Sexta, 13 de Maio de 2016 - 20:35

Maria Bethânia emociona público em reabertura da Concha Acústica

por Jamile Amine / Ailma Teixeira / Rebeca Menezes

Maria Bethânia emociona público em reabertura da Concha Acústica
Fotos: Bruno Concha / Ag. Haack / Bahia Notícias
A cantora Maria Bethânia abriu com chave de ouro a programação do Festival Eu Sou a Concha, que marca a reabertura da Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Com um repertório baseado no show especial de 50 anos de carreira, a baiana iniciou a apresentação com “Sangrando”, de Gonzaguinha. “Parabéns Salvador. A Concha é um show!”, disse logo após a primeira canção. A artista seguiu com “Começaria Tudo Outra Vez” e “Negue”. "Estamos reinaugurando a Concha Acústica. Os senhores e nós. Atuem", convocou, antes de cantar “Ya Ya Massemba”. Em um dos momentos mais marcantes, Bethânia emendou músicas como “É o Amor”, “Vai Dar Namoro” e “Olhos nos Olhos”, acompanhada do público em coro.
O show contou com a participação de Margareth Menezes, que apresentou “Os Mais Doces Bárbaros”, “É Doxum”, e “Luz de Tieta”. Bethânia voltou ao palco com “Brincar de Viver”, “Reconvexo”, e "Non, Je Ne Regrette Rien", de Édith Piaf. Para o bis, a cantora apresentou o samba enredo da Mangueira de 2016, “Maria Bethânia: A Menina dos Olhos de Oyá”, que falou sobre sua trajetória.

Histórico de Conteúdo