Com Samuel Celestino

Receba Notícias do BN

Nome
E-mail *

Curtas do Poder

Curtas do poder

Sei que tem gente que não gosta de mim, mas eu só faço meu papel de informar. Os poderosos temem, mas as informações privilegiadas que recebo não podem ficar guardadas. Se fosse assim, ninguém saberia que Sidônio, após uma batalha sangrenta nas eleições, se uniu aos rivais ACM Júnior e ACM – O Neto. Se eu me calasse ninguém saberia que uns filhinhos de papai estão faturando alto operando o lixo na saúde municipal e meninos maluquinhos na educação. Enfim, hoje eu faço altas revelações dos bastidores da política baiana e brasileira. Leiam as Curtas do poder!

Veja mais

Pérola do dia

Cristiana Matos Americo

"Há muitos servidores que foram afastados ou aposentados e que não foram substituídos. E, muitas varas, de comarcas do oeste, funcionam com servidores cedidos pelo município, como é o caso de Luís Eduardo Magalhães. E isso deixa o TJ na mão do gestor local, além do que, o servidor não faz parte do quadro do tribunal, não tem o mesmo comprometimento, e não faz parte do plano de cargos e salários"

Presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Barreiras, ao falar sobre a possibilidade de criação de uma unidade do Judiciário do segundo grau, em uma das áreas mais remotas do estado, na região do extremo oeste.

Veja mais

Entrevistas

Mário Negromonte Jr.

Depois de quatro anos na Assembleia, o deputado estadual Mário Negromonte Jr. (PP) chegou à Câmara Federal para ocupar a vaga deixada pelo pai, Mário Negromonte, hoje conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios. Prestes a embarcar para Brasília, Negromonte Jr. faz um balanço positivo da sua experiência nas urnas, em 2010 e 2014, e, apesar de ter o sobrenome citado na Operação Lava-Jato, acredita que o pai não tem qualquer envolvimento com as denúncias. Para o tio, Adarico Negromonte, no entanto, ele é mais ponderado. “Se o meu tio errou, eu digo muito claramente, ele deve ser punido. Em relação a isso, a minha família, eu volto a dizer: eu não posso jamais responder pela atitude dos outros”, frisou. Do deputado estadual do “cacetinho baiano” a deputado federal, Negromonte Jr. promete defender os 169.215 – seis a mais que o pai em 2010 – o progressista admite a inspiração no genitor, mas garante que caminha com as próprias pernas.

Veja mais

Multimidia

Veja os gols de Bahia 1x2 Atlético-PR

Veja mais

Segunda, 04 de Outubro de 2010 - 00:20

CONFIRA A LISTA DOS DEPUTADOS ESTADUAIS ELEITOS

Foto: Google

A eleição do governador Jaques Wagner no 1º turno foi brindada com a vitória de seus aliados para a Assembleia Legislativa da Bahia. Com as eleições deste domingo (3), Wagner volta a ter maioria na AL-BA. Confira abaixo a lista com o nome dos 63 deputados estaduais baianos eleitos:


PRA FRENTE BAHIA   (Vagas: 27)
Marcelo Nilo (PDT) -  139.794 
Mário Negromonte Júnior (PP) -  113.398 
Ronaldo Carletto (PP) -  101.816 
Zé Neto (PT) -  81.233
Luiza Maia (PT) -  79.858 
Cacá Leão (PP) - 79.137
Roberto Carlos (PDT) -  75.873
Raimundo (PT) -  70.322
Rosemberg Pinto (PT) -  70.122
Euclides Fernandes (PDT) -  63.013 
Sidelvan Nóbrega (PRB) -  62.386 
Marcelino Galo (PT) -  59.456 
Neusa Cadore (PT) -  58.059 
Fátima Nunes (PT) -  57.843 
Pastor José De Arimatéia (PRB) - 56.896 
Paulo Rangel (PT) -  55.761 
Joseildo Ramos (PT) -  55.721 
Maria Del Carmen (PT) -  53.792 
Aderbal Caldas (PP) -  53.224 
João Bonfim (PDT) - 47.083 
Luiz Augusto (PP) -  45.505 
Coronel (PP) - 41.346
J. Carlos (PT) -  40.850 
Paulo Camera (PDT) -  40.666
Bira Corôa (PT) - 39.254 
Yulo (PT) - 38.967
Carlos Brasileiro (PT) -  38.825


MAIS AÇÃO, MAIS BAHIA   (Vagas: 15)
Maria Luiza Carneiro (PSC) - 65.930 
Graça Pimenta (PR) -  64.935 
Leur Lomanto Junior (PMDB) -  50.469 
Reinaldo Braga (PR) -  49.854 
Alan Sanches (PMDB) -  47.298 
Carlos Ubaldino (PSC) -  46.796 
Sandro Régis (PR) - 46. 783
Ivana Bastos (PMDB) -  46.401 
Luciano Simões (PMDB) -  46.296 
Targino Machado (PSC) -  45.265 
Angela Sousa (PSC) -  43.588 
Pedro Tavares (PMDB) -  43.202 
Temóteo Brito (PMDB) -  42.927 
Vando (PSC) -  39.738
Elmar (PR) -  38.406


DEMOCRATAS   (Vagas: 5)
Tom (DEM) - 62.391 
Rogério Andrade (DEM) - 60.292 
Gildasio Penedo (DEM) - 57.900 
Herbert Barbosa (DEM) - 46.723 
Paulo Azi (DEM) - 40.992


LUTA DE UMA BAHIA QUE TEM PRESSA   (Vagas: 4)
Claudia Oliveira (PT do B) -  58.034 
Bruno Reis (PRP) - 55.267 
Adolfo Menezes (PRP) -  52.255 
Maria Luiza Laudano (PT do B) - 43.937


PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL   (Vagas: 3)
Fabricio (PC do B) - 52.057 
Álvaro Gomes  (PC do B) - 38.463 
Kelly Magalhães (PC do B) - 36.141


A BAHIA QUER PAZ, A BAHIA QUER MAIS   (Vagas: 3)
Joao Carlos Bacelar (PTN) -  46.990 
Carlos Geilson (PTN) - 37.205 
Coronel Gilberto Santana (PTN) - 28.732


FRENTE DOIS DE JULHO   (Vagas: 3)
Deraldo Damasceno (PSL) -  65.297 
Nelson Leal (PSL) - 58.817 
PR SGTº Isidorio (PSB) -  46.963


PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA   (Vagas: 2)
Adolfo Viana (PSDB) - 32.625 
Augusto Castro (PSDB) - 31.062


PARTIDO VERDE   (Vagas: 1)
Eures Ribeiro (PV) - 25.932


Comentar

   

Histórico de Conteudo

Site Auditado pelo IVC - Bahia Noticias

Enquete

Passada a eleição, qual área deve ser prioridade para o governo fede

Artigos

Olívia Santana
Na luta contra a morte de jovens negros, Zumbi é a nossa inspiração!

Ao celebrarmos mais um 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, ouvimos um soluçar de dor, um canto de revolta pelos ares, certamente entoado por mães que perdem seus filhos negros, no cotidiano de violência das grandes cidades brasileiras. Os dados do Mapa da Violência de 2014 nos exibe uma dura realidade de sangue. A violência tem sido a principal causa mortis de jovens no país, e ela tem como alvo preferencial a juventude negra.

Veja mais

Viagem no tempo

Samuel Celestino, anos atrás
Publicado no jornal A Tarde em 14 de março de 1988: Populismo e o PMDB

A liderança de políticos populistas nas pesquisas realizadas para aferir as preferências à Prefeitura de Salvador, fenômeno que nos últimos anos se implantou na cidade, depois de se manifestar em outras capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, é resultante do aprofundamento da crise social, ou do estado de miserabilidade das populações que vivem na periferia da cidade, desassistidas ou em condições de habitação e higiene subumanas, como são exemplos as favelas ou invasões que se proliferam quase diariamente. A conseqüência desta causa é o populismo, que normalmente brota do clientelismo, tipo serviço funerário gratuito, distribuição de alimentos ou coisas que tais.

Veja mais