‘Sou travesti e nasci uma travesti’, discursa Mulher Pepita em premiação feminina
Foto: Divulgação

A Mulher Pepita apresentou um dos prêmios do “Women’s Music Event Awards” nesta terça-feira (28) e aproveitou o momento para fazer um discurso inflamado sobre aceitação de travestis e transsexuais. Sem papas na língua, a funkeira que se identifica como travesti agradeceu pelo convite para participar do evento que premia mulheres que se destacaram na indústria fonográfica durante o ano e mandou o seu recado. “Eu sempre vou bater na tecla que eu sou travesti, vou morrer travesti e nasci uma travesti. E nunca vou ter vergonha disso, porque eu sou feliz assim”, declarou. Pepita ainda aproveitou para falar sobre os preconceitos que sofre em hospitais, shoppings e na rua. “Para mim foi complicado ser uma travesti, uma sapatão, uma bi...Tudo em um corpo só. Não é a toa que eu digo que sou grandona pra cara**o e para mim vai ser f**à”, completou a artista com alguns palavrões.  Em um dos momentos mais ovacionados, Mulher Pepita aconselhou as pessoas a serem felizes da forma que querem ser: “Que você possa olhar para o espelho e dizer. ‘P**a que pariu eu sou feliz pra cara**o’”. Veja o discurso na íntegra.

 

o “Women’s Music Event Awards” teve a participação de  Elza Soares e de outros nomes como Marina Lima e Pitty. Além disso, também rolaram apresentações de Preta Gil, Karol Conká, Daniela Mercury, Karina Buhr e As Bahias e a Cozinha Mineira. Helena Meirelles e Rita Lee foram as duas grandes homenageadas da premiação. “Ela que provou que o rock também podia ser feito por quem tem ovário e útero”, disse Preta Gil ao anunciar a homenagem a Rita. Tudo foi transmitido ao vivo através da página da Vevo no Facebook.

Histórico de Conteúdo