Terça, 06 de Junho de 2017 - 11:00

Presidente da FBDA lamenta momento da natação brasileira e avalia gestão na Bahia

por Matheus Caldas

Presidente da FBDA lamenta momento da natação brasileira e avalia gestão na Bahia
Os esportes aquáticos na Bahia passam por um novo momento. Desde abril, Diego Albuquerque assumiu a presidência da Federação Bahiana de Desportos Aquáticos (FBDA), substituindo Sérgio Silva, que ficou no posto durante 12 anos. Dentre inúmeros assuntos, ele destacou o projeto de sua equipe à frente da entidade. “Nosso objetivo, em quatro anos, é deixar a federação profissionalizada. Estamos dando os primeiros passos”, contou, em entrevista ao Bahia Notícias. Albuquerque também lamentou o momento vivido pela natação e as demais modalidades no país. Segundo ele, o fato disso recair sobre os atletas mais jovens é um dos fatores mais problemáticos. “Imagine como é lidar com um atleta jovem, com sua primeira oportunidade de viajar e não poder por conta de questões judiciais. É complicado”, desabafou. O dirigente também comentou sobre a renovação da natação baiana e celebra a tradição do estado nas maratonas aquáticas.

Leia mais

Sérgio Odilon se diz adaptado ao futebol feminino e vê Vitória em fase de transição
Sérgio Odilon assumiu o comando da equipe de futebol feminino do Vitória há pouco menos de um mês. Esse é o primeiro trabalho do treinador na modalidade. “Estou adaptado e gosto de desafios”, afirmou. Odilon ainda vê o time em fase de transição, já que muitas atletas não tiveram experiência pelas divisões de base. “Neste período em que estou no comando técnico do futebol feminino, estamos realizando um trabalho de construção com as meninas, pois muitas não tiveram trabalho de base, vieram de projetos, então existe a necessidade de trabalhar com elas todos os fundamentos que o futebol necessita. Não existe nenhum trabalho fácil quando se trata de formar atletas no futebol, é muito desafiador, mas gosto disso, pois tenho prazer naquilo que faço. Pois com pouco tempo no comando já é perceptível a mudança de atitude das meninas, mas isso é só o começo, pois temos muito para melhorar. Estamos na transição do amador para o profissional”, analisou. O Vitória vive uma fase ruim e ocupa a lanterna do Campeonato Brasileiro com apenas um ponto conquistado. Sérgio reconheceu as dificuldades, mas garante que não faltará empenho na luta contra a degola. “Não estamos em uma situação confortável dentro do Campeonato Brasileiro, pois estamos jogando contra equipes que tem um trabalho direcionado para o futebol feminino com muitos anos a nossa frente. Estamos em uma competição de alto nível, mas vamos lutar até o fim para evitar o rebaixamento e nos prepararmos para o próximo ano. Pois estamos tendo uma boa experiência com a competição”, destacou.

Leia mais

Terça, 04 de Abril de 2017 - 11:00

Entre críticas e apoio, Guto Ferreira confia em 'trabalho forte' dentro do Bahia

por Ulisses Gama

Entre críticas e apoio, Guto Ferreira confia em 'trabalho forte' dentro do Bahia
Nos últimos dez anos, o cargo de treinador do Bahia passou por vários profissionais. Se manter no comando técnico por um bom tempo é uma missão difícil no futebol. Dividido entre a força na Arena Fonte Nova e as derrotas longe de Salvador, o técnico Guto Ferreira conseguiu o objetivo que lhe foi passado em junho, quando assumiu o clube: garantiu o acesso à Série A e permaneceu no clube. Em 2017, a missão é conquistar as competições do primeiro semestre e ter uma boa participação na Primeira Divisão. Com 281 dias no Fazendão, ele acredita que tem feito um bom trabalho. "Nos clubes que tenho passado, tenho conseguido atingir e terminar o ano para renovar na sequência por ter atingido os objetivos traçados. Espero que na sequência a gente possa alcançar nossos objetivos. Conseguimos no ano passado. Com dificuldades, sim, mas o que não tem dificuldade não tem valor", declarou, em entrevista ao Bahia Notícias. A torcida tricolor se divide nas opiniões sobre o técnico. Enquanto uns gostam, outros pedem a sua saída. "Peço desculpas a quem eu não tenha atendido às expectativas, mas nem Jesus Cristo conseguiu. Quero ganhar tudo e de goleada assim como eles. Mas trabalho não tem faltado e gerir pessoas não é algo fácil. Às vezes pode escapar algo aqui ou ali, mas buscamos sempre o melhor. A competência pode me faltar, mas a busca por ela não", indicou o técnico, que também falou sobre os próximos clássicos contra o Vitória, a sequência de 17 triunfos seguidos em Salvador, experiências internacionais e a luta pela Lei Caio Júnior, que visa regulamentar a profissão de técnico no Brasil.

Leia mais

Terça, 07 de Março de 2017 - 11:00

Marcos Manassés quer transformar o PFC Cajazeiras em 3ª força estadual

por Edimário Duplat

Marcos Manassés quer transformar o PFC Cajazeiras em 3ª força estadual
O deputado Marcos Manassés garante que tem experiência no futebol baiano. Gestor da Onsoccer Brasil, o dirigente participou das campanhas de acesso de Jacobina e Galícia para a elite estadual e agora traz a sua nova equipe, o PFC Cajazeiras para a disputa da Série B do Baianão. Em entrevista ao Bahia Notícias, o cartola falou da origem da equipe e fez uma análise sobre a atual situação do futebol baiano.

Leia mais

Presidente do Jacobina elogia torcida, mira Série D e critica imprensa e fãs da dupla Ba-Vi
Na contramão do glamour do futebol de cifras milionárias e alta audiência está o Jacobina. Presidente do clube, Rafael Damasceno é um dos nomes históricos de uma agremiação que teve um hiato de quase 20 anos sem vida profissional. Rebaixado à Série B estadual em 1994, o Jegue da Chapada, como é conhecido, voltou em 2015 e visa uma consolidação no futebol baiano. O dirigente comentou sobre as dificuldades de se gerir um clube menor e vê a Série D do Campeonato Brasileiro como uma válvula de escape para crescer mais rapidamente. “Pode ter certeza que iremos brigar pelo acesso”, prometeu. O mandatário ainda comentou sobre o tabu de um time do interior nunca ter conseguido um acesso nacional. No assunto Baianão, ele foi mais crítico. Desaprovou a postura da imprensa local no tratamento à competição estadual e pediu uma interiorização da dupla Ba-Vi além das fronteiras de Salvador. “A imprensa tem que valorizar mais a nossa competição” opinou. Por fim, ele ainda cutucou as torcidas de Bahia e Vitória, ao dizer que deveriam estimar mais o Baiano. “Se não fosse o Baiano, eles não iriam comemorar um titulo tão cedo. É a única forma de comemorar um titulo. No Brasileiro, não chegam nunca. No Nordeste, perde para Botafogo-PB”, disse.

Leia mais

Viana faz balanço positivo de sua gestão no Vitória e diz que encontrou troféus no lixo
Ex-presidente do Vitória, Raimundo Viana avalia sua gestão como positiva. Ele ficou à frente do clube em março de 2015 até dezembro de 2016. “Peguei o Vitória em uma crise muito grande, afetando todos os setores. E uma coisa que me chamou a atenção foi desesperança da torcida. O descrédito era total. Saímos do estadual de forma grosseira. Ficamos de fora da Copa do Nordeste. Nosso grupo estava muito abalado, os jogadores entristecidos... Um quadro realmente muito ruim. A pessoa do presidente passou a ser objeto de profundas restrições. Ninguém acredita que eu poderia fazer alguma coisa de positivo para o clube. Não tínhamos recurso para contratar e não tínhamos recurso para dispensar (...) Considero minha gestão como positiva. Tivemos alguns erros. Algumas coisas não saíram como o planejado. Mas saí do Vitória de cabeça erguida”, afirmou. Viana revelou que encontrou alguns troféus do clube no lixo. “Tinha troféu jogado com sucata. No lixo... Uma coisa terrível. Tinha um amontado com garrafa quebrada pelo meio. Tinha troféu até do tempo de Arthêmio Valente [um dos fundadores do clube e primeiro presidente]. Colocamos tudo em um local apropriado e catalogamos todos os troféus por meio de fotografia. A ideia era fazer um livro, mas não tivemos tempo”, declarou. O ex-cartola ainda revelou que é favor do jogador tirar a camisa durante a comemoração do gol e elogiou Ivã de Almeida, novo presidente do Rubro-negro.

Leia mais

Sexta, 23 de Dezembro de 2016 - 00:00

Ivã de Almeida garante democratização do Vitória e promete 'reforços de qualidade'

por Glauber Guerra

Ivã de Almeida garante democratização do Vitória e promete 'reforços de qualidade'
Novo presidente do Vitória, Ivã de Almeida garante que irá implantar eleições diretas, um dos carros-chefes de sua campanha. “O torcedor poderá ficar tranquilo que nós iremos fazer de tudo para viabilizar as eleições diretas. A democracia não é só a eleição direta. É ter conselho proporcional e outras coisas. A democracia se constrói com críticas. É muito importante ter o conselho proporcional. O nosso prazo para ser colocado na Assembleia Geral é em março, mas acho que em fevereiro isso será sacramentado. Não tem cabimento a gente não dar velocidade a esse processo”, afirmou. Ivã ainda prometeu um elenco de qualidade para a temporada 2017. “Já acertamos com alguns jogadores, mas só iremos anunciar depois que o contrato tiver assinado. Sinval Vieira, que é o nosso diretor de futebol, já está em campo. Na verdade ele já estava em campo antes da eleição. Renovamos com Argel e vamos montar um time forte. Vamos contratar reforços de qualidade. Não é fácil, mas estamos trabalhando para isso. Nos próximos dias teremos novidades”, declarou.

Leia mais

Terça, 13 de Dezembro de 2016 - 00:00

Viana pede desculpas à torcida, se diz traído e fala do projeto da Arena Barradão

por Glauber Guerra

Viana pede desculpas à torcida, se diz traído e fala do projeto da Arena Barradão
Candidato à reeleição, o presidente do Vitória, Raimundo Viana, pediu desculpas à torcida pelo desempenho abaixo do esperado do Vitória na Série A do Campeonato Brasileiro. “Eu quero aproveitar para pedir desculpas à torcida pela nossa performance neste ano. Fizemos boas contratações. Umas não deram certo, outras não deram certo de jeito nenhum, enquanto outras deram certo como Marinho. Foi uma contratação nossa como foi a de Willian Farias, que ninguém acreditava. Com a de Kieza... Onde eu teria cometido o equívoco? Ter acreditado em pessoas que não merecia eu acreditar. E também ter qualificado melhor o nosso grupo. Quando a gente assumiu, a gente não tinha condição, pois o clube estava sem credibilidade. Recebemos um perverso passivo”, disse o mandatário Rubro-negro. Viana revelou mágoa com Carlos Falcão, ex-presidente da agremiação, e se diz traído pelo grupo do seu antecessor. “Profundamente magoado. Minha diretoria foi a diretoria do Falcão. Mantive todos... Diretor de esportes olímpicos, diretor social, diretor médico, diretor jurídico... E depois me abandonaram e me apunhalaram. Pensaram que o Vitória esse não iria dar certo, porque é moda no Vitória subir um ano e cai no outro. Eu já estou com dois na Série A e ninguém vai tirar isso de mim. E inviabilizaram a eleição direta por qual motivo? O objetivo era tornar o presidente refém e impor a ele candidaturas de uma gestão fracassada e eu jamais deixaria acontecer isso”, pontuou. O cartola ainda falou do projeto de construção da Arena Barradão. “Isso é muito importante para a modernização do clube. As Arenas só não deram certo para quem se envolveu na Lava-Jato. A do Grêmio deu certo, Internacional deu certo, a do Palmeiras e Atlético-PR também. O Santos que fazer uma Arena. O Coritiba também. E a gente não pode fazer? Vamos fazer a nossa Arena”, garantiu.

Leia mais

Segunda, 12 de Dezembro de 2016 - 00:00

Ricardo David defende redução do estadual, reforma do estatuto e garante time competitivo

por Glauber Guerra

Ricardo David defende redução do estadual, reforma do estatuto e garante time competitivo
Candidato à presidência do Rubro-negro baiano pela chapa “Vitória de Todos Nos”, Ricardo David foi mais um postulante sabatinado pelo Bahia Notícias. Ele defendeu a redução do Campeonato Baiano e exaltou a Copa do Nordeste. “Como torcedor, eu adoro o estadual e gosto dessa rivalidade. Eu cresci vendo o Vitória jogar contra o Fluminense de Feira, Itabuna, Vitória da Conquista... Os memoráveis Ba-Vis. Além disso, o estadual é uma porta de entrada de talentos de jogadores que estão perto da gente. Mas acredito que o estadual tem que ter um tamanho menor. Ele deve ocupar menos a agenda, para que possamos privilegiar a Copa do Nordeste. Essa é uma copa que eu acho fantástico. Acho que é um produto precisa ser mais bem trabalhado. Cresceu muitos nos últimos anos e precisa crescer mais ainda. O estadual tem que ser menor. Do tamanho da receita dele”, afirmou. Ricardo prometeu reformar o estatuto e assim implantar eleições diretas. “Começaremos imediatamente a reforma do estatuto. Iniciaremos de imediato a reforma do estatuto. Isso já era para ter sido feito. Já era para estarmos com um estatuto moderno e com eleições diretas e tudo mais”, declarou. O candidato ainda garantiu que irá montar um time competitivo, caso vença o pleito marcado para a próxima quinta-feira (15), no Barradão. “Entrarei com a prioridade absoluta no futebol profissional. Temos pouco tempo, mas queremos montar um time competitivo já para a primeira temporada”, destacou.

Leia mais

Quarta, 07 de Dezembro de 2016 - 00:00

Paulo Carneiro mira títulos importantes para o Vitória e promete reestruturar a base

por Glauber Guerra

Paulo Carneiro mira títulos importantes para o Vitória e promete reestruturar a base
Candidato à presidência do Rubro-negro baiano pela chapa “Vitória Gigante”, Paulo Carneiro foi mais um postulante sabatinado pelo Bahia Notícias. Carneiro prometeu reestruturar as divisões de base, caso seja eleito no pleito marcado para o dia 15 de dezembro. “Nós vamos implantar um programa de coach esportivo no Vitória. Um programa que passa pelo autoconhecimento do atleta, como sua educação esportiva e passa pela análise de vários diagnósticos científicos de sua posição em campo e do seu controle emocional para jogar em competições de alto nível. São esses três pilares que vão nortear a formação do Vitória”, afirmou. Carneiro mira títulos importantes e tem uma meta audaciosa em dez anos: conquistar a Libertadores e assim disputar o Mundial Interclubes. “No futebol profissional, já espero estar em Tóquio dentro de 10 anos. Na vida temos que ter meta em tudo. E nós temos várias metas para o Vitória. E essa é uma delas”, declarou. Paulo Carneiro ainda criticou Alexi Portela e Carlos Falcão, ex-presidentes do clube e garantiu que não terá relações comerciais com torcidas organizadas. “A relação vai ser zero. Vai ter o respeito à instituição que existe de torcedores do clube. Eles terão espaço reservados e segurança absoluta. E irão contribuir com ideias. Mas [doação de] ingresso vai ser zero”, comentou.

Leia mais

Histórico de Conteúdo