo esse apoio, tendo esse material ilustrativo, ela era então convidada para participar do estudo propriamente dito”, contou uma das coordenadoras da pesquisa, Sandra Fuchs, professora de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Depois de um ano e meio, usando o diurético à base de clortalidonia e amilorida, os cientistas constataram que houve uma redução de quase 45% de pressão alta nos pacientes, em comparação com os que receberam o placebo. Ainda foi verificada a redução da massa ventricular do coração nos pacientes. Para professora Sandra Fuchs, os resultados do estudo deveriam nortear mudanças nas diretrizes nacionais de tratamento da hipertensão. “Não podemos mais aceitar que um sujeito com 135 mmHg seja mandado para casa sem nenhum medicamento, apenas com orientações para mudanças no estilo de vida”, defendeu a cientista que usou o medicamento composto de clortalidonia e amilorida, um medicamento de custo menor, em relação ao distribuído pelo Sistema Único de Saúde, Losartana. A pesquisa também foi realizada com pacientes na fase de hipertensão, divididos em dois grupos. Após um ano e meio, pacientes que tomaram a medicação da pesquisa apresentaram redução de 2,3 mmHg na pressão sistólica em comparação com aqueles que usaram a medicação do SUS. 

Domingo, 21 de Maio de 2017 - 00:00

Com estoque baixo, banco de leite pede doações: 'Qualquer mãe pode doar'

por Renata Farias

Com estoque baixo, banco de leite pede doações: 'Qualquer mãe pode doar'
Foto: Seti

O Brasil conta atualmente com a maior rede de bancos de leite do mundo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, são 221 unidades em todos os estados, além de 186 postos de coleta. Ainda assim, as doações nem sempre são suficientes para suprir a necessidade de todos os bebês prematuros atendidos pelas unidades. Um exemplo é o Banco de Leite Humano do Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba), que está com o estoque muito abaixo do necessário. "Nós já tivemos fases melhores, em campanhas anteriores, mas agora estamos passando por uma fase em que está bem reduzido. Não temos condição de ofertar para todos os bebês que estão internados na Unidade Semi-Intensiva Neonatal. A gente seleciona os bebês mais críticos para que a gente possa ofertar esse leite materno pasteurizado", afirmou a coordenadora do equipamento, Cibele Correia. O leite materno é essencial para os bebês, principalmente de zero a seis meses, já que contém todos os nutrientes necessários e anticorpos, capazes de proteger contra infecções. Para que essas vidas possam ser salvas, é preciso que exista a doação. Toda mulher que amamenta é considerada uma possível doadora de leite humano, contanto que esteja saudável, não faça uso de nenhum medicamento que interfira no processo e perceba que há sobra de leite. "O processo de doação é muito simples. A mãe precisa apenas fazer uma ligação aqui para o banco de leite. Nós fazemos por telefone mesmo o cadastro e pegamos o endereço. Nós temos uma parceria com os bombeiros e vamos até a residência para levar o material e depois fazer a coleta. A gente oferta todos os materiais necessários: os vidros de tampa plástica esterilizados, além de máscara e toca descartáveis. Oito dias depois voltamos para pegar o leite", explicou Cibele sobre o processo realizado no Iperba. "A gente só pede que a doadora nos dê alguns exames do pré-natal, como HIV e hepatite, para saber se ela está saudável", completou. De acordo com a nutricionista, é possível perceber que há sobra de leite quando o bebê já está satisfeito depois de mamar, mas o seio da mulher permanece duro e dolorido. "Ela precisa esvaziar o peito para aliviar a dor, então, ao invés de jogar fora, ela pode congelar e doar", sugeriu. Para doar, é possível entrar em contato com o Iperba por meio do telefone (71) 3116-5118 ou e-mail iperba.blh@saude.ba.gov.br.

Estudante agredido por PM durante protesto em Goiânia tem alta médica
Foto: Reprodução / Facebook

O estudante universitário Mateus Ferreira da Silva (33), agredido por um policial durante manifestações realizadas em Goiânia no mês de abril, recebeu alta médica na manhã deste sábado (20). De acordo com informações do G1 Goiás, o Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo), onde o jovem estava internado, informou que, após passar por duas cirurgias, o paciente está bem e não há previsãos de novos procedimentos cirúrgicos. “O médico disse que na segunda-feira (22) ele já pode ir para a faculdade e ele já está querendo ir. Já expulsou a gente, falando que podemos ir embora, que está bem e pararmos de ser chatos”, brincou Suzethe Barbos, mãe do estudante. Mateus foi agredido pelo capitão da Polícia Militar, Augusto Sampaio, que chegou a quebrar o cassetete com o impacto da pancada desferida na cabeça do estudante. No dia 29 de abril, equipes de neurocirurgia e bucomaxilofacial fizeram reparações dos ossos faciais do jovem. Já no dia 18 de maio, os médicos fizeram um procedimento cirúrgico no qual preencheram com cimento cirúrgico uma perda óssea na testa do paciente.

Dois homens são autuados por exercício ilegal da odontologia no Centro-Sul da Bahia
Fotos: Divulgação

Um falso dentista foi preso na tarde desta sexta-feira (19), no município de Macarani, no Centro-Sul da Bahia, em uma ação do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) em parceria com a Polícia Militar. De acordo com informações do CRO-BA, Valdionor Santos Cordeiro, de 78 anos, confessou as atividades ilícitas. Durante a ação conjunta, a PM autuou ainda o consultório de outro falso dentista, Gerson Reis Evangelista Júnior, no município de Mascote. Embora o acusado não tenha sido encontrado no local, a fiscalização recolheu as provas e apresentou à Delegacia de Polícia de Mascote, onde o delegado Jane Júnior solicitou a apreensão de todo material e equipamentos. Segundo o CRO, Valdionor prestou depoimento e aguardará julgamento em liberdade, enquanto Gerson segue foragido. As penas para o exercício ilegal da odontologia são de seis meses a dois anos de prisão. 

Sábado, 20 de Maio de 2017 - 09:15

Consumo de álcool aumenta 43,5% no Brasil em dez anos, afirma OMS

por Jamil Chade, Isabela Palhares e José Maria Tomazela | Estadão Conteúdo

Consumo de álcool aumenta 43,5% no Brasil em dez anos, afirma OMS
Foto: Divulgação

O consumo de álcool per capita no Brasil aumentou 43,5% em dez anos e agora supera a média internacional. Em 2006, cada brasileiro a partir de 15 anos bebia o equivalente a 6,2 litros de álcool puro por ano. No ano passado, a taxa chegou a 8,9. Com isso, o País figura na 49.ª posição do ranking entre os 193 avaliados. Os dados foram divulgados ontem pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo a pesquisa, o país com o maior índice per capita de consumo de álcool é a Lituânia, onde os habitantes bebem o equivalente a 18,2 litros de álcool puro (medida que leva em conta o porcentual de álcool na bebida) por ano. A Bielorrússia aparece na sequência, com 16,4 litros por ano, seguida pela Moldávia (15,9) e Rússia (13,9). Dos dez países que ocupam as primeiras colocações, nove estão no Leste Europeu. A média mundial é de 6,4 litros por ano. Na África, o consumo é, em média, de 6 litros por ano. Nas Américas, a taxa é de 8,2 e na Europa, de 10,3, puxada pelos países do leste. A OMS não vê o consumo do álcool em si como um problema, mas considera que o uso excessivo e a falta de controle em certas situações podem se transformar em ameaça. Um total de 3,3 milhões de pessoas morrem todos os anos pelas consequências da bebida - 5,9% de todas as mortes no mundo. No grupo das pessoas entre 20 e 39 anos, 25% das mortes têm uma relação direta com o álcool. Levantamento da OMS também constatou que o álcool pode causar mais de 200 doenças, incluindo mentais.



Leste Europeu ocupa as primeiras colocações no ranking de consumo de bebidas alcoólicas | Foto: Divulgação 
 

Para a OMS, "governos têm a responsabilidade de formular, implementar, monitorar e avaliar políticas públicas para reduzir o uso excessivo do álcool". Entre as medidas, a entidade sugere regular o marketing de bebidas, o acesso à compra e elevar impostos. Clarice Madruga, psicóloga da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenadora do Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), concorda. Segundo ela, o principal motivo para o aumento do consumo de álcool no País é a falta de uma política de prevenção universal. "O Brasil não adota as políticas eficazes que fizeram outros países reduzirem o consumo". A psicóloga ressalta que, no Brasil, diferentemente da maioria dos países, não há uma licença específica para a venda de álcool. "Todo lugar com alvará - padaria, loja de conveniência, posto de gasolina - pode vender bebida. Isso sem falar na venda informal e para menores". Segundo Clarice, entre as mulheres houve o maior aumento de consumo nos últimos anos. Com a inserção no mercado de trabalho, o acúmulo de papéis sociais e a elevação do estresse, elas estão mais expostas ao álcool e, pior, têm mais propensão à dependência. "Por causa dos hormônios, o efeito do álcool e de outras drogas é muito mais prazeroso para a mulher." Clarice ressalta que o alto consumo de álcool traz mais prejuízos para a sociedade do que para o indivíduo. O Ministério da Saúde diz já adotar uma política que enfoca no "fortalecimento de fatores de proteção e redução de fatores de risco e vulnerabilidades que possam levar ao uso prejudicial de álcool e outras drogas". "Entre 2013 e 2016, as ações dos programas alcançaram mais de 10 mil crianças, 47 mil adolescentes e mil famílias".

 

Sexta, 19 de Maio de 2017 - 19:10

Anvisa aprova primeira insulina biossimilar do Brasil

Anvisa aprova primeira insulina biossimilar do Brasil
Foto: Getty Images

Mais uma opção para o tratamento de adultos com diabetes dos tipos 1 e 2, a primeira insulina biossimilar do Brasil teve seu registro aprovado nesta quinta-feira (18) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com nome comercial de Basaglar, o produto é uma insulina análoga de longa duração administrada por injeção subcutânea. De acordo com a Anvisa, durante a avaliação do medicamento, foram analisadas todas as etapas de registro, análise da tecnologia farmacêutica do produto, a eficácia e segurança. O Basaglar também passou por um teste para comprovar que é um biossimilar do medicamento de comparação, o Lantus (insulina glargina).

Epidemia de cólera mata 20 pessoas em apenas um dia no Iêmen
Foto: Shutterstock

A grave epidemia de cólera no Iêmen causou, somente nesta quinta-feira (18), a morte de 20 pessoas e 3.460 novos casos, elevando o número total de mortos para 242 e o de afetados a 23.425 em três semanas. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (19) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). "A doença se espalhou para 18 das 23 províncias e a taxa de mortalidade de 1% da que se fala é enganosa porque há áreas com pouco acesso, as pessoas chegam tarde aos hospitais. Ali a mortalidade é 4% ou 5%", disse em uma teleconferência de imprensa desde o Iêmen o representante da OMS neste país, Nevio Zagaria. "Estamos surpresos com a rapidez com a qual ressurgiu esta epidemia. Estamos diante de uma situação sem precedentes, que destaca a grave situação da economia por causa do conflito. Não há eletricidade e, como consequência, o fornecimento de água é intermitente", completou. Segundo a Agência Brasil, a gravidade da situação e a rapidez com a qual piora faz a OMS acreditar que em um prazo de seis meses o número de casos poderia chegar a 300 mil. O pico da epidemia coincide com a temporada de chuvas, com o agravamento da situação econômica e o colapso do sistema de saúde, que faz com que a maioria dos trabalhadores do setor não tenha recebido seu salário nos últimos seis meses. Para enfrentar esta crise de saúde, a OMS com outras agências humanitárias da ONU reabriram meia centena de centros de tratamento de cólera e cerca de 300 pontos de reidratação oral. "Mas estes números não são suficientes para enfrentar esta epidemia", destacou o especialista da OMS.

Mutirão de Cirurgias chega aos municípios de Itaparica e Vera Cruz
Foto: Divulgação

Os municípios de Itaparica e Vera Cruz recebem, nos próximos dias 24 e 25, as ações do Mutirão de Cirurgias da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab). Nestes dois dias, começam a ser feitas as consultas pré-operatórias, em unidade móvel que estará estacionada no Espaço CDS Rodovia BA 533, entrada de Ponta de Areia, em Itaparica. Serão atendidos, no máximo, 180 pacientes por dia, a partir de 7h. As cirurgias serão realizadas em junho no Hospital Geral de Itaparica. Durante a ação, serão realizados os procedimentos cirúrgicos de hérnia (umbilical, inguinal, epigástrica), histerectomia e colecistectomia. Para ser atendido, o paciente já deve ter a indicação médica para a cirurgia e ter feito o cadastro na Secretaria de Saúde do município de residência. Caso não possua cadastro prévio, mas exames laboratoriais que comprovem a necessidade de realizar uma das cirurgias oferecidas, o paciente poderá se dirigir ao local das consultas pré-operatórias munido dos documentos exigidos. Pacientes que farão procedimento de vesícula, para a realização do exame de USG, precisam estar em jejum. Já os pacientes que farão histerectomia, devem levar exame preventivo. As mulheres que ainda possuem ciclo menstrual precisam apresentar ainda o exame Beta HCG.

Epidemia de zika no Brasil pode ter sido favorecida por mutação no vírus
Foto: Venilton Kuchler / ANPr

Cientistas chineses identificaram uma mutação do vírus Zika que pode ter facilitado sua disseminação durante a epidemia que atingiu o Brasil e outros países da América do Sul em 2015 e 2016, além de uma epidemia na Polinésia Francesa entre 2013 e 2014. A alteração tornaria o micro-organismo mais eficiente na contaminação do mosquito Aedes aegypti. Durante o estudo, os pesquisadores da Universidade Tsinghua, em Pequim, compararam os genomas do vírus de linhagem asiática, responsável pelas epidemias, isolados em casos clínicos nos dois períodos. Segundo o jornal O Globo, a diferença foi encontrada em um aminoácido da região do genoma responsável pela produção da proteína não estruturante 1 (NS1). "A substituição alanina-valina na posição 188 [do genoma do vírus] melhorou ainda mais a eficiência da transmissão do vírus da zika de humanos para os mosquitos, e desta forma aumentou sua prevalência nos mosquitos. Nossos dados oferecem uma potencial explicação para a recente reemergência do vírus da zika e sugerem que uma coevolução dos arbovírus [a família à qual pertence o vírus da zika] com seus hospedeiros e vetores contribui para sua existência no longo prazo e para que ocasionalmente se espalhem numa reemergência", explicaram os autores em artigo. No experimento foram usados camundongos infectados com as duas variantes do Zika, posteriormente expostos a mordidas de mosquitos durante cinco dias.

Sexta, 19 de Maio de 2017 - 11:10

'Desamparo à microcefalia vai se acentuar', diz pesquisadora

por Lígia Formenti | Estadão Conteúdo

'Desamparo à microcefalia vai se acentuar', diz pesquisadora
Foto: Getty Images

A antropóloga Débora Diniz também chama a atenção para a exclusão das mães das crianças com a síndrome. A grande maioria negra, adolescente, de baixa escolaridade, essas mães são esquecidas pelo sistema de proteção do Estado, permanecem excluídas do mercado de trabalho e vivem solitárias como cuidadoras dos bebês. Três entre cada 4 mulheres mães de bebês com microcefalia entrevistadas pelo grupo engravidou na adolescência. A taxa é 4 vezes maior do que os números nacionais. Das ouvidas, 80% são negras, 6% analfabetas. O desamparo não foi reduzido nem com a chegada dos bebês. Embora nenhuma mãe entrevistada tivesse vontade de engravidar novamente, 43% não faziam uso de métodos contraceptivos. Esse porcentual era ainda maior entre adolescentes: 52%. "O desamparo vai se acentuar", afirma Débora. "O fim da emergência global traz a mensagem de que temos informações suficientes de uma doença, mas não é só. Ela tem um impacto nas políticas públicas, em critérios para realização de exames", avalia. O professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Kleber Luz, um dos primeiros profissionais a formar a rede de pesquisadores para microcefalia, disse não estranhar os números apresentados pela pesquisa do Instituto Anis. "A assistência do Sistema Único de Saúde é precária. No momento da explosão da epidemia, muita gente falou. Mas pouco foi feito. Uma coisa é a teoria, outra, é a prática", afirma. Para ele, dificilmente o desamparo será revertido. "A síndrome de zika se junta a uma série de outras doenças, que também são esquecidas".

 

Anvisa interdita lote de medicamento usado para infecção do trato urinário
Foto: Getty Images

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a interdição cautelar de um lote do medicamento Norfloxacino comprimido 400 mg. Fabricado pela Cimed Indústria de Medicamentos Ltda., o produto é indicado para o tratamento de infecções do trato urinário, inflamação do estômago e intestino, gonorreia e febre tifoide. De acordo com resolução publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (19), o lote 1615200 apresentou resultado insatisfatório para o ensaio de dissolução. O prazo de vigência da medida é de 90 dias.?

Sexta, 19 de Maio de 2017 - 07:40

Presidente Tancredo Neves: Prefeito assina TAC para reformar maternidade

por Cláudia Cardozo

Presidente Tancredo Neves: Prefeito assina TAC para reformar maternidade
Foto: Diário Paralelo

O prefeito de Presidente Tancredo Neves, Antonio dos Santos Mendes, assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) para encerrar uma ação movida pelo órgão contra a municipalidade, sobre irregularidades na área da saúde. No TAC, a prefeitura e compromete a realizar uma reforma no Hospital Maternidade Luis Eduardo Magalhães, no prazo de três meses, para adequar as condições físicas da unidade de acordo com as exigências da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa), “corrigindo todas as irregularidades” constatadas em uma auditoria da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). A reforma deve atender a Política Nacional de Humanização e a Rede Cegonha no que se refere à ambiência e acolhimento dos pacientes e garantir acessibilidade a cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção. Em três meses, a municipalidade também deve adquirir equipamentos para a enfermaria obstétrica, equipamentos para atendimento de urgência e emergência, além de proporcionar acomodação adequada (poltrona removível) para a permanência em tempo integral dos acompanhantes. Também deve adequar a estrutura física e funcional da Central de Material Esterilizado, elaborar o Plano de Manutenção e realizar o controle da execução de manutenção preventiva e corretiva de equipamentos e instalações físicas. O TAC também determina que a prefeitura deverá ofertar consultas com especialistas de acordo com o estabelecido no Contrato nº 96/2015 da Sesab e promover a atuação efetiva como retaguarda da Estratégia da Saúde da Família. Além dessas previsões, deve adquirir equipamentos para adequação de ambulâncias a parturientes e exigir dos profissionais o preenchimento adequado dos prontuários médicos dos partos normais e procedimentos realizados no paciente realizados na maternidade. Caso os termos do acordo não sejam cumpridos, o MP poderá ingressar com uma execução judicial para cobrar multa diária de R$ 5 mil.

Governo publica edital de construção do Hospital Metropolitano
Foto: Reprodução / YouTube

O governo do Estado divulgou nesta sexta-feira (19), no Diário Oficial do Estado (DOE), o edital para a construção do Hospital Metropolitano, que será implantado em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, ao lado da Via Parafuso. De acordo com mensagem publicada na manhã desta sexta pelo governador Rui Costa nas redes sociais, a unidade tem previsão de ser entregue em 2018. “Ano que vem a população da Bahia ganha um novo hospital da região metropolitana. É um hospital novo, grande, que vai atender a diversas especialidades e melhorar o atendimento à população baiana. Temos previsão de inaugurar dois novos hospitais neste ano, o da região do cacau, na cidade de Ilhéus, e o hospital da região da Chapada Diamantina", afirmou. Serão investidos R$ 150 milhões no hospital, que será referência em urgência e emergência, trauma, acidente vascular cerebral – para estes casos, haverá a Unidade de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral (UAVC), que atenderá os diversos tipos de AVC (isquêmico, isquêmico transitório ou hemorrágico) na fase aguda, com tratamento trombolítico venoso, reabilitação precoce e investigação etiológica (causas) completa. O hospital, que terá ao todo 265 leitos, sendo 30 de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), também terá serviços de alta complexidade em neurocirurgia. “Teremos equipes, instalações físicas e equipamentos adequados para o diagnóstico de doenças neurológicas e o tratamento neurocirúrgico, além da oferta de leitos de internação, reabilitação e acompanhamento ambulatorial pré e pós a alta hospitalar”, enumera o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas Boas. O hospital terá oito salas de cirurgia e enfermarias nas especialidades de clínica geral, clínica cardiológica, clínica neurológica, cirurgia geral, cirurgia urológica, vascular, gastro e neurológica, além de setor de imagem e diagnóstico para realização de exames como tomografia, ressonância magnética, ecocargiograma e ultrassom. Um heliponto será construído no local para utilização em casos mais urgentes. O hospital é referência para os municípios de Camaçari, Candeias, Dias D?Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões FIlho e Vera Cruz.

Quase metade do público-alvo de vacina contra gripe se imunizou na Bahia
Foto: Reprodução / Pixabay

Após mobilização nacional, apenas 254,3 mil brasileiros se vacinaram contra a gripe na Bahia. O número equivale a 46,97% do público-alvo da vacina. O índice estadual é menor do que o nacional. No Brasil, apenas 45% do público-alvo foi vacinado. A meta, neste ano, é vacinar 90% do público até o próximo dia 26, quando termina a campanha. No estado da Bahia, a adesão do público-alvo está em 39,17% entre as crianças; 56% trabalhadores de saúde; 48,58% gestantes; 56,64% puérperas; 45,16% indígenas; 49,81% idosos; e 45% entre os professores. A vacina está disponível nos postos de saúde desde o dia 17 de abril. “A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito após aplicada, por isso é necessário que as pessoas, integrantes do público-alvo, se conscientizem e procurem os postos de saúde para se vacinarem antes do período de inverno”, aconselhou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Palestra aberta apresenta técnica de acupuntura emocional sem agulhas
Foto: Divulgação

Método terapêutico recente, que combina a acupuntura chinesa com a psicologia moderna, o Emotional Freedom Techniques (EFT) será apresentado nesta sexta-feira (19) em palestra aberta na Livraria 3º Milênio, localizada no Rio Vermelho. Também  conhecida como Tapping ou Acupuntura Emocional sem Agulhas, a técnica é aliada no tratamento de dores, estresse, ansiedade, depressão, baixa libido, fobias e compulsões. A palestra será ministrada pelo terapeuta Enéas Guerrieiro, brasileiro radicado na Alemanha e Master Trainer em EFT. "A proposta do método é resgatar o controle de uma vida saudável", explicou o profissional. "O método é considerado uma forma de acupuntura emocional, que não usa agulhas e, sim, as pontas dos dedos em leves toques nos pontos dos canais meridianos, os mesmos pontos energéticos da acupuntura", completou. Mais informalções podem ser obtidas por meio do telefone (71) 99208-9132 ou e-mail robertoneyva@gmail.com.

Histórico de Conteúdo