Ferramenta vai avaliar compra e distribuição de equipamentos para o SUS
Foto: Mateus Pereira / GOVBA

O Ministério da Saúde vai analisar a necessidade de compra e distribuição de equipamentos e materiais permanentes para as regiões com maiores vazios assistenciais no país. Uma ferramenta lançada nesta sexta-feira (24) vai auxiliar no cadastro e no levantamento das informações. Segundo a pasta, o objetivo é reforçar o atendimento onde há mais carência atualmente, levando equipamentos de última geração para as unidades que comprovarem capacidade técnica e expertise para gerenciar as  máquinas. De acordo com a Agência Brasil, os dados levantados permitirão estudo de ações regionalizadas e integradas do governo federal, reforçando o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). O cadastro das unidades deve ser feito até 30 de março por meio de um formulário disponibilizado no site da pasta. Todas as instituições que prestam serviço assistencial em saúde podem preencher o formulário e participar da seleção, que observará critérios específicos para cada tipo de equipamento e os devidos parâmetros para implantação, infraestrutura e especialidades da unidade, recursos humanos disponíveis, além da capacidade de funcionamento e financiamento dos serviços. Após o preenchimento do formulário e análise das áreas técnicas do Ministério da Saúde, serão selecionadas as instituições que receberão os equipamentos, de acordo com o quantitativo e, principalmente, com as áreas de maiores vazios assistenciais.

Sexta, 24 de Fevereiro de 2017 - 17:20

Produção de vacina de gripe no Butantan está parada

por Herton Escobar | Estadão Conteúdo

Produção de vacina de gripe no Butantan está parada
Foto: Arquivo Pessoal/Eneas de Carvalho
A fábrica de vacina da gripe do Instituto Butantan está parada. Funcionários da fábrica resolveram cruzar os braços nesta sexta-feira (24) em apoio ao ex-diretor Jorge Kalil, exonerado pelo governo de São Paulo após denúncias de irregularidades na sua gestão. Os funcionários - cerca de 200 pessoas - deram um abraço simbólico na fábrica pela manhã, e fizeram uma manifestação em frente à Secretaria de Estado da Saúde. A paralisação não tem hora para acabar. "Enquanto for necessário, a fábrica ficará parada", disse um funcionário à reportagem, em condição de anonimato. Uma negociação está em curso com a diretoria do instituto e a Secretaria da Saúde. O grupo pede a manutenção de Kalil como diretor e "a apuração de todas as irregularidades, se de fato houver alguma", disse o funcionário. A produção é de aproximadamente 270 mil doses de vacina por dia. Kalil nega qualquer irregularidade e diz ser vítima de inveja e de uma disputa de poder. Pesquisadores do instituto também protestaram em seu favor na quinta-feira (23). Internamente, o afastamento de Kalil é visto como uma interferência política na instituição.
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017 - 16:00

Mulher dá a luz em posto dos bombeiros no circuito Dodô

Mulher dá a luz em posto dos bombeiros no circuito Dodô
Fotos: Divulgação / Bombeiros
Uma mulher de 24 anos que atuava no circuito Dodô (Barra-Ondina) recolhendo latas teve o parto realizado por soldados do Corpo de Bombeiros na manha desta sexta-feira (24) no Posto de Comando Marítimo, no início do circuito. Segundo informações da TV Bahia, o marido da gestante, que estava acompanhada de seus outros três filhos, pediu auxílio aos bombeiros após o início das contrações.

Como não havia tempo de chamar uma ambulância, a mulher foi encaminhada até o posto de operações. Não houve intercorrências no parto e o bebê, um menino, passa bem. A mãe e o recém-nascido foram levados à Maternidade Tsylla Balbino, na Baixa de Quintas, por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 
Número de cirurgias ortopédicas aumentam em até 60% durante Carnaval por acidentes
Foto: Reprodução/Rede Record
Dados da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) revelam que acidentes de trânsito aumentam, em média, 40% durante o Carnaval, e com isso, serviços de trauma e de cirurgias em todo país elevam entre 40% a 60%. “Quando se fala em acidentes automobilísticos, é que aumenta o número de politraumatismos nos serviços de urgência. São pacientes que têm múltiplas fraturas ou traumas de crânio ou de bacia, locais de grande perda de sangue, e você tem que equilibrar hemodinamicamente esse paciente o mais rápido possível”, diz o diretor da instituição, Carlos Cesar Vassalo. Durante a festa, os serviços de urgência precisam de reforços, com aumento do número de ortopedistas para atendimento a esses pacientes. Em 2016, por conta de leis mais rigorosas, o número de acidentes teve uma redução expressiva comparada a 2015. Foram 1.704 acidentes, com 1.643 feridos e 106 mortes; em 2015, esses números atingiram, respectivamente, 2.824, 1.849 e 116. A entidade também registra traumas de mão, por quedas de pedestres portando garrafas cujo vidro se quebra ou por brigas, comuns nesta época, com risco de cortar um tendão ou nervo. Muitas vezes, alertou o diretor da Sbot nacional, esse trauma gera afastamento do trabalho e, eventualmente, sequelas para o resto da vida. Ele destacou que é muito comum também o folião, depois de beber, cair em bueiros destampados e sofrer fraturas que expõem os ossos, as chamadas fraturas expostas. As quedas podem provocar ainda entorses graves de tornozelo e de joelho, com lesões nos ligamentos ou mesmo fraturas, que exigem tratamento cirúrgico.
Representante da ONU Mulheres no Brasil faz visita ao Hospital da Mulher, em Salvador
Foto: Divulgação
A representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, e o representante da Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil, Joaquin Molina, visitam nesta sexta-feira (24), o Hospital da Mulher, como parte da campanha “Respeita as Mina”, lançada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM-BA) para chamar a atenção para a importância do combate à violência contra as mulheres. A secretária de Políticas para as Mulheres (SPM-BA), Julieta Palmeira, acompanha os representantes das organizações nessa visita ao hospital, inaugurado recentemente pelo governo do Estado. A unidade, funciona 24h para atender, principalmente, mulheres em situação de violência. As mulheres, vítimas de estupro, que chegarem ao hospital receberão tratamento profilático para as DST/Aids . Policiais da Ronda Maria da Penha estão nos dois principais circuitos orientando os policiais civis e militares para a importância de coibir a violência contra as mulheres e dar os encaminhamentos necessários para agilizar o atendimento, inclusive levando ao Hospital da Mulher, se necessário.
Brumado: MP apura exigência de viagem para obtenção de medicamentos de diabetes
Foto: Reprodução / Cedeba
O Ministério Público do Estado da Bahia (MP) vai instaurar um Inquérito Civil Público para apurar a suposta exigência feita pelo Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia (Cedeba) de comparecimento mensal dos insulinodependentes ou dos seus procuradores em Salvador, mesmo existindo em Brumado um Núcleo Regional de Saúde. O deslocamento acabaria causando transtornos e gastos aos pacientes, fatos que constituem violação aos direitos dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), além de infringir ao principio constitucional da eficiência. O Cedeba será oficiado para prestar esclarecimentos a cerca da exigência informando, principalmente, se existe algum óbice à disponibilização dos medicamentos por meio do Núcleo Regional de Saúde. A Secretaria Municipal de Saúde de Brumado também será oficiada e deve informar, no prazo de 15 dias, o montante de recursos dispensados, bem como a quantidade de viagens realizadas de Brumado para Salvador e vice-versa e os gastos com alimentação e outros auxílios para o recebimento dos medicamentos para os portadores de diabetes.
Pessoas com diabetes têm mais chance de ter tuberculose; palestra fala sobre cuidados
Foto: GOV-BA

Os pacientes com diabetes têm mais chance de desenvolver tuberculose do que a população em geral, risco que aumenta se o diabetes estiver fora de controle. O tema será abordado em uma palestra do médico Afonso Roberto Batista, especialista em Pneumologia pela Escola Nacional de Saúde Pública. O evento ocorrerá no dia 7 de março, das 9 às 12h, no auditório do Centro de Atenção à Saúde (CAS). A palestra é promovida pelo Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), por meio da Coordenação de Educação em Diabetes e Apoio à Rede (Codar). Segundo o especialista, o diabetes bem controlado é muito importante para evitar doenças infecciosas que, ao serem instaladas, aumentam a glicemia. E com a tuberculose não é diferente. Por isso, é importante que o diabetes seja identificado precocemente, ao contrário da realidade atual, em que uma parcela significativa dos pacientes só tem o diagnóstico quando já apresenta complicações. No caso da tuberculose, o diagnóstico precoce também é fundamental, apesar de, em muitos casos, a confirmação da doença aconteça quatro meses depois de instalada. No Brasil, de acordo com o especialista, o número de pessoas com tuberculose continua crescendo no Brasil, depois do aumento de pessoas infectadas pelo HIV, pelas multidrogas resistentes e pelo abandono do tratamento, que exige o uso de quatro drogas durante seis a nove meses. Também fatores sociais, como a pobreza, que refletem na baixa qualidade de habitação, alimentação e saneamento contribuem para o aumento da doença. Dados da Organização Mundial de Saúde indicam que 30% da população possui o bacilo de Koch (tuberculose infeccção), condição que difere da tuberculose doença, que exige tratamento. No caso do paciente diabético, o Ministério da Saúde recomenda para o teste positivo de PPD (avalia a presença do bacilo de Koch) maior que 5%, o início do tratamento com uma droga, em vez de quatro (usada na tuberculose doença) no prazo de seis a nove meses.

Prefeitura monta 11 postos de saúde nos circuitos do Carnaval e lança mapa
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Salvador montou uma estrutura nos circuitos de Carnaval para garantir os atendimentos em saúde durante o período da festa. Os 11 módulos funcionam ininterruptamente (em regime 24 horas) até a Quarta-feira de Cinzas, nas imediações do Shopping Barra, Farol da Barra, Ademar de Barros, Sabino Silva, Piedade, Politeama, Teatro Castro Alves, Ladeira da Montanha, Morro do Gato e Terreiro Jesus, além do módulo instalado no 9º Centro de Saúde Sabino Silva, no Nordeste de Amaralina.  Ainda foi disponibilizado um mapa para localização dos postos de saúde (clique aqui para consultar). As unidades terão no total 130 leitos para atendimentos aos pacientes clinicamente instáveis, sendo 11 leitos tipo UTI, além da retaguarda de atendimento do SAMU 192 e unidades de emergência/hospitais. A prefeitura ainda montou um esquema que assegura a cada mil metros do circuito um posto para distribuição gratuita de camisinhas. Para facilitar o acesso ao produto, foram instaladas caixas em frente de cada posto onde o próprio folião poderá fazer a retirada dos preservativos. A expectativa da gestão é que mais de 2 milhões de camisinhas sejam distribuídas durante a festa. A partir de sábado (25), baianos e turistas poderão realizar testes rápidos para detecção precoce dos vírus HIV, sífilis e hepatites B e C, em até 30 minutos. Os serviços serão oferecidos gratuitamente ao público interessado através de duas unidades instaladas na Rua Dias D’Ávila, próximo ao Farol da Barra, e no Multicentro Carlos Gomes, no circuito Osmar. Nestes pontos também haverá distribuição de preservativos masculinos e femininos.

Sexta, 24 de Fevereiro de 2017 - 10:46

Carnaval: Redução de 42% de agressões físicas; folião é espancado em assalto na Barra

por Bruno Luiz/ Luana Ribeiro

Carnaval: Redução de 42% de agressões físicas; folião é espancado em assalto na Barra
Foto: Bruno Luiz / Bahia Notícias

O segundo dia do Carnaval registrou redução de 42% no número de casos de agressões físicas em relação ao ano de 2016, de acordo com o secretário municipal de Saúde, José Antônio Rodrigues Alves. O dado foi apresentado na manhã desta sexta-feira (24), durante entrevista coletiva concedida na sala oficial de imprensa, no Largo 2 de Julho (Campo Grande). Dentre os casos, houve um de maior gravidade, decorrente de um assalto nas imediações do Shopping Barra, quando um folião foi espancado durante a ação criminosa. “O folião pipoca foi espancado, saiu em estado muito grave, com lesões fortes, contusões fortes. Ele foi transferido para a Unidade de Pronto Atendimento de Brotas e de lá, a essas alturas, já deve ter sido transferido para uma unidade hospitalar”, relatou Rodrigues Alves. Ainda segundo o secretário, houve uma redução de 20% nos atendimentos no posto do Farol da Barra, e de 31,8% no posto da Sabino Silva, que vem diminuindo a cada ano, e de 60% no posto do Morro do Gato. “O único posto que teve um aumento foi o da Adhemar de Barros, porque ele fica no final do circuito”, cita o secretário, acrescentando que tratam-se, em geral, de casos clínicos decorrentes de abuso de álcool, associados ao desgaste do percurso. Os casos clínicos, no total dos módulos de saúde, tiveram uma redução de 27%. Quanto à Vigilância Sanitária, não houve problema com qualidade de água, houve uma interdição de balcão de venda de alimentos. Outros casos em destaque foi o de uma gestante de 22 anos que entrou em trabalho de parto na Piedade, além de outra situação de um folião pipoca de 22 anos que teve perda de massa dentária e laceração nas amígdalas e passou por cirurgia bucomaxilar no próprio posto de atendimento. Ao todo, foram atendidas 374 pessoas até esta sexta (24), uma queda de 30,5% em relação ao mesmo período em 2016. Deste montante, 275 foram casos clínicos, 39 de casos de lesões bucomaxilofaciais, 32 ortopédicos, 25 cirúrgicos e três de enfermagem. As principais causas de atendimento foi intoxicação alcoólica (88), agressões físicas (40), cefaléia (37), dor nos membros inferiores e ferimento acidental (29) e agressão por arma branca (23). Atualizada às 11h33.

MP quer normas para atendimento de crianças vítimas de violência sexual e guarda de provas
Foto: MP-BA
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) vai expedir uma recomendação para Estado da Bahia, o Município de Salvador e as unidades de Saúde que irão atuar no Carnaval, para que se estabeleça um fluxo de atendimento de vítimas de violência sexual. A recomendação irá abordar também a coleta de provas que podem ser preservadas no atendimento médico para materializar os casos de violência contra a mulher. Em uma inspeção realiza pelo órgão no Hospital da Mulher, ficou constatado a necessidade de estabelecer o fluxo, já que a unidade recebe mulheres e adolescentes acima dos 12 anos de idade, vítimas de violência sexual. “É preciso estabelecer o fluxo para o atendimento das meninas abaixo dessa idade, que não podem deixar de ser acolhidas”, afirmou o promotor de Justiça Rogério Queiroz, explicando que o atendimento aos casos de trauma será feito nas unidades de Saúde e em qualquer caso haverá acolhimento. “Identificamos fragilidade de informações referentes à coleta dessas provas”, disse a promotora de Justiça Márcia Teixeira, acrescentando que o MP irá orientar acerca de procedimentos básicos. “Existem vestígios físicos e materiais que precisam ser guardados e acondicionados para serem encaminhadas ao IML”. Os promotores, após a visita ao hospital, se reuniram com o secretário de Saúde do Município José Antônio Rodrigues Alves. O promotor Rogério buscou fazer uma ponte entre o Estado e o Município para facilitar o fluxo de atendimento às meninas de menos de 12 anos. O MP foi informado sobre o funcionamento das unidades de saúde e dos postos avançados, como horário de funcionamento, estrutura das equipes, distribuição de preservativos e pílula do dia seguinte. Sobre o movimento, o secretário afirmou que houve uma redução de 35% em relação ao ano passado, dado comemorado pelos promotores de Justiça. 
Hospital Roberto Santos faz captação múltipla de órgãos e beneficia quatro vidas em Brasília
Foto: Divulgação
Uma captação de múltiplos órgãos, realizada no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) nesta quinta-feira (23), poderá salvar até quatro vidas em Brasília. A família de uma criança de dez anos, que teve morte encefálica na unidade, em Salvador, decidiu pela doação de rins, fígado e coração. A captação dos órgãos no hospital aconteceu por meio da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cihdott). Desde que passou a ficar voltada especificamente para dentro do Hospital Roberto Santos, há cerca de um ano, a comissão aumentou expressivamente o volume de entrevistas positivas. O suporte da comissão ocorre desde a abertura do protocolo, independente da escolha dos familiares. No entanto, somente quando constatada a morte encefálica, a equipe realiza entrevista com os acompanhantes. Para se tornar um doador de órgãos, não é necessário registrar por escrito. Basta conversar com a família e deixá-la ciente do desejo. Mais informações sobre doação e transplante de órgãos e tecidos estão disponíveis no site da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).
Carnaval: Prefeitura distribui gratuitamente 2 milhões de preservativos
Foto: Secom Salvador

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai distribuir gratuitamente mais de dois milhões de preservativos nos circuitos oficiais. Para facilitar o acesso ao produto, foram instalados dispensadores em caixas na frente de cada um dos onze módulos assistenciais, presentes a cada quilômetro do percurso. A distribuição ocorre até 6h da Quarta-Feira de Cinzas (1º). O público ainda pode procurar os dois postos do Fique Sabendo para fazer testes rápidos para HIV, hepatites B e C e sífilis. Os postos funcionarão entre sábado (25) e terça-feira (28). O serviço é gratuito e o resultado sai em 20 minutos. No circuito Barra-Ondina, o posto está próximo ao Beco das Cores, com funcionamento das 10h às 22h. No circuito Osmar (Campo Grande), o posto fica no Multicentro Carlos Gomes, na Rua Carlos Gomes, das 9h às 21h. “Nos casos de foliões reagentes a HIV e hepatites, já temos uma agenda para encaminhá-los para uma das nossas unidades de atenção especializada. Na hora do teste, também haverá profissionais capacitados para o esclarecimento da doença. Para os casos de sífilis, os pacientes serão encaminhados para tomar a penicilina em um posto médico ou, se atendido no posto da Carlos Gomes, o procedimento é feito imediatamente”, explicou Olivete Borba, subcoordenadora de rede laboratorial do município. No caso do HIV, é recomendada a profilaxia pós-exposição, para o caso de pessoas que possam ter entrado em contato com o vírus recentemente por exposição ocupacional (como profissionais de saúde) ou pela exposição sexual, ocorrida em casos de sexo sem camisinha ou de violência sexual. Os medicamentos precisam ser tomados por 28 dias, sem parar, para impedir a infecção pelo HIV, sempre com orientação médica. Em Salvador, a profilaxia é oferecida gratuitamente na UPA Aroldo Albergaria (Periperi), UPA Alfredo Bureau (Boca do Rio), UPA Helio Machado (Itapuã), UPA Barris (Barris), UPA Valeria (Valeria), Hospital Couto Maia (Monte Serrat) e Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa - CEDAP (Garcia).

Quinta, 23 de Fevereiro de 2017 - 19:40

Governo estuda acabar com unidades próprias do Farmácia Popular

por Lígia Formenti e Igor Gadelha | Estadão Conteúdo

Governo estuda acabar com unidades próprias do Farmácia Popular
Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil

O programa símbolo do governo do PT na área de saúde, o Farmácia Popular, deve ser alterado. O governo estuda extinguir as unidades próprias, mantidas com recursos do Ministério da Saúde em parceria com Estados e municípios para manter apenas a rede de farmácias particulares credenciadas. Para justificar a mudança, o governo alega que o modelo de unidades próprias é dispendioso e pouco eficaz. Desde o lançamento do programa, em 2004, esse formato nunca decolou da forma esperada. O número de unidades para dispensação de medicamentos é reduzido e os custos, considerados altos. Atualmente, são mantidas 423 unidades próprias de farmácias, distribuídas em 24 municípios. Para manter o sistema, foi desembolsado no ano passado R$ 90 milhões. Boa parte dos recursos, no entanto, foi drenada com a manutenção do sistema. Apenas R$ 12 milhões envolveram efetivamente a compra de remédios, realizada e coordenada pela Fundação Oswaldo Cruz. Em alguns Estados, o modelo já foi colocado em desuso. Na Bahia, por exemplo, o Farmácia Popular funciona apenas com as unidades de farmácias particulares, credenciadas no programa. Somente este ano, mais cinco unidades foram fechadas, a pedido dos municípios. A discussão para o fim das unidades próprias começou a ser feita há alguns meses. A decisão, no entanto, ainda não foi tomada porque não há ainda o aval dos secretários municipais de saúde. A dúvida está sobre o que será feito com a demanda atualmente existente. Parte dos secretários municipais defende a migração pura e simples para as farmácias credenciadas - algo que jáé feito informalmente nas cidades que aos poucos fecham suas unidades próprias. O problema, no entanto, está no alcance do atendimento. Nas unidades próprias, pacientes pagam o equivalente a 10% do valor do medicamento. A cesta de produtos contém 112 medicamentos para tratar hipertensão, diabetes, úlcera gástrica, depressão, asma, infecções e verminoses, enxaqueca, queimaduras e inflamações, por exemplo, além dos anticoncepcionais. A única condição necessária é apresentar a receita médica ou odontológica. A unidade conta também com uma rede de profissionais farmacêuticos. No Aqui Tem Farmácia Popular, a cesta de remédios atendida para o programa é mais restrita: são 25 medicamentos, dos quais 14 são gratuitos. Uma das alternativas estudadas é garantir que recursos sejam destinados para a dispensação dos remédios nas unidades básicas de saúde, de forma gratuita, apenas para pacientes que apresentam receitas preparadas por profissionais médicos ligados ao SUS. Isso também traria uma redução do atendimento. Outra proposta é ampliar a oferta de remédios dispensados no Aqui Tem Farmácia Popular, atualmente presente em 80% dos municípios. De acordo com o Ministério da Saúde, o orçamento total do programa (rede própria e credenciadas) em 2016 foi de R$ 3 bilhões. Uma reunião estava prevista para ser realizada nesta quinta. No entanto, diante da falta de consenso, a discussão será retomada no próximo mês.

 

Parque é interditado em BH após morte de dois macacos; suspeita é de febre amarela
Foto: Glenda Souza

Um parque em Belo Horizonte foi interditado na manhã desta quinta-feira (23) por conta do risco da febre amarela. Segundo informações da TV Minas, o Parque da Serra do Curral fica muito próximo ao Parque das Mangabeiras, onde dois macacos foram achados mortos. A Secretaria Municipal de Saúde não confirmou se a morte dos animais foi causados pela febre amarela. Outro local foi interditado na capital mineira: o Mirante do Mangabeiras, ponto turístico muito procurado pela vista da cidade e pela existência de uma tirolesa, inaugurada no ano passado. O parque ficará interditado por tempo indeterminado. Segundo nota técnica da Gerência de Vigilância Sanitária da pasta, o objetivo é evitar o risco de contágio de visitantes pela doença. Há mais de uma semana já havia sido interditado o Parque Jacques Cousteau, na região oeste de Belo Horizonte, após um macaco ter sido encontrado morto no local. Amostras biológicas do animal foram enviadas à Fundação Oswaldo Cruz para verificar se ele morreu em decorrência da febre amarela. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), apenas uma morte de primata por febre amarela foi confirmada em Belo Horizonte, na região de Venda Nova. A SES aponta que, apesar de não transmitirem a doença, os macacos são indicadores importante para a vigilância da febre amarela, porque adoecem primeiro. A partir dos registros das mortes dos animais, são obtidos dados sobre a circulação do vírus. 

Sesab determina que profissionais devem esperar substituto antes de deixar trabalho
Foto: Elói Corrêia/ GOVBA

Portaria publicada nesta quinta-feira (23) no Diário Oficial do Estado obriga que os profissionais de saúde lotados em unidades da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) não deverão se ausentar dos postos de trabalho durante o Carnaval antes da chegada do substituto. A publicação destaca que, o servidor escalado que faltar ao serviço no período de 23/02 a 01/03, sem prévia justificativa, principalmente aqueles servidores que a ausência venha causar prejuízo à assistência ao paciente, responderá de acordo com o Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia. Além dos coordenadores dos setores das unidades verificarem o funcionamento da unidade, a Corregedoria da Saúde (CGS), a partir desta quinta (23), estará inspecionando as unidades da Rede Própria, visando o cumprimento das escalas dos servidores da Sesab. De acordo com a secretaria, o titular da pasta, Fábio Vilas-Boas assinou a portaria para garantir o atendimento à população nas unidades.

Brasil tem maior taxa de pessoas com depressão e ansiedade na América Latina
Foto: Shutterstock

Um relatório publicado, nesta quinta-feira (23), pela Organização Mundial da Saúde (OMS), aponta o Brasil como o país com maior número de pessoas com depressão na América Latina. Segundo a pesquisa, 322 milhões de pessoas pelo mundo sofrem deste transtorno de saúde mental, representando 4,4% da população do planeta. No Brasil, a OMS estima que 5,8% da população seja afetada pela depressão, superando Cuba (5,5%), Paraguai (5,2%) e Chile e Uruguai, ambos com um percentual de 5%. De acordo com o dado global, as mulheres são as mais afetadas, com uma incidência de depressão de 5,1%. Entre os homens essa taxa é de 3,6%. Segundo os dados, 50% da população deprimida no mundo está na Ásia. A pesquisa aponta ainda que a depressão é a doença que mais contribui com a incapacidade no mundo, com uma taxa de 7,5%. Ela é também a principal causa de mortes por suicídio, registrando cerca de 800 mil casos por ano. A ansiedade é outro problema psicológico muito recorrente, com uma taxa de 3,6%, o que corresponde a 264 milhões de pessoas no mundo. Houve um aumento de 15% em comparação com 2015. Nesta lista o Brasil também desponta, com 9,3% de sua população com algum tipo de transtorno de ansiedade. Este número é três vezes maior que a média mundial. Assim como as taxas de depressão, os transtornos de ansiedade tem o maior número de casos na Ásia, com um número de 60 milhões, representando 23% do total mundial. As Américas ficam no segundo lugar, com 57,2 milhões e 21% do total. A OMS ainda estima que, a cada ano, as consequências dos transtornos mentais gerem uma perda econômica de US$ 1 trilhão para o mundo.

Quinta, 23 de Fevereiro de 2017 - 15:10

Rihanna recebe prêmio humanitário da Universidade de Harvard

Rihanna recebe prêmio humanitário da Universidade de Harvard
Foto: Jeff Kravitz/Getty Images para HBO

A cantora pop Rihanna, após ter emplacado seu terceiro sucesso – Love on the brain – na parada da Billboard, uma das mais consagradas em todo o mundo, receberá o Prêmio Humanitário do Ano da Universidade de Harvard, na próxima terça-feira (28). “Rihanna contruiu um centro de excelência de oncologia e medicina nuclear para diagnosticar e tratar câncer de mama no hospital Rainah Elizabeth, em Bridgetown, Barbados”, disse o diretor da Fundação Harvard, S. Allen Counter, em comunicado oficial. A homenagem também considera o trabalho da estrela na Fundação Clara e Lionel, que foi batizada com os nomes de seus avós, e atua na educação de jovens no Caribe, ajudando a estudantes locais a conseguirem bolsas em universidades americanas. Rihanna também apoia a a Global Partnership for Education e o Global Citizen Project, campanha que garante acesso a educação a crianças em mais de 60 país. 

Primeiro dia de Carnaval em Salvador registra queda de 35,8% nos atendimentos de saúde
Foto: Reprodução / TV Servidor

Nesta quarta-feira (22), primeiro dia oficial de Carnaval em Salvador, o número de atendimentos na área da saúde teve uma queda de 35,8%, em comparação ao ano anterior. Este ano foram realizados 43 atendimentos contra 67 de 2016. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que estruturou e equipou um módulo assistencial no Farol da Barra, Circuito Dodô (Barra-Ondina). Entre os incidentes que tiveram uma maior queda estão ferimento acidental (57%) e intoxicação alcoólica (21%). Dos 43 atendimentos, 32 (74,4%) foram clínicos, sete (16,3%) cirúrgico, três (7%) ortopédicos e um (2,3%) bucomaxilo. As principais causas da procura aos postos de saúde foram intoxicação alcoólica (15), agressões físicas (04), dor em membros inferiores (03), ferimento acidental (03) e intoxicação exógena (02). O número maior de ocorrências se deu com mulheres (23). A faixa etária mais atendida foi de 20–39 anos, com 21 atendimentos (48,8%); seguida de 10-19 anos, com nove (20,9%). Dentre os registros da SMS está uma transferência para o Pronto-Atendimento Maria Conceição Imbassahy, decorrente de intoxicação exógena.

Feira de Santana: Hospital da Criança inicia projeto ‘Cuidando de Quem Cuida’
Fotos: Divulgação

O Hospital Estadual da Criança (HEC), situado em Feira de Santana, iniciou nesta quarta-feira (22) o projeto “Cuidando de Quem Cuida”. A iniciativa, que pretende realizar ações a cada dois meses, tem como objetivo ofertar aos colaboradores da instituição momentos de descontração, para uma melhoria na qualidade de trabalho e de vida. Nesta primeira edição, os funcionário do HEC disfrutaram de um dia de beleza, com corte de cabelo e escova, além de uma oficina de artesanato, um workshop de maquiagem e também puderam curtir música ao vivo. “A Liga Álvaro Bahia [mantenedora do hospital] segue padrões éticos e humanitários que valorizam os seus profissionais. E este projeto só tem a fortalecer. Recebemos vários elogios dos colaboradores e isso muito nos gratifica. Torcemos para que mais parceiros se juntem a nós neste lindo projeto”, avalia Milena Pessoa, Diretora de Assistência à Saúde da unidade hospitalar.

Quinta, 23 de Fevereiro de 2017 - 00:00

Marcell propõe que hotéis e motéis forneçam camisinhas de graça para clientes

por Rebeca Menezes

Marcell propõe que hotéis e motéis forneçam camisinhas de graça para clientes
Foto: Divulgação / Sesau

O Carnaval é uma época de festa, de música e de encontros dos mais diversos. Só que esses encontros às vezes não trazem apenas coisas boas. Não por acaso, os órgãos de saúde fazem uma campanha pesada sobre prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis durante a folia. Para minimizar o número de casos de DSTs na Bahia, um projeto de lei visa exigir que hotéis, motéis, pousadas e pensões forneçam gratuitamente camisinhas para os clientes dos estabelecimentos do estado. A proposta, do deputado estadual Marcell Moraes (PV), foi protocolada nesta terça-feira (21) na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). O texto prevê que as hospedagens baianas – inclusive motéis tipo drive-in, sejam obrigadas a oferecerem ao menos um preservativo por casal, que poderá optar pelo modelo masculino ou feminino. Em caso de descumprimento, os estabelecimentos serão punidos com advertência e multa determinada pelo órgão competente em caso de reincidência. Ao Bahia Notícias, Marcell explicou que os hotéis e motéis são “palco” de relações sexuais sem proteção, principalmente pelos altos valores cobrados pelas camisinhas. “Eu acho um absurdo eles cobrarem pelo uso do preservativo. E pior, eles geralmente cobram o dobro ou o triplo do preço da farmácia. É uma questão de saúde, mas tem gente que tem dificuldade de pagar. Os donos não deveriam ser tão gananciosos e poderiam se preocupar mais com a saúde da população”, defendeu o parlamentar.

O deputado sugeriu que os locais podem buscar parcerias com postos de saúde caso o projeto seja aprovado. “Cada cidadão, se não me engano, pode pegar até 20 unidades em cada posto. Eles podem fazer parcerias caso não queiram comprar os preservativos. Se quiserem oferecer de outra marca, desde que seja uma marca boa, podem também”, avaliou. Para Marcell, inclusive, os hotéis e motéis poderiam aproveitar o Carnaval para colocar a medida em prática, mesmo que não seja uma obrigação – ao menos por enquanto. “O Carnaval de Salvador é a maior festa popular do mundo e, infelizmente, muitas pessoas são contaminadas durante a festa. Os motéis e hotéis estão lotados. É até um incentivo para que esses proprietários deixem de cobrar pelos preservativos. As pessoas têm que ter consciência de que isso vai beneficiar muitas pessoas. E atualmente a única forma de combater a Aids é a prevenção”, concluiu.

Anvisa proíbe uso de implante contraceptivo definitivo: 'Risco máximo'
Foto: Reprodução / Folha de S. Paulo
O método de contracepção permanente Essure foi proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A Agência determinou a suspensão da importação, distribuição, venda e do uso do anticoncepcional. O Essure é um implante de aço inoxidável revestido por níquel-titânio. O objeto é colocado nas tubas uterinas para impedir a gestação. Mais de 800 mil mulheres já realizaram o procedimento no Brasil, sendo cerca de 6 mil no país, de acordo com a empresa responsável pelo produto no Brasil. Os médicos afirmaram que as mulheres que já têm o implante não precisa ficar alarmada. O sinal precisa ser aceso apenas se houver dor pélvica; um acompanhamento anual é recomendado, para verificar se há algum problema. De acordo com a Anvisa, o método pode provocar gravidez indesejada, dor crônica, perfuração e migração do dispositivo, alterações no sangramento menstrual, alergia ou reações do tipo imune; considerado como um “risco máximo”. A Anvisa solicitou à empresa uma retificação de registro do produto, pedindo relatório de estudo clínico com acompanhamento mínimo de cada paciente por um período de 12 meses, além de um relatório de gerenciamento de risco atualizado e de medidas efetivadas após o alerta. De acordo com a Folha de S. Paulo, a agência de saúde canadense, Health Canada, emitiu alertas sobre o uso do produto para outras agências de saúdes. A fabricante do Essure, Bayer, e a Commed afirmaram surpresas com a suspensão e afirmaram que a decisão foi tomada "sem o prévio conhecimento" das mesmas.
Após parceria, Brasil deixa de importar e passa a produzir Vacina Pentavalente
Foto: Divulgação
A vacina pentavalente, que antes era importada para o Brasil, passará a ser produzida e adquirida dentro do país. Uma parceria entre o Ministério da Saúde, o Instituto Butantan e o Bio-manguinhos/Fiocruz tornou a produção possível. A vacina garante a proteção contra a difteria, tétano, coqueluche, a bactéria haemophilus influenza tipo b ( responsável por infecções no nariz e na garganta, entre outros) e ainda contra a hepatite B. "A produção no Brasil  visa garantir autossuficiência da produção nacional, para a manutenção da sustentabilidade da demanda do país, diminuindo a possibilidade de ocorrência de  desabastecimento de produtos e não ficando condicionada à lei de mercado", afirma Carla Domingues, coordenadora do PNI. Atualmente a vacina é importada, produzida pelo Laboratório Serun Institute e adquirida pelo Fundo Rotatório da Organização Panamericana das Américas (OPAS).
Para dar à luz gêmeos, jovem com morte cerebral é mantida viva por cinco meses
Foto: Reprodução/Facebook
Mesmo depois da morte cerebral, os médicos do Hospital Nossa Senhora do Rocio, de Curitiba, e a família Frankielen da Silva Zampoli, de 21 anos, de decidiram mantê-la viva para salvar dois bebês. Frankielen teve uma hemorragia grave no cérebro quando estava no segundo mês de gestação e, três dias depois, os médicos constataram a morte cerebral. Os bebês foram mantidos até os sete meses de gravidez e nasceram com a saúde compatível com a de prematuros dessa idade. "A gente nunca se prepara para perder um filho. A dor de perder um filho é muito grande. Para uma mãe, é a pior dor. Ela foi guerreira até depois da morte, conseguiu dar vida aos filhos dela. Vê-los, agora, é lindo", diz a mãe de Frankielen, Ângela Silva. Ana Vitória nasceu com 1,4 quilo e o irmão Azaphi, com 1,3 quilo. Os órgãos de Frankielen foram doados. O corpo foi velado e enterrado nesta quarta-feira (22).
Pesquisadores desenvolvem vacina que contra diferentes cepas de malária
Foto: Shutterstock

Uma nova vacina experimental contra malária foi desenvolvida por cientistas dos Estados Unidos. A substância tem capacidade de prevenir a infecção de diferentes cepas da doença. "Nosso estudo mostra que essa vacina protege contra pelo menos duas cepas de malária. Devemos continuar a pesquisa, mas é uma descoberta fantástica", afirmou Kirsten E. Lyke, professora de Desenvolvimento de Vacinas na Universidade de Maryland e líder do estudo. Segundo o site Terra, a vacina foi feita com parasitas debilitados do Plasmodium falciparum, o principal transmissor da malária. A pesquisa apontou que a substância é segura, bem tolerada e protege por mais de um ano.

Quarta, 22 de Fevereiro de 2017 - 14:10

Pesquisadores pedem permanência de Jorge Kalil no Instituto Butantan

por Herton Escobar | Estadão Conteúdo

Pesquisadores pedem permanência de Jorge Kalil no Instituto Butantan
Foto: Agência Brasil

Pesquisadores e funcionários do Instituto Butantan realizaram na manhã desta terça-feira, 21, uma manifestação em defesa do diretor Jorge Kalil, ameaçado de perder o cargo por conta de acusações feitas pelo ex-presidente da Fundação Butantan, André Franco Montoro Filho. O grupo, de aproximadamente 100 pessoas, caminhou por alguns blocos da Avenida Vital Brasil, que dá acesso ao instituto, carregando cartazes com frases do tipo "Butantan em risco", "A quem interessa um Butantan fraco", e "Butantan é lugar de ciência não de política". Montoro Filho deixou a presidência da Fundação Butantan no dia 8, conforme noticiado em primeira mão por este blog. Na sequência, em entrevistas ao jornal "Folha de S.Paulo" e à rede Globo, ele fez uma série de denúncias contra Kalil, acusando-o de má gestão e irregularidades à frente do instituto. Kalil está em viagem na Europa e deve retornar a São Paulo nos próximos dias. Segundo a Folha, o governo do Estado já decidiu afastar o médico da direção do instituto. Kalil enviou na segunda-feira, 20, uma carta a todos os funcionários do Butantan, dando explicações e rebatendo as críticas feitas por Montoro Filho. "Ultimamente, as iniciativas e ações da então diretoria da Fundação estavam se desviando da missão e dos objetivos do Instituto", afirma o médico, citando situações em que Montoro Filho teria agido sem o consentimento do Conselho Curador da fundação. "Diante da conduta e da não observância do regimento da Fundação Butantan, todos os conselheiros, de forma unânime, solicitaram sua renúncia". Um grupo de pesquisadores e funcionários também lançou na segunda-feira no site Avaaz um abaixo assinado pedindo a permanência de Kalil à frente do instituto: https://goo.gl/G45gU5. "Muito nos surpreenderam as denúncias do Sr. André Franco Montoro Filho. Se sabia de tantos fatos, por que não denunciou antes, mas somente agora? Por que o Sr. André Franco Montoro Filho não agiu para corrigir os fatos relatados? Por que o Sr. André Franco Montoro Filho não explica à população que era contra a retomada das fábricas de vacinas DTP? Quais foram as ações do Sr. André Franco Montoro Filho com relação à planta de hemoderivados?", diz a petição. "Muitas das crises que ocorreram e ocorrem no Instituto Butantan decorrem de disputas políticas pelo controle da Fundação Butantan, do seu orçamento oriundo da vendas dos imunobiológicos, pelo seu prestígio inconteste e liderança científica e tecnológica no país, para usos em nada comprometidos com a missão do Instituto". Para o pesquisador Enéas de Carvalho, que participou da confecção do manifesto, o afastamento de Kalil seria "matar a cura em vez da doença". "Como qualquer lugar, o Butantan tem deficiências na gestão, mas o Kalil vem respondendo a todas essas deficiências de forma muito transparente", disse Carvalho.

Hospital da Mulher reforça acolhimento a vítimas de violência sexual no Carnaval
Foto: Divulgação

O Hospital da Mulher Maria Luzia Costa dos Santos reforçará o serviço de acolhimento a pacientes que sofreram violência sexual durante o período do Carnaval. De acordo com dados da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), 38 casos foram notificados no período do carnaval do ano passado. Além destes, existem os que não foram contabilizados, por conta de as mulheres violentadas não registrarem a ocorrência. As pacientes podem chegar à unidade por demanda espontânea, através de órgão policial, judicial, ou referenciada pela Central de Urgências do SAMU. São disponibilizados escuta qualificada, atendimento clínico e cirúrgico, atendimento psicológico, bem como dispensação e administração de medicações para profilaxia nos casos indicados. Existe ainda orientação e agendamento para acompanhamento psicológico e ginecológico por até seis meses. O serviço é destinado a mulheres que sofreram qualquer ato sexual indesejado, abusos e violência sexual, que necessitem de atendimento de emergência médica. A equipe fará todos os exames necessários, além da oferta do contraceptivo de emergência e das profilaxias para doenças sexualmente transmissíveis, incluindo HIV/Aids. Além do atendimento médico, a equipe de serviço social fará todo o encaminhamento necessário junto à DEAM e ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) para registro de boletim de ocorrência.

Quarta, 22 de Fevereiro de 2017 - 12:10

Expectativa de vida aumenta; entre sul-coreanas pode atingir quase 91 anos

por Dow Jones Newswires | Estadão Conteúdo

Expectativa de vida aumenta; entre sul-coreanas pode atingir quase 91 anos
Foto: Shutterstock

A maioria das pessoas nascidas em países ricos viverá mais até 2030, enquanto as mulheres da Coreia do Sul se destacam e as projeções indicam que a expectativa de vida delas chegará perto de 91 anos. Entre os nascidos nos Estados Unidos, por outro lado, as pessoas terão uma das expectativas de vida mais baixas em qualquer país desenvolvido, aponta um novo estudo. Cientistas avaliavam que uma expectativa de vida média superior a 90 anos era impossível, mas os avanços médicos, combinados com melhores programas sociais, continuam a romper barreiras, mesmo em muitos países com expectativa de vida já elevada, segundo o principal responsável pela pesquisa, Majid Ezzati, do Imperial College de Londres. "Eu imagino que exista um limite, mas estamos ainda muito longe dele". O pesquisador estimou que as pessoas poderão ainda sobreviver em média pelo menos até 110 ou 120 anos. A longevidade das mulheres sul-coreanas estimada em 2030 se deve em grande medida a investimentos na universalização dos cuidados com a saúde, disse ele. A Coreia do Sul também lidera o ranking entre os homens. "É basicamente o oposto do que estamos fazendo no Ocidente, onde há muita austeridade e desigualdade", disse o pesquisador. Ezzati e seus colegas usaram tendências de morte e longevidade para estimar a expectativa de vida em 35 países desenvolvidos. O cálculo é para uma criança nascida em 2030 e os resultados foram publicados online na terça-feira na revista Lancet. As mulheres estavam à frente dos homens em todos os países. Atrás da Coreia do Sul, mulheres na França, no Japão, na Espanha e na Suíça devem viver até 88 anos. Para os homens na Coreia do Sul, a expectativa de vida deve atingir 84 anos. Em seguida aparecem Austrália, Suíça, Canadá e Holanda, com quase 84. No fim da lista estão as mulheres na Macedônia, com expectativa de vida de 78 anos, e os homens da Sérvia, com 73. Alguns fatores genéticos podem explicar a longevidade em certos países, mas fatores sociais e ambientais são provavelmente os mais importantes, de acordo com Ezzati. A pesquisa também projetou quanto tempo mais quem tiver 65 anos em 2030 poderá viver. Entre os homens, os do Canadá viverão mais, em média 23 anos, enquanto entre as mulheres as sul-coreanas viverão mais, outros 28 anos na média.

 

Diabetes Mellitus Tipo 1: Saúde incorpora insulina análoga de ação rápida à tabela do SUS
Foto: Getty Images

O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira (22) a decisão de incorporar ao Sistema Único de Saúde (SUS) insulina análoga de ação rápida para o tratamento de Diabetes Mellitus Tipo 1. De acordo com relatório de recomendação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), não há superioridade comprovada das insulinas análogas em relação à insulina humana regular. No entanto, as insulinas análogas têm menor custo. "O impacto orçamentário incremental em 5 anos estimado pelo método do demandante foi entre R$ 242 milhões e R$ 404 milhões, com a variação dependente da dose recomendada", diz o documento.

Ações de carnaval animam pacientes do Hospital Martagão Gesteira
Foto: Divulgação

O clima de carnaval já tomou conta do Hospital Martagão Gesteira. Nesta terça-feira (21), a equipe da Escola Hospitalar e Domiciliar do Martagão iniciou a folia com marchinhas carnavalescas para animar os pacientes internados na unidade. Nesta quarta, o carro de medicamento vai ganhar outra funcionalidade e será estilizado pela equipe de colaboradores para parecer um mini trio, alegrando pacientes da Oncologia. Já na quinta, das 14h às 16h, estudantes de medicina usarão fantasias de heróis e personagens de filmes para brincar com o imaginário principalmente das crianças.

Estudo registra queda do tabagismo entre beneficiários de planos de saúde
Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Estudo realizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) revelou uma queda de 42% no número de fumantes entre os beneficiários de planos de saúde. Divulgado nesta terça-feira (21), o Vigitel Saúde Suplementar apontou ainda melhor alimentação e maior prática de exercício. No entanto, boa parte dessa população ainda sofre de excesso de peso e obesidade. O estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) é feito pelo Ministério da Saúde desde 2006, em todas as capitais e no Distrito Federal. Foi identificada redução de 42% no número de fumantes entre os beneficiários de planos de saúde, que caíram de 12,4%, em 2008, para 7,2%, em 2015. Em contrapartida, ocorreu crescimento de 12,5% na proporção de beneficiários de planos de saúde com excesso de peso. A proporção de 46,5%, em 2008, subiu para 52,3% em 2015. Do mesmo modo, a proporção de obesos nessa população evoluiu 36%, passando de 12,5% para 17% no mesmo período. Em relação à inatividade física, ou sedentarismo, houve redução de 16,2%. A proporção caiu de 19,1% para 16% na mesma comparação. "Parece que as pessoas estão mais saudáveis, fazendo mais atividades físicas. Isso foi bom, mas ainda não se reflete na redução do peso", disse à Agência Brasil a diretora de Normas e Habilitação dos Produtos da ANS, Karla Santa Cruz Coelho. Houve ainda aumento de 21,8% nas pessoas que consomem regularmente a quantidade recomendada de frutas e hortaliças, que alcança cinco ou mais porções diárias durante cinco ou mais dias da semana. O percentual passou de 27% para 32,9%.

Histórico de Conteúdo