Cunha autoriza CPI do BNDES após romper com governo Dilma
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), autorizou, na tarde desta-sexta-feira (17), a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Horas depois de romper com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), Cunha autorizou a abertura de outra CPI contrária ao governo, a que deve apurar supostas irregularidades nos fundos de pensão das estatais. De acordo com o G1, os requerimentos estavam atrás na lista de espera de instalação: a do BNDES em sétimo e a dos fundos de pensão em oitavo. A criação das novas CPIs é possível devido ao término do prazo de funcionamento de quatro comissões que atuavam no primeiro semestre. Cunha também autorizou, no mesmo anúncio, a criação de uma CPI para investigar maus tratos contra animais e outra para apurar crimes cibernéticos. A expectativa é que os partidos indiquem os integrantes de cada colegiado em agosto, já que na próxima semana o Legislativo estará em recesso até dia 31. As CPIs serão instaladas na retomada dos trabalhos.

Histórico de Conteúdo