Após rebaixamento, Meirelles diz que avaliação da S&P não é questão política
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira (12) que a decisão de agências de classificação de risco como a da Standart&Poor's, que rebaixou a nota do Brasil nesta quinta (11), não devem ser consideradas como uma "grande questão política" do Brasil. A S&P justificou o rebaixamento da nota apontando demora na tramitação de reformas econômicas, especialmente da Previdência. Por outro lado, Meirelles acredita que a avaliação da Standart&Poor's foi um "movimento técnico". "Está claro que a agência fez lá sua avaliação e não discuto avaliação de agências, nunca discuti. Eles fazem o trabalho deles e a gente faz o nosso trabalho", disse o ministro, segundo o G1. Para Meirelles, o governo federal ainda vai conseguir aprovar as medidas econômicas. Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pontuou que o rebaixamento deve ajudar na aprovação da reforma da Previdência, “se parte do governo não tentar responsabilizar o Congresso” pela queda na nota (veja mais).

Histórico de Conteúdo