O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou, na noite desta quinta-feira (3), as contas de 2010 do deputado federal Marcos Medrado (PDT). Apesar de o exercício do ano eleitoral ter sido aprovado anteriormente com ressalvas pelo TRE baiano, o Ministério Público Eleitoral entrou com um recurso para reformar o acórdão. No novo julgamento, o TSE entendeu como irregular a doação de R$ 25 mil feita por uma pessoa jurídica aberta em julho de 2010 – a três meses da eleição – à campanha do parlamentar. Com a decisão, Medrado, que é pré-candidato a prefeito de Salvador, não poderá concorrer ao pleito deste ano.

Histórico de Conteúdo