'Contratamos a melhor do mundo', justifica Gabrielli sobre dispensa de licitação de R$ 40 mi
Foto: Bahia Notícias
O secretário estadual de Planejamento, José Sérgio Gabrielli, afirmou nesta segunda-feira (4) que os R$ 40 milhões pagos com dispensa de licitação à empresa americana McKinsey – classificada por ele como “a melhor do mundo” – para os serviços de consultoria do projeto de implantação da ponte Salvador-Itaparica estão dentro dos padrões de mercado. “Levamos seis meses discutindo esse processo, fizemos auditoria da relação dos preços com o mercado antes de fazer a contratação. Temos tranquilidade em dizer que o preço é alto, mas está em padrões bastante aderentes ao mercado”, defendeu o ex-presidente da Petrobras em entrevista ao programa Acorda pra Vida, da Rede Tudo FM 102,5. Gabrielli repetiu a previsão dos prazos para a obra: licitação no primeiro trimestre de 2014, com duração de seis meses, e conclusão da ponte após mais quatro ou cinco anos. “Uma obra de 12 km é equivalente à ponte Rio-Niterói”, comparou. Ao avaliar a possibilidade do governador Jaques Wagner não fazer o seu sucessor, o secretário disse que seria uma irresponsabilidade se o próximo chefe do Executivo estadual abandonasse o projeto da ponte e apresentou o que considera garantias de que tal cenário não ocorrerá. “A principal garantia é ter um projeto detalhado e completo. A segunda é terminar o governo Wagner com as contratações realizadas. A obra não interessa ao governo; precisamos redefinir o crescimento de Salvador. A ponte não é para substituir o ferry boat. Ela vai levar a um deslocamento para a ilha, com a expectativa de que as pessoas morem lá”, opinou.

Histórico de Conteúdo