Após denúncia, casa noturna de São Paulo é obrigada a não fazer seleção de frequentadores
Foto: Divulgação
A casa noturna Villa Mix, em São Paulo, e o Ministério Público paulista assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), em que o estabelecimento se compromete a não fazer qualquer seleção de frequentadores. De acordo com inquérito aberto, ex-funcionários da casa denunciaram que eram orientados a selecionar os clientes por critérios específicos de raça, posição social ou padrão estético. A partir de agora, os clientes que enviarem antecipadamente os nomes para a lista de reserva, entrarão na casa por ordem de chegada e a Villa Miz terá de enviar, no email de confirmação da reserva, uma mensagem de repúdio a discriminação. “Ressaltamos, ademais, que a casa repudia qualquer forma de discriminação em virtude de raça, sexo, orientação sexual, identidade de gênero, cor, origem, condição social, idade, porte ou presença de deficiência e doença não contagiosa por convívio social ou qualquer outra forma de discriminação”, diz o texto.

Histórico de Conteúdo