Coronavírus: Espanhol é condenado por furar quarentena para transar com namorada
Foto: Divulgação

Um homem de 53 anos foi condenado por furar a quarentena na Espanha. O motivo? Saiu de casa na madrugada de quarta-feira (25) para matar a saudade da namorada. No entanto, o rapaz, identificado como Joaquín, foi pego pelas autoridades policiais do município de Las Palmas de Gran Canaria. Ele acabou confessando que saiu de casa porque queria transar com sua companheira. 

 

O caso foi parar no Juizado de Instrução nº 3 de Las Palmas de Gran Canaria, e Joaquín foi enquadrado no artigo 556 do Código Penal espanhol, segundo o qual, é crime "desobedecer a autoridade e seus agentes no exercício de suas funções". 

 

O espanhol também foi acusado de descumprir o Decreto 463/20, que obriga todos os espanhóis a ficarem em confinamento domiciliar para conter a disseminação do novo coronavírus.

 

“Em desconsideração à essa disposição da autoridade, às 1h55 da manhã do dia 25 de março de 2020, [o réu] foi à Rua Luiz Doreste Silva desta capital, a fim de manter relações sexuais com sua namorada, segundo ele informou aos agentes da polícia”, relata a decisão, segundo o Conjur.com.br. 

 

Ele terá que pagar 121 dias-multa, no valor de seis euros por dia, totalizando 726 euros (equivalente a mais de R$ 4 mil). 

 

Já são quase cinco mil mortes na Espanha, que impôs quarentena a todos os seus cidadãos no dia 14 de março. O país europeu é um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus. 

Histórico de Conteúdo