Quinta, 02 de Fevereiro de 2012 - 22:56

Arrastão e morte na Estação Pirajá são flagrados por equipe de Uziel

por Evilásio Júnior

Uma pessoa foi morta em frente à equipe de TV do programa Brasil Urgente, da Band, por volta das 21h, enquanto a reportagem coletava depoimentos sobre o clima de insegurança que tomou conta da Estação Pirajá nesta quinta-feira (2). Após o fortalecimento do movimento grevista de parte da Polícia Militar da Bahia, o terminal foi alvo atos de violência, tumulto e vandalismo. “Foi um caos. Tiroteio, morte, arrastão, gente passando mal. Um campo de guerra. Nós filmamos um arrastão com mais ou menos 20 pessoas. Eu estava gravando a matéria, pegando depoimento do pessoal, e só vi quando um menino pequeno, aparentando ser menor de idade, armado, atirou em um rapaz em frente à nossa câmera”, relatou o jornalista Uziel Bueno, em entrevista ao Bahia Notícias. A vítima ainda não foi identificada. Minutos antes, no mesmo local, uma mulher de aproximadamente 60 anos, também teria sido atingida por uma garrafa na cabeça e socorrida pelo atendimento do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). O pânico na área foi gerado pela propagação de boatos sobre ações criminosas, antes mesmo de elas ocorrerem, o que fez as empresas de ônibus recolherem os coletivos às suas garagens, ainda por volta das 17h. “A nossa equipe presenciou o recolhimento dos ônibus. As empresas recolheram os veículos com o argumento de que era para evitar depredação. O povo ficou sem ônibus”, testemunhou Uziel.

Histórico de Conteúdo