Quinta, 29 de Setembro de 2011 - 17:51

Wagner defende retorno do horário de verão

por Rafael Rodrigues

Apesar de ainda não ter decidido se definirá pelo retorno da Bahia ao horário de verão, que começa no dia 16 de outubro, o governador Jaques Wagner (PT) deixou claro sua preferência pela adesão do estado à mudança no horário durante o período do ano em que os dias tem mais horas com sol do que noite. "O Brasil não se divide entre horário A ou B. Não entendo porque a gente tem que ter dois ‘Brasis’, um do sul-sudeste e outro no norte-nordeste”, afirmou, em entrevista após a apresentação do resultado do PMI da Ponte Salvador-Itaparica. Para o petista, estar desalinhado com o horário de Brasília “cria uma confusão danada”, devido à mudança nos horários de funcionamento de bancos, agências lotéricas, nos voos e para as empresas de comunicação. “Eu sempre defendi. Foi um erro lá atrás (sair). Para mim tinha que ser decreto único valendo para todo o Brasil”, reiterou. O governador disse ter encomendado um estudo para analisar se tem fundamento a crítica ao horário de verão que reclama da escuridão nas primeiras horas da manhã, quando parcela da população sai para trabalhar. “O sol nasce 48 minutos mais cedo. Portanto, o que era uma hora vira 12 minutos, então não tem interferência”, disse. O mandatário baiano colocou como prazo máximo para tomar uma decisão o dia 21 de outubro. 

Histórico de Conteúdo