'Mulher quer parto normal, mas é convencida que é defeituosa', diz doula sobre cesárea
Foto: Luiz Fernando Teixeira / Bahia Notícias
Chenia D'Anunciação é doula – pessoa que acompanha mulheres na hora do parto. Apesar de ser uma ocupação recente e pouco conhecida, a função é bem antiga. Embora pareça algo simples, a técnica exige muito estudo, leitura e prática. Chenia está envolvida na militância pelo parto humanizado e acredita que a escolha por cesarianas no Brasil é uma epidemia. "Acho que é uma violência, principalmente da forma como é feita no Brasil. Muitas vezes a mulher começa a gravidez querendo um parto normal e no final muda de ideia porque ela foi convencida pelo profissional e pelo próprio sistema de que ela é defeituosa, de que a bacia dela é estreita, que o bebê é um suicida que está se enrolando no cordão umbilical...", lamentou. Ao Bahia Notícias, a doula explicou qual sua função durante a gestação, como pode ajudar na hora do parto e como é importante que ele ocorra com respeito à mulher, à criança e à família, mesmo que os profissionais de saúde ainda não estejam acostumados. "Alguns profissionais, por ignorância, acham que a doula vai atrapalhar, mas os que estão antenados até preferem o acompanhamento", conclui. Leia a entrevista completa na coluna Saúde.

Histórico de Conteúdo