Quarta, 06 de Dezembro de 2017 - 13:40

Paulo Colombiano e Catarina Galindo: TJ anula decisão e processo retorna à 1ª instância

por Guilherme Ferreira

Paulo Colombiano e Catarina Galindo: TJ anula decisão e processo retorna à 1ª instância
Foto: Reprodução / TV Bahia

Em sessão realizada nesta quarta-feira (6), o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) anulou a decisão de primeira instância do caso envolvendo as mortes de Paulo Colombiano e Catarina Galindo. O relator do processo, desembargador Pedro Guerra, argumentou que o juiz de primeiro grau cometeu "excesso de linguagem", "incompatível com o Juízo de mera deliberação". Os desembargadores Abelardo Paulo da Matta e Rita de Cássia Machado Magalhães Filgueiras Nunes acompanharam o voto. A decisão atende a um pedido da defesa do policial militar Claudomiro César Ferreira Santana, acusado de ser o mandante do homicídio contra Colombiano e Galindo. Agora, o caso volta à primeira instância, para que uma nova sentença seja proferida. Outros seis pedidos preliminares feitos pela defesa - representada pelo advogado Gamil Föppel - foram negados pelos desembargadores. O julgamento em primeira instância apontou Claudiomiro como mandante do crime. Seus funcionários Daílton de Jesus, Edilson Araújo e Wagner Souza seriam os executores. Colombiano e Galindo foram mortos em Salvador no ano de 2010. Eles eram donos de uma empresa do ramo de plano de saúde que tinha um contrato com o Sindicato dos Rodoviários, do qual Colombiano era tesoureiro. Familiares acreditam que as mortes foram planejadas depois que ele teria descoberto uma fraude milionária no contrato de prestação de serviços ao sindicato.

Histórico de Conteúdo