Aécio afasta Tasso da presidência interina do PSDB e indica aliado
Foto: Agência Senado

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) fez um movimento decisivo a um mês da convenção que definirá o novo presidente do PSDB e reassumiu o comando da sigla, afastando o presidente interino, Tasso Jereissati. O congressista mineiro não assumiu, porém, o cargo, e indicou o ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, para ocupar seu lugar. Segundo informações do portal G1, Aécio e Tasso tiveram uma conversa ríspida no começo da tarde: o primeiro pediu que o cargo fosse entregue, mas o segundo afirmou que preferia que sua saída fosse decisão do próprio Aécio. A discussão acontece em meio à disputa entre duas alas tucanas, uma que defende a saída do partido da base aliada do governo Michel Temer, alinhados a Tasso, e os que defendem a continuidade, que acompanham Aécio. Em acréscimo às rusgas, Tasso se lançou candidato à presidência do partido nesta quarta, com um discurso contundente de combate à corrupção, reconhecimento de erros e adoção de regras de compliance para filiados. Ele concorrerá diretamente com o governador de Goiás, Marconi Perillo, apoiado por Aécio. 

Histórico de Conteúdo