Segunda, 11 de Setembro de 2017 - 09:30

Luis Ganem: O som dazamigas

por Luis Ganem

Luis Ganem: O som dazamigas
E comecei a ouvir o som "dazamigas". faz duas semanas que parei para ouvir o que estava sendo feito pelas duas artistas, nessa nova etapa da música baiana cheia de Reggaeton (estilo musical com raízes na música latina e caribenha) e efeitos de Sampler. Passei quase todo o tempo que tive livre, ouvindo-as quase à extrema exaustão dos meus tímpanos, a ponto de literalmente saber letra, arranjos e detalhes, tudo que envolva as duas músicas. E a partir de repetitivas audições, conseguir entender o direcionamento lógico das duas com suas novas músicas de trabalho. Lógico, isso tudo dentro da minha ótica, que é apenas mais uma em relação às muitas devem existir por aí.

Leia mais

Quinta, 27 de Julho de 2017 - 09:30

Sanfona, Despacito e muita firula

por Luis Ganem

Sanfona, Despacito e muita firula
E as festas juninas acabaram. Digo acabaram, pois, em acabando o São Pedro deu-se fim aos festejos Juninos e Julinos. Dentre muitos assuntos que serviram para povoar a falta de assunto que envolve o mundo musical - até porque em outras áreas ou outros “mundos” o que não está faltando é assunto para a prosa - dois foram sem sombra de dúvidas, os mais batidos nessas pairagens nesses junho e julho. A começar pela já cansada discussão do espaço do Forró/Sertanejo, na qual alguns personagens do mercado da “canjica e da sanfona” reclamaram da perda de espaço para os novos ritmos, principalmente o sertanejo, no que, diga-se de passagem, têm os reclamantes toda a razão.

Leia mais

Quinta, 25 de Maio de 2017 - 17:30

Quem é o dono do forró?

por Luis Ganem

Quem é o dono do forró?
O hiato no mercado da música tem feito com que passemos a discutir com muito mais ênfase o “sexo dos anjos” e se quem nasceu primeiro foi o ovo ou a galinha. Coisas que antes passavam desapercebidas, ou eram dadas como desinteressantes, tornaram-se um grande assunto justamente pela falta de assunto. Pode até parecer coisa de maluco – e é mesmo – mas discutir coisas amenas como se fosse o fato mais importante do mundo denota o mar sem vento em que navegamos. Mas nesse negócio chamado meio artístico, sempre algo surge para fazer com que não fiquemos com aquela sensação de que nada acontece. Vai daí que, ávidos por assuntos que possam nos entreter, passamos a comentar esse único tema, tirando dele o que pudermos. Seja da briga entre irmãos, com acusações e desmentidos, seja pela banda familiar que gosta de dar calote em seus parceiros, e que nada acontece com ela e com seus donos, que danam a dar satisfação para quem quiser ouvir – se é que existe quem queira; ao assunto mais comentado do momento – ou único que se tem nesse mês: quem pode e quem não pode tocar em grade de shows de festa de São João.

Leia mais

Segunda, 17 de Abril de 2017 - 10:30

Aplicando a engenharia reversa, algo a se pensar

por Luis Ganem

Aplicando a engenharia reversa, algo a se pensar
É extremamente chato esse ócio criativo que vive a música da Bahia depois do Carnaval. Ficamos ou entramos, sempre literalmente, em um período de calmaria. Engraçado é que mesmo com a efervescência que o carnaval provoca, o novo acaba não acontecendo e somente raras exceções viram expressão de algo que dá para ser aproveitado. Mas esse marasmo musical – no mercado comercial do axé, que fique claro –, essa falta da continuidade do novo, por que isso não muda? Por que existe essa falta de senso crítico ou de avaliação do nosso meio musical “corporativista” e como se faz para mudar isso? Pergunto eu, pela enésima vez.

Leia mais

Segunda, 13 de Março de 2017 - 13:30

Luis Ganem: Uma nova reflexão, talvez

Luis Ganem: Uma nova reflexão, talvez
Demorei um pouco mais dessa vez para escrever sobre o Carnaval, mas, acredito eu, por um motivo justo. Preferi ao longo dos dias que se passaram, e antes do começo do ano - afinal o ano só começa quando acaba o Carnaval – ouvir um pouco mais as rodas de conversas dos “analistas” da folia. O que diziam, pensavam e criticavam em relação à festa. Meio que observador, ouvi de quase um tudo em se tratando de achismo. De ideias absurdas, como, por exemplo, inverter a ordem do trajeto, saindo da Ondina e terminando na Barra, pois o escoamento se daria pelo Corredor da Vitória, ou estendê-lo até o Rio Vermelho, a coisas interessantes, como contemplar mais bairros com o projeto de carnaval dos bairros. Mas – e sempre tem um mas -, é preciso entender e explicar, a despeito do que tem sido dito à boca miúda, porque o Carnaval está menor.

Leia mais

Terça, 07 de Fevereiro de 2017 - 16:40

Luis Ganem: Se vacilar, o tiro sai pela culatra

por Luis Ganem

Luis Ganem: Se vacilar, o tiro sai pela culatra
Você acredita que vídeos musicais de artistas baianos visualizados em plataformas de internet podem alavancar uma carreira artística? E isso acontecendo, a partir de quantos views (visualizações em inglês) pode-se considerar o vídeo um sucesso musical? Pois essas perguntas – no caso aqui apenas perguntas – foram motivo de questionamento em uma mesa de conversa sobre música quando o assunto entrou nos chamados fenômenos midiáticos e citei, como referência atual, a música 'Me Libera Nega' de MC Beijinho.

Leia mais

Quinta, 05 de Janeiro de 2017 - 13:20

Luis Ganem: E viva o Samba-reggae!

por Luis Ganem

Luis Ganem: E viva o Samba-reggae!
Primeiro Ato – Cena Um. Cenário: Festival de Verão 2016 Arena Fonte Nova. No palco, a banda Natiruts faz um som que invade o estádio preenchendo seus quatro cantos. Diferenciado, harmonioso, melódico, o som que sai das caixas meio que inunda o ambiente com uma paz quase tátil. De forma uníssona, a multidão presente canta todos os sucessos da banda, deixando clara a ideia de que o Reggae, independente do que digam, ainda não está morto.

Leia mais

Segunda, 05 de Dezembro de 2016 - 10:05

Luis Ganem: O ensaio da Timbalada é uma caricatura de si mesmo

por Luis Ganem

Luis Ganem: O ensaio da Timbalada é uma caricatura de si mesmo
Fui e sou instado por e-mails quase sempre a me pronunciar a respeito das movimentações que estão ocorrendo do nosso meio musical. Aliás, a bem da verdade, sou instado há muito tempo a falar a respeito das mudanças que o mercado musical baiano sofre há alguns anos, em princípio decorrente de tentativas de trazer o novo, o inusitado, e eu disse em princípio, pois se formos parar pra ver de perto, o que temos atualmente como fundo é um monte de barraco por dinheiro ou poder, sejam em brigas de ex-amigos ou familiares. Mas uma leva desses e-mails que recebi, me perguntava sobre a nova cantora da Timbalada que foi apresentada oficialmente aos baianos em uma coletiva de imprensa. O que me deixou surpreso nos mails, foi a rapidez em pedir para fazer comentários sobre essa nova cantora, haja vista que a mesma tinha acabado de chegar em terras baianas.

Leia mais

Terça, 25 de Outubro de 2016 - 15:55

Luis Ganem: Caetaneando com Faustão!

por Luis Ganem

Luis Ganem: Caetaneando com Faustão!
A palavra Caetanear nunca esteve tão em moda. Lógico, em se tratando do verbo criado por Djavan na música “Sina”, feita em homenagem ao aludido cantor baiano, criador da tropicália e vanguarda da música nacional Caetano Veloso, “Caetanear” pode trazer no seu conceito, uma pluralidade de definições que suscitam diversas formas de se entender o verbo criado. Desde seu modo mais simples de significado: “compor como Caetano” ás formas mais diversas do entendimento como: reinventar, inventar, impressionar, modernizar ou somente “Caetanear”, o que posso afirmar, é que neste momento de crise musical baiana, nunca um “jeito de ser”, se tornou algo tão imprescindível.

Leia mais

Segunda, 17 de Outubro de 2016 - 16:30

Quebradeira baiana: Pagodeiro anuncia documentário sobre história de vida

por Paulo Victor Nadal

Quebradeira baiana: Pagodeiro anuncia documentário sobre história de vida
Desde que despontou como uma grande promessa, quando ainda então comandava os vocais da banda No Styllo, o vocalista Danilo Ferreira Trindade, ou simplesmente, Chiclete Ferreira, talvez passe pelo momento de maior dificuldade no cenário do pagodão baiano.

Leia mais

Histórico de Conteúdo