Projeto Higiene e Saúde busca conscientizar pais sobre importância de limpeza corporal
Foto: Reprodução / Pixabay
O Projeto “Higiene e Saúde”, do Colégio Adalberto Carvalho, será realizado na próxima sexta-feira (30). Durante a semana o colégio irá gravar a rotina das crianças para conscientizar os responsáveis pelos alunos sobre a importância da boa saúde, começando pela higiene corporal. O evento será realizado no colégio e será fechado para alunos e responsáveis.
Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 19:10

Brasil é recordista mundial em cirurgias íntimas femininas

Brasil é recordista mundial em cirurgias íntimas femininas
Foto: Reprodução / Plastic Guru
De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética o Brasil é o recordista mundial em cirurgias íntimas femininas. A entidade contabilizou, só em 2015, 12.870 intervenções na vagina. A organização também contabilizou 440 cirurgias de alongamento de pênis no país no ano passado. A maioria das intervenções cirurgias têm finalidade puramente estética. Dentre as cirurgias femininas a mais realizada é a labioplastias ou ninfoplastias, que é a redução os pequenos lábios da vagina. Além dos pequenos lábios, os grandes lábios e o monte de vênus também podem ser reduzidos cirurgicamente. O estreitamento do canal vaginal, conhecido como canal vaginal, é a cirurgia realizada por mulheres que possui um caráter funcional maior do que propriamente estético. Já as cirurgias masculinas têm mais relações com aparência, como a correção de curvatura, recuperação de tamanho e alongamento do pênis.
Estudo aponta que fazer sexo pode aumentar a espiritualidade das pessoas
Foto: Reprodução / Pixabay
Um estudo realizado na Universidade Duke, nos Estados Unidos, apontou que a oxitocina, conhecida como "hormônio do amor" também pode aumentar a espiritualidade. Para chegar a esse resultado, foi realizado um experimento com homens que receberam doses do hormônio e reportaram maior sensação de espiritualidade e mais emoções positivas durante meditação. Os participantes que receberam a dose estavam mais dispostos a firmar que a espiritualidade era mais importante em suas vidas e que a vida possui significado e propósito. Já os participantes que não receberam estavam menos dispostos. "A espiritualidade é complexa e deve ser afetada por vários fatores. Entretanto, a ocitocina parece afetar como nós percebemos o mundo e no que acreditamos", disse Patty Van Cappellen, psicóloga social em Duke. A ocitocina tua de forma diferente em homens e mulheres. Patty, no entanto, alerta que os resultados não podem ser generalizados por conta das diversas definições de espiritualidade.
Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 15:10

Anvisa suspende venda de cosmético Biovit

por Tarsilla Alvarindo

Anvisa suspende venda de cosmético Biovit
O produto de uso cosmético, Biovit Cosméticos Naturais – Complexo Vegetal, 300mL, fabricado pela empresa Neves e Santos Fabricação e Distribuição de Cosméticos Ltda, teve a  distribuição, divulgação, comercialização e uso suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (26), o produto foi suspenso após apresentar resultado insatisfatório no ensaio de contagem total de microrganismos mesófilos, para o lote 0514/21 no laudo emitido pela Fundação Ezequiel Dias. A resolução da Anvisa também determina que a empresa promova o recolhimento do estoque do produto existente no mercado.

Matatu de Brotas e São Caetano recebem Odontomóvel esta semana
Foto: Divulgação / Sesab
A partir desta segunda-feira (26) até o próximo sábado (01) os bairros de São Caetano e Matatu de Brotas contarão com atendimento odontológico gratuito no Odontomóvel, serviço itinerante da Secretaria Estadual de Sáude. Serão oferecidos serviços de restauração, cirurgias de alta e baixa complexidade, tratamento de canal, coroa provisória, aplicação de flúor, exame radiológico, periodontia (tratamento de gengiva), entre outros. Para ter acesso ao atendimento, que acontece das 7 às 18h, é preciso levar um documento de identidade, Cartão do SUS e um comprovante de residência. Em Matatu de Brotas, além do Odontomóvel , uma unidade do programa de Rastreamento do Câncer de Mama, realizará exames de mamografia gratuitos para mulheres de 50 a 69 anos. As carretas estão estacionadas na Rua Edson Saldanha, final de linha do Vale do Matatu, área mais conhecida como Baixa do Tubo. Já no São Caetano, o Odontomóvel está na Rua Vicencia Francisca, nas quadras de esporte.

Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 13:10

Anvisa Aprova novo tratamento para crianças com epilepsia

por Tarsilla Alvarindo

Anvisa Aprova novo tratamento para crianças com epilepsia
Foto: Divulgação
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou o registro do Inovelon® (rufinamida). O novo medicamento é indicado para o tratamento auxiliar das convulsões associadas com a síndrome de Lennox-Gastaut em crianças acima de 4 anos de idade e com mais de 18kg e em adultos. A aprovação coloca mais um fármaco a disposição de portadores da síndrome de Lennox-Gastaut (LGS) que é uma das formas mais raras e graves de epilepsia na infância. A doença afeta crianças com idade entre 1 e 8 anos, e continua a se manifestar na idade adulta. De acordo com a resolução da Anvisa publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (26), o Inovelon® (rufinamida) será fabricado pela empresa Bushu Pharmaceuticals Limited localizada no Japão e a titular do registro do medicamento no Brasil será a empresa Esai Laboratórios Ltda., localizada em São Paulo (SP).

Atraso do HGE 2 se deve a 'pequenos erros' e licitações, diz Vilas-Boas
Foto: Carol Garcia / GOVBA
Prometido para dezembro de 2015, o HGE 2, inaugurado nesta segunda-feira (26), sofreu atrasos em sua entrega por conta de alguns erros de projeto que tiveram que ser reparados. “O hospital começou a ser construído em 2013, o prédio ficou pronto em 2014, e em 2015 nós entramos para poder programar a inauguração, identificando, como acontece, uma série de pequenos erros construtivos, de projeto, que precisavam ser adaptados. Por exemplo: a cozinha era elétrica e o hospital tinha sido conectado à rede da Bahiagás. Não tinha sentido eu pagar energia elétrica tendo cabeado por gás. A gente mudou a cozinha para ser uma cozinha a gás”, explica o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. De acordo com o titular da pasta, ainda há outro fator, que são as licitações necessárias para o início do funcionamento. “A gente está inaugurando um hospital público. Se eu for para um hospital privado, eu pego meu talão de cheque, vou à loja de materiais e saio comprando tudo. Aqui não, aqui é hospital público, você tem que fazer licitação desde uma agulha, até um carro de anestesia, a uma cama, a escadinha da cama, o foco, o álcool gel. Tudo tem que ser licitado. Você imagine milhares de itens precisando ser licitados”, enumera, acrescentando que o governador determinou que a unidade só fosse inaugurada após estar completamente operacionalizável. Vilas Boas também chamou a atenção da vocação do complexo do HGE, de média e alta complexidade, destinado ao atendimento de pacientes de emergência em trauma. “Não é para vir para o HGE pacientes com dor de cabeça, febre; com problemas menores, dores simples. Aqui é para vir paciente vítima de acidente: quebrou um aperna, bateu um carro, caiu de um brinquedo, caiu de uma árvore, tiro, facada. Qualquer outro tipo de paciente é para ir para UPA”, afirma ele, citando já existir próximo ao hospital uma UPA, em Brotas. “E de lá, se for o caso, se for constatado que aquele quadro de febre é um problema que precisa de uma intervenção cirúrgica, ele pode ir para o HGE ou para outro hospital da rede”. O custeio do HGE 2, na ordem de R$ 10 milhões, deverá ser integralmente coberto pelo governo estadual. “Em tese, depois de três meses de funcionamento, o Ministério da Saúde deveria rever o teto e acrescentar o custo que foi que foi acrescido da inauguração do hospital. Só que isso não vem sendo feito pelo ministério nos últimos anos, o que significa que o governo do estado vai assumir integralmente esse incremento de custo, que é de 10 milhão por mês”.
Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 11:40

Rui anuncia 16 obras para saúde e alfineta gestores: ‘Fogem de investimento no custeio’

por Renata Farias / Estela Marques

Rui anuncia 16 obras para saúde e alfineta gestores: ‘Fogem de investimento no custeio’
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias
O governador Rui Costa (PT) aproveitou a inauguração da nova ala do Hospital Geral do Estado (HGE) para anunciar 16 ações do governo do estado na área da saúde. Durante coletiva na manhã desta segunda-feira (26), o petista afirmou que deve ser entregue até o final deste ano o Hospital da Mulher, onde funcionava o Hospital São Jorge, no Largo de Roma. No primeiro semestre de 2017 estão calendarizadas as inaugurações dos hospitais da Costa do Cacau, em Ilhéus, e o de Seabra, primeiro hospital da Chapada Diamantina. “Pretendemos iniciar neste ano o novo Hospital Metropolitano, em Lauro de Freitas, próximo à rotatória da Ceasa. Esses investimentos se complementam com a regionalização da saúde que estamos executando”, acrescentou Rui. O governador reforçou que o plano será consolidado em outras 11 obras: quatro policlínicas já em construção em Teixeira de Freitas, Guanambi, Irecê e Jequié; duas a serem iniciadas em Salvador; e uma em Valença, Santo Antônio de Jesus, Feira de Santana, Alagoinhas e Simões Filho. “Mais importante do que investimento na construção e equipamentos, é investimento no custeio, porque no passado no recente muitos gestores públicos fogem de investir naquilo que gera custeio – construir creche, posto de saúde, hospital. Uma unidade dessa, em apenas 12 meses será aplicado no custeio muito mais do foi aplicado na construção e no equipamento”, acrescentou. Foram investidos R$ 90 milhões no HGE 2, que conta com 161 novos leitos e 11 salas de cirurgias.
Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 11:20

Com HGE 2, complexo se tornará 'autossuficiente', afirma diretor médico

por Renata Farias / Luana Ribeiro

Com HGE 2, complexo se tornará 'autossuficiente', afirma diretor médico
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias
Ligados por uma rampa, o Hospital Geral do Estado 1 e 2, funcionarão em uma dinâmica que dividirá as cirurgias de urgência para o primeiro, como já ocorre até agora, e as cirurgias de segundo tempo. “O HGE 1 vai continuar recebendo a mesma quantidade de pacientes, do mesmo perfil que antes. A diferença é que a gente tem um centro cirúrgico hoje que não comporta só a cirurgia de urgência e a gente precisa de um novo equipamento para dar vazão às cirurgias depois dessa cirurgia do primeiro tempo. Hoje você tem pacientes no HGE aguardando cirurgia, por vezes suspendendo sete oito vezes o procedimento por falta de vaga no centro cirúrgico, porque as emergências não param de chegar”, explica o diretor médico do hospital, Jorge Matheus. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), atualmente há entre 30 a 40 pacientes esperando para passar por cirurgia. A previsão é de eliminar essa fila em cerca de dois meses. De acordo com o diretor geral do HGE, André Luciano, houve uma redução no número de atendimentos ao longo dos últimos 14 anos, período no qual esteve à frente da unidade, mas houve uma ampliação da complexidade dos casos. “Em compensação nos preocupa muito, porque ele diminui, mas diminui com uma alta complexidade dos politraumatizados. O que antes, às vezes, era um acidente de moto que vinha apenas com uma fratura de fêmur, hoje vem com traumatismo de crânio grave, c om traumatismo torácico, abdômen agudo hemorrágico, fratura de perna. Então é uma diminuição relativamente, que eu não posso mensurar, porque aumentou em muito a complexidade”, detalha. De acordo com Jorge Matheus, o complexo do HGE se tornará autossuficiente. “A gente resolve nosso próprio problema, sem contar com regulação para ir para qualquer outro hospital”, define. Essa alteração se dará também no âmbito dos transplantes, que passarão a ter uma sala exclusiva no HGE 2. “Ter a sala de transplante, vai facilitar no momento em que no HGE 1 tenho sete salas de cirurgia, e, às vezes, todas as sete estão ocupadas. Então quando existe uma morte cerebral e uma captação de órgãos, às vezes tem que ser transferido para outro hospital, porque eu tenho que dar preferência para o que estão vivos. Não que a captação de órgãos não seja necessária para que outras pessoas possam continuar vivendo”, afirma André Luciano. 
Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 10:25

HGE 2 vai gerar 1,1 mil vagas de emprego; operação deve começar nesta terça

por Renata Farias / Luana Ribeiro

HGE 2 vai gerar 1,1 mil vagas de emprego; operação deve começar nesta terça
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias
O governador Rui Costa afirmou nesta segunda-feira (26), durante a inauguração do Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2), que a implantação da unidade de saúde vai gerar 1.100 novos empregos como “efeito colateral”. “Muita gente talvez, se uma fábrica tivesse se instalando da Bahia, e tivesse que começar a produção, talvez nós tivéssemos falando de 300 empregos, 200, 500 empregos. Aqui, de imediato, 1100 pessoas, 1100 mães e pais de família que passam a ter o sustento a partir desse hospital. E isto, evidente, retroalimenta a economia, fortalecendo a economia da cidade, a economia do estado, e, portanto melhorando o desempenho econômico”, apontou. O hospital começa a funcionar efetivamente a partir dessa terça-feira (26). “Como teve muita visitação, vai ter que higienizar todo, centro cirúrgico, todos os ambientes, para receber os pacientes”, explica Rui.
Segunda, 26 de Setembro de 2016 - 09:40

Centro de Queimados do HGE funcionará na nova ala: 'Um dos mais modernos'

por Renata Farias / Estela Marques

Centro de Queimados do HGE funcionará na nova ala: 'Um dos mais modernos'
Foto: Elói Corrêa / GOVBA
A unidade que atende pacientes vítimas de queimaduras passará a funcionar na nova ala do Hospital Geral do Estado, o HGE 2, inaugurado na manhã desta segunda-feira (26). O governador Rui Costa (PT) afirma que o centro "é um dos mais modernos do país", o que é reforçado pelo secretário Fábio Vilas-Boas. O HGE 2 está anexado ao HGE e possui oito pavimentos em uma área de 14 mil metros quadrados, 161 novos leitos, 11 salas cirúrgicas e equipamentos modernos. "Com o novo hospital, teremos maior capacidade para atender pacientes com traumatismo craniano e raquimedular que são duas condições em que o tempo de espera impacta muito no prognóstico", acrescentou Vilas-Boas. 
HGE 2 contará com sala cirúrgica exclusiva para transplantes e captação de órgãos
Foto: Elói Corrêa / GOVBA
Um dos destaques na estrutura do Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2), que será inaugurado na próxima segunda-feira (26), é a implantação de uma sala cirúrgica dedicada exclusivamente à realização de transplantes e captação de órgãos. O novo equipamento deve contribuir com o aumento do número de transplantes realizados na Bahia, que cresceu 40% no primeiro semestre deste ano em comparação com 2015 (veja aqui). "O HGE é o hospital com maior número de traumatismos cranianos. Geralmente, esses pacientes evoluem para morte cerebral e são pacientes jovens, ou seja, bons candidatos para doação de órgãos", explicou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. Segundo o gestor, era comum que órgãos se tornassem inviáveis para doação devido à grande demanda pelo uso das salas de cirurgia. "Tinha sete salas e dezenas de pacientes para serem operados. Às vezes terminava uma cirurgia e chegava um paciente com tiro, depois chegava outro com uma facada ou um acidente de carro. O médico ficava naquele dilema entre atender o que está morrendo ou retirar o órgão de um corpo", contou. A partir de agora, os órgãos serão captados com maior rapidez e, portanto, a quantidade e qualidade dos transplantes deve ser ampliada.
Domingo, 25 de Setembro de 2016 - 12:00

'Coração e pulmão artificiais' salvam bebê em São Paulo

por Fabiana Cambricoli | Estadão Conteúdo

'Coração e pulmão artificiais' salvam bebê em São Paulo
Foto: Divulgação
Parecia uma tosse inofensiva, dessas comuns nos primeiros anos de vida de qualquer criança. O quadro, porém, não era tão simples quanto aparentava. Davi, então com um ano e quatro meses, havia sido contaminado por um vírus respiratório agressivo. Poucas horas após chegar ao hospital, ele estava na UTI, entubado e com poucas chances de sobreviver. Não era a primeira vez que Angélica Hadish Miguel Vila Santos, de 28 anos, e Jefferson Souza Vila Santos, de 30, tinham de lidar com o medo da morte de um filho. Nos dois anos que antecederam a internação de Davi, o casal perdeu outros dois meninos. Angélica ficou grávida de trigêmeos em maio de 2014, mas um dos bebês morreu já na oitava semana de gestação. O segundo menino, Lucas, teve uma má-formação que o impediu de desenvolver os rins. Os médicos diziam que ele sobreviveria apenas algumas horas. Lucas viveu quase cinco meses, mas não resistiu quando seu corpo começou a rejeitar os inúmeros tratamentos e medicamentos.

Fazia quase um ano da morte de Lucas quando Davi foi internado no Hospital Infantil Sabará, por causa da infecção respiratória, em março de 2016. "A gestação já tinha sido muito complicada, tive um aborto e depois passei a gravidez inteira sabendo que o Lucas também não ia sobreviver. Ver o Davi na mesma situação me remeteu à outra perda. Fiquei sem chão", conta Angélica. A cada hora que se passava, a situação do menino ficava pior. Os pulmões dele não reagiam nem com a ajuda de aparelhos e a família foi obrigada a tomar uma decisão. "O médico me falou que se ele não entrasse na ECMO (oxigenação por membrana extracorpórea), a chance de amanhecer sem vida era de 90%", diz ela, referindo-se a um tratamento em que o sangue sai do corpo por um cateter para receber oxigênio por meio de uma membrana externa. Por sua complexidade e risco de sequelas, a tecnologia é oferecida em poucos hospitais do País e indicada somente para casos gravíssimos. "O equipamento é como se fosse um coração e um pulmão artificiais. É usado quando o paciente não consegue respirar nem com a ajuda de aparelhos ou quando o coração está bem fraquinho. No caso do Davi, a gente fez a ventilação mecânica, mas, mesmo assim, o sangue não oxigenava, o vírus tinha paralisado os pulmões dele. Sem oxigênio, os outros órgãos começam a se deteriorar", explica Grace Van Leeuwem Bichara, cardiologista pediátrica e diretora do programa de ECMO do Hospital Sabará.

Aval
Angélica e Jefferson foram alertados do risco de sequelas pelo uso do aparelho. O menino poderia sofrer acidente vascular cerebral (AVC) ou uma trombose. "Nunca nem tinha ouvido falar dessa máquina. Fiquei com medo, mas não pensei duas vezes em autorizar. Era praticamente a única chance de salvar meu filho", diz Angélica. Davi ficou seis dias respirando pela ECMO e outros 15 internado. No dia 6 de abril, o bebê teve alta, curado da infecção e sem sequelas. Até hoje, a família tem cuidados redobrados com Davi porque seu sistema imunológico ainda é frágil. Os problemas de saúde, no entanto, não atrapalharam o desenvolvimento do menino. Ele corre, pronuncia as primeiras palavras, adora pintar e desenhar e, com apenas 1 ano e 10 meses, já mostra habilidades tecnológicas de dar inveja aos menos conectados. "Ele pega meu celular, entra no YouTube e coloca o desenho da Peppa Pig. Sabe tirar selfie também", diverte-se a mãe. Depois de tanta luta, nada mais justo do que aproveitar a infância. 
MPT consegue liminar e Santa Casa de Cachoeira terá que pagar salários em dia
Foto: Reprodução / Google Street View
O Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia conseguiu uma liminar que obriga a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira (Hospital João de Deus) a pagar os salários dos seus funcionários em dia. O efeito da decisão é imediato e em caso de descumprimento (caso os pagamentos sejam feitos depois do quinto dia útil), foi determinada multa de R$ 300 por empregado prejudicado. A liminar foi expedida pela Vara do Trabalho de Cachoeira, em resposta à ação civil movida pelo MPT contra a unidade. “Essa é uma importante decisão para Cachoeira, os cidadãos que utilizam o serviço da unidade de saúde e principalmente para o grande número de pessoas que trabalham no Hospital João de Deus e que vinham sofrendo as consequências de receber salários sempre com atrasos, há muito tempo”, analisou o procurador Marcelo Travassos, que demonstra, no processo, que o atraso, incluindo de 13º salário, vem ocorrendo há vários anos. Além de pagar os salários até o quinto dia útil de cada mês, o Hospital João de Deus deverá pagar o 13º salário conforme estabelecido legalmente: primeira parcela até o dia 30 de novembro e segunda parcela até o dia 20 de dezembro. O valor da multa será revertido para uma entidade a ser definida posteriormente.
Polícia do DF investiga venda de 'kits abortivos' com Cytotec em redes sociais
Foto: Reprodução / Facebook
A Polícia Civil do Distrito Federal investiga a venda de “kits abortivos” por R$ 300 em redes sociais. Segundo informações do site G1, o anúncio de quatro comprimidos de Cytotec foi feito na página “Feira do Rolo Ceilandia”, que já é alvo de várias operações por comércio de drogas, armas e pirataria. O Cytotec  começou a ser vendido no Brasil  para o tratamento de úlceras, mas foi proibido em 2005 por ter ação abortiva. O medicamento não tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ao ver o anúncio, alguns membros da página protestaram no grupo e denunciaram a oferta a policiais militares e civis. Outros remédios com o mesmo princípio ativo do Cytotec, o misoprostol, não podem ser vendidos em farmácias e têm uso restrito em hospitais. A venda é considerada infração sanitária gravíssima, além de crime hediondo. 
Com 161 leitos e 11 salas cirúrgicas, HGE 2 vai desafogar urgência e emergência de Salvador
Foto: Elói Corrêa / GOVBA
Com inauguração marcada para a próxima segunda-feira (26), o Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2) terá como principal impacto o desafogamento de unidades que atendem urgência e emergência em Salvador, especialmente do HGE original. "Vai gerar o desafogamento de salas cirúrgicas que viviam pressionadas na emergência do HGE. Como é a maior porta de emergência do estado, tinha sempre pacientes com ferimentos por arma de fogo ou arma branca precisando de cirurgias", afirmou o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas. A nova unidade, que funcionará como um anexo do HGE, contará com 161 novos leitos, 11 salas de cirurgia e equipamentos de última geração. O governo do Estado investiu mais de R$ 90 milhões entre obras e equipamentos, que consolidam o complexo como referência estadual no atendimento a vítimas de traumas. O HGE 2 terá um andar inteiramente ocupado por seu centro cirúrgico, que conta com salas de cirurgia geral, transplantes e queimados, um dos mais modernos do país. "Hoje o HGE atende quase 6 mil pacientes por dia. Como a porta de emergência continuará sendo a mesma, o que nós vamos conseguir ampliar é a resolutividade e a qualidade do atendimento desses pacientes. Antes, muitos pacientes ficavam esperando horas para serem operados ou precisavam esperar transferência para outros hospitais quando o centro cirúrgico acabava ficando lotado", explicou Vilas-Boas. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), o HGE 2 será referência em cirurgia geral, traumato-ortopedia, cirurgia oftalmológica (proveniente de trauma), cirurgia plástica reparadora, cirurgia torácica, cirurgia buco-maxilo facial e cirurgia de coluna.
HGE 2 implantará leitos de terapia intensiva pediátrica no complexo hospitalar
Foto: Elói Corrêa / GOVBA
Entre os 161 leitos que compõem o Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2), que será inaugurado nesta segunda-feira (26), 42 são reservados para o atendimento de urgência e emergência pediátrica. O equipamento acrescenta 34 leitos de enfermaria pediátrica aos 28 já existentes no HGE e implanta oito leitos de terapia intensiva no complexo. "As crianças vítimas de acidentes tinham um acesso restrito a leitos de terapia intensiva pediátrica em Salvador. Há leitos de enfermaria até em quantidade grande na cidade, mas leitos de UTI faltavam", avaliou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. O gestor ainda adiantou uma possível ampliação da unidade, com o acréscimo de outros dois leitos para terapia intensiva. "Está muito bonito", elogiou.
Segundo ANS, maioria das operadoras de plano de saúde é bem avaliada por programa
Foto: Reprodução/ Ag. Brasil
Conforme divulgado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), na última sexta-feira (23), 80,8% das operadoras de planos de saúde foram bem avaliadas pelo Programa de Qualificação da Saúde Suplementar. A avaliação é realizada anualmente, observando a assistência das operadoras por meio do Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). Leia essa, e outras notícias, na coluna Saúde. 
Segundo ANS, maioria dos planos de saúde é bem avaliada em programa de qualificação
Foto: Reprodução / Ag. Brasil
Conforme divulgado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), na última sexta-feira (23), 80,8% das operadoras de planos de saúde foram bem avaliadas pelo Programa de Qualificação da Saúde Suplementar. A avaliação é realizada anualmente, observando a assistência das operadoras por meio do Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). Segundo a ANS, o índice é importante para induzir a melhoria da qualidade e estimular a concorrência entre os planos. O programa avaliou 975 empresas, sendo 695 do segmento médico-hospitalar e 280 apenas odontológicas. Os principais critérios observados foram: qualidade em atenção à saúde, garantia de acesso, sustentabilidade no mercado e gestão de processos e regulação. Consulte aqui o desempenho dos planos de saúde.
Província da Argentina autoriza uso do óleo da maconha para tratamento de epilepsia
Foto: Reprodução / Smokebuddies
O óleo da cannabis, planta da maconha, foi autorizado para uso medicinal em uma província da argentina, localizada na Patagônia. A informação foi divulgada, na sexta-feira (23), pelo governo do distrito de Chubut e o medicamento será usado para o tratamento da Síndrome de Dravet, um tipo de epilepsia específica em crianças. De acordo com informações do G1, a medida foi autorizada por meio de um projeto votado pelo Parlamento e, com a decisão favorável, a província será a primeira do país a usar a maconha como medicamento. "Incorpora-se ao vade-mécum de Saúde Pública da província, como tratamento alternativo, o Charlotte Web, ou óleo de cannabis, para o tratamento da síndrome de Dravet e de outras patologias que o Ministério da Saúde da província achar conveniente", diz lei em vigor. O óleo será fornecido nos hospitais públicos.
Cremeb elogia forma de contratação para HGE 2: 'Diminui efeitos negativos para os médicos'
Foto: Divulgação
A decisão do governo do Estado de contratar os funcionários do Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2) via CLT foi elogiada pelo vice-presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), Júlio Braga. Para ele, embora não seja a ideal, a forma de contratação gera menos prejuízos para os profissionais do que a contratos via Pessoa Jurídica (PJ). "Na falta de concurso público, a contratação via carteira assinada dos médicos diminui os efeitos negativos de uma prática que vinha ocorrendo, que é a contratação via PJ, na qual o médico não tem estabilidade", afirmou ao Bahia Notícias. Toda a equipe do HGE 2, que já foi inteiramente contratada, conta com mil funcionários. De acordo com o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, a escolha está ligada a uma tentativa de manter uma relação mais sólida e duradoura com os funcionários. "Nós não estamos podendo realizar concurso, uma vez que o estado atingiu o limite prudencial, que nós não podemos ultrapassar", explicou o gestor. "Através dessa forma de contratação, acreditamos que vamos ter uma relação mais sólida e duradoura com o funcionário", completou.
Justiça acolhe liminar da AMB que restringe atuação de farmacêuticos
Foto: Reprodução / Pixabay
A Justiça Federal do Rio Grande do Norte acolheu uma liminar de ação civil pública impetrada pela Associação Médica Brasileira (AMB) na última quinta-feira (22). Na ação, a AMB questiona resoluções do Conselho Federal de Farmácia (CFF) que, segundo eles “vem amparando a atuação dos farmacêuticos muito além dos limites definidos por lei, extrapolando capacidade destes profissionais, gerando insegurança e risco para os pacientes”. De acordo com a AMB, o CFF “aproveitou” vetos na regulamentação da lei sobre o Ato Médico para ampliar “de maneira irregular” o escopo de atuação dos farmacêuticos. “Os farmacêuticos são parte importante na assistência aos pacientes, mas sem formação específica para diagnosticar e tratar. Assim, resoluções do CFF como estão, geram grande risco para a população” afirmou Carlos Michaelis Júnior, coordenador jurídico da AMB. O juiz federal Magnus Augusto Costa Delgado afirmou, em sua sentença, que os artigos do Ato Médico “está permitindo e delegando a farmacêuticos a práticas de atos privativos de médicos”.
Ipiaú: Município recebe R$ 1,76 milhão do Ministério da Saúde para construção de UPA
Foto: Reprodução / Informe Ipiaú
O município de Ipiaú, Médio Rio de Contas, recebeu R$ 1,76 milhão do Ministério da Saúde (MS) para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De acordo com a pasta, o valor representa a segunda parcela de investimentos federais para a construção dessa unidade, que já somam R$ 1,98 milhão. Após o repasse da terceira e última parcela, mediante comprovação do andamento da obra, o orçamento do equipamento ficará em R$ 2,2 milhões.  Agora, a unidade, que terá capacidade de atender 150 pacientes por dia, entrará em fase de construção. Com o término da obra e após o início dos atendimentos, a secretaria municipal de Saúde poderá solicitar a contrapartida federal de custeio mensal ao Ministério da Saúde. Depois de habilitada, a UPA passa a receber R$ 100 mil por mês. Se qualificada, o custeio mensal passa a ser de R$ 170 mil mensais. Ainda de acordo com MS, além do município, a proposta de instalação da UPA também inclui as cidades de Ibirataia, Barra do Rocha e Aiquara.
Ação que libera aborto em casos de zika pode ser votada ainda este ano, diz Cármem Lúcia
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil
A ação que pede a descriminalização do aborto para mulheres grávidas de crianças infectadas pelo vírus da Zika, um dos possíveis causadores da microcefalia, pode ser julgada até o fim do ano, afirmou nesta sexta-feira (23) a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. A medida foi apresentada em agosto deste ano pela Associação Nacional de Defensores Públicos (Anadep). "Tenho trabalhado nisso. Esse é um caso sério [...] Estamos de novo chegando no final de ano. Acho que dá [para levar ao plenário] a cautelar...", afirmou a ministra, que também é relatora da ação, em referência à medida liminar pedida na ação. A declaração foi dada durante café da manhã com jornalistas em seu gabinete, nesta quinta, de acordo com o G1. Em 2012, o STF também liberou, com voto favorável da presidente, o aborto de fetos com anencefalia, má formação cerebral que impossibilita a vida após o nascimento e traz riscos à vida das próprias gestantes. Questionada se há similaridade entre os casos, Cármen Lúcia respondeu com a ação atual é “totalmente diferente”. “Eu acho que é mais delicado até por causa do momento em que aconteceu isso e a sociedade quer participar”, afirmou a ministra, sem adiantar, entretanto, como votará. A ministra também afirmou que a gestão dela, com o fim do processo de impeachment de Dilma Rousseff e a cassação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, terá viés maior para questões sociais. “É o que o cidadão quer… [Mas] Depende da demanda que vier”, disse aos jornalistas.
Dia ‘D’ da Campanha de Multivacinação será neste sábado
Foto:Reprodução / Fotos Públicas
Neste sábado (24) os 3.345 postos de vacinação distribuídos por todo o estado participam do dia Nacional de Mobilização da Campanha de Multivacinação. A campanha teve início na última segunda-feira(19) e visa a atualização do calendário vacinal. As crianças menores de 5 anos, as de 9 anos e adolescentes com idade entre 10 e 15 anos incompletos que ainda não tomaram todas as doses de vacina correspondentes a sua idade, devem comparecer aos postos de vacinação e fazer a atualização. Ao todo estão disponíveis 14 tipos de imunobiológicos. Em Salvador as 120 unidades básicas da rede municipal de saúde funcionarão neste sábado em horário especial para a vacinação, das 08 às 17 horas.
Vacinas de DNA apresentam resultados positivos contra Zika em macacos
Foto: Reprodução / G1
Em meio aos crescentes casos de infecção causada pelo zika vírus que vêm ocorrendo em várias partes do mundo, cada vez mais pesquisadores se empenham em buscar uma vacina para conter o vírus. Nesta quinta-feira (22) pesquisadores divulgaram um artigo publicado na revista "Science" em que divulgam resultados positivos de duas vacinas experimentais desenvolvidas pelos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos em parceria com Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Nos testes as vacinas protegeram macacos da infecção pelo vírus zika depois de duas doses. Os cientistas já iniciaram testes clínicos preliminares em humanos com uma das vacinas, para testar sua segurança e eficácia. De acordo com informações do portal G1, autoridades de saúde informaram que um ensaio clínico de fase 2,pode ter início, em países onde o zika é endêmico, já  no ano que vem. A segunda vacina está aguardando a data de início de um ensaio clínico de fase 1. De acordo com a pesquisadora brasileira Leda Castilho, da UFRJ, que participa da pesquisa, o estudo envolveu vacinação de macacos rhesus usando as duas diferentes vacinas de DNA experimentais de zika, em doses diferentes. “O uso de duas doses foi altamente eficaz na proteção de macacos expostos à infecção pelo vírus zika”, afirmou a pesquisadora. Embora os resultados sejam animadores, especialistas ressaltam que pode demorar anos para que seja desenvolvida uma vacina que previna a infecção pelo zika. 
Casa de Repouso que abriga idosos em Tubarão realiza campanha por donativos
Foto: Divulgação
Voluntários da Casa de Repouso de Idosos Bom Jesus, localizada na localidade de Tubarão, em Paripe, realizam uma campanha para a arrecadação de donativos para continuar funcionando. A instituição abriga atualmente 158 internos, entre idosos e outras pessoas em situação de vulnerabilidade. Segundo Juciara Nunes, motorista voluntária da entidade, destaca material de limpeza, fraldas geriátricas e alimentos – “frangos e feijão sumiram” – como as doações mais necessárias. Há um ano, a casa foi notificada pela Vigilância sanitária por conta das condições encontradas no local. “Nós batemos a meta da vigilância sanitária por meio de doadores, conseguimos colocar o piso e o corrimão, fomos fazendo as coisas aos pouquinhos”, explica Juciara. Outro problema é o aluguel do espaço, que segundo a voluntária, está no valor de R$ 8 mil. A entidade necessita, no entanto, de diversos tipos de materiais: roupas e chinelos; talheres, copos e pratos de plástico; lençóis, travesseiros e colchões; cadeiras de rodas e assentos para banhos; lâmpadas; outros materiais de higiene pessoal além das fraldas; material para curativos diversos, inclundo soro fisiológico; e pomadas para assaduras. Há necessidade também de equipamentos como máquina de lavar e ventiladores. Por abrigar também pacientes psiquiátricos, alguns sem identificação, a casa de repouso também solicita a visita de médicos voluntários e psiquiatras. Para doações, entrar em contato com o administrador do local, Luís Santana, no número (71) 98517-0803 ou sua irmã, Josane, no número (71) 98873-5813.  Interessados também podem visitar a casa de repouso pessoalmente, na 1ª Travessa Bela Vista, n° 15, Tubarão.
Sexta, 23 de Setembro de 2016 - 13:10

Pessoas obesas são rejeitadas socialmente, diz estudo

Pessoas obesas são rejeitadas socialmente, diz estudo
Foto: Reprodução / G1
Há algum tempo já se pesquisa sobre os efeitos da obesidade para além das questões relacionadas à saúde física. Uma pesquisa realizada pelo instituto Forsa, sob encomenda da seguradora DAK, divulgada na última quarta-feira na Alemanha, aponta que a obesidade pode provocar solidão. Isso porque as pessoas que se encontram muito acima do peso comumente são estigmatizadas, ridicularizadas ou até mesmo excluídas da sociedade. Entre os entrevistados na pesquisa, 71% consideram o aspecto físico dos obesos antiestético; e 15% evitam o contato com eles.  Embora a obesidade se manifeste a partir de uma série de fatores, como distúrbios metabólicos e predisposição genética. A maioria dos entrevistados tem uma visão preconceituosa sobre a doença e considera que os obesos são preguiçosos e, por isso, não conseguem emagrecer. A pesquisa aponta ainda que a exclusão social no dia-a-dia e no trabalho agrava a obesidade, elevando o nível de stress, provocando mudanças no comportamento alimentar e, consequentemente, aumento de peso.
Mutirão de Cirurgias chega a Camaçari na próxima segunda-feira
Foto: Reprodução / Sesab
A próxima cidade a receber o Mutirão de Cirurgias, desenvolvido pelo Governo do Estado, será Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), a partir da próxima segunda-feira (26). Entre os procedimentos cirúrgicos realizados estão retirada de mioma (miomectomia), de vesícula (colecistectomia) e de útero (histerectomia), além de cirurgia de hérnias inguinal, epigástrica e umbilical. A ação é dividida em duas fases. Nos três primeiros dias do mutirão (de 26 a 28), serão realizados, exames pré-operatórios como eletrocardiograma, raio-X do tórax (nos maiores de 45 anos) e ultrassonogragia (USG), além de avaliação do médico e do anestesista no Centro Administrativo de Camaçari. Já na segunda fase, que começa no dia 3 de outubro, serão realizados os procedimentos cirúrgicos no Hospital Geral de Camaçari (HGC). Além nos moradores de Camaçari, também serão atendidos pacientes encaminhados pelos municípios de Conde, Dias D’Ávila, Mata de São João, Pojuca e Simões Filho. 
Pesquisa aponta que no Brasil, o sexo é mais valorizado pelos homens do que pelas mulheres
Foto: Reprodução / Escreva Lola Escreva
Uma pesquisa realizada recentemente pelo Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP traçou um panorama das práticas e dos tabus dos relacionamentos sexuais no país e os impactos destes nas relações interpessoais, afetivas e sociais. Um dos itens da pesquisa que chamou atenção foi o questionamento do que é qualidade de vida. Enquanto a Organização Mundial da Saúde considera o sexo como um dos quatro pilares da qualidade de vida.  No Brasil, para os homens, em primeiro lugar está se alimentar, seguido de tempo para conviver com a família e em terceiro lugar está a prática do sexo, na frente de dormir bem, trabalhar no que se gosta e cuidados com a saúde. Já para as mulheres, o sexo vem em 8º lugar, perdendo na preferência feminina somente para a prática de exercícios físicos e sair de férias em família. De acordo coma médica psiquiatra e pesquisadora Carmita Abdo, esse quadro está relacionado à forma como as mulheres foram condicionadas a manterem distância psíquica dos seus corpos. Esse é um traço cultural, uma influência ambiental que acaba sendo transmitida por gerações através da epigenética. “Para a gente mudar isso, teremos de viver novos tempos e novas influências, para que as mulheres passem a ter um contato melhor com seus corpos. A mulher precisa se apropriar do seu corpo e também entrar em contato com as sensações físicas na mesma medida que os homens entram”, aconselha a especialista.

Histórico de Conteúdo