MP-BA traça estratégias para atuação no Carnaval de Salvador de 2018
Foto: MP-BA

As ações que serão adotadas pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) durante o Carnaval de 2018 foram debatidas em uma reunião na última segunda-feira (8). O Grupo de Trabalho formado pela procuradora-geral de Justiça, Ediene Lousado, analisa possíveis impactos provocados nas áreas de segurança pública, infância e juventude, meio ambiente, consumidor e saúde. As estratégias empreendidas em  2017 foram avaliadas pelo grupo, com o objetivo de ampliar e qualificar a sua atuação. O grupo visa a garantia da segurança dos cidadãos durante a festa, bem como busca a probidade administrativa nos atos praticados pelo Poder Público. Desde o ano de 2017, o MP criou um projeto integrado para atuação em diversas áreas durante a festa momesca. O Grupo de Trabalho é composto pelos coordenadores dos Centros de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social (Ceosp); Criminal (Caocrim); Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam); Meio Ambiente e Urbanismo (Ceama); Criança e Adolescente (Caoca); Direitos Humanos (CAODH); Defesa da Saúde (Cesau) e Consumidor (Ceacon). A Coordenadoria de Segurança Institucional prestará apoio às atividades do GT, composto pelos promotores de Justiça Lívia Santana Vaz, coordenadora; Edvaldo Gomes Vivas; Fábio Ribeiro Veloso; Marcelo Henrique Guedes; Marcelo Santos Aguar; Márcia Rabelo Sandes e Rita Tourinho.

Histórico de Conteúdo