Médico diz que russo de 10 anos que teria engravidado menina é sexualmente imaturo
Foto: Reprodução/Marie Claire

Médicos constataram que o garoto Ivan, de dez anos, que supostamente teria engravidado a garota Darya, de 13 anos, é sexualmente imaturo demais para produzir espermatozoides, e portanto ser o pai da criança.

 

Ivan e Darya participaram, junto com os pais, de um programa de televisão na Rússia. Durante a atração, os resultados dos exames médicos foram revelados. Um dos médicos que examinou o garoto ressaltou a confiabilidade dos exames.

 

"Verificamos novamente os resultados do laboratório três vezes, para que não haja nenhum erro. Não pode haver espermatozoides. Ele ainda é criança. Ainda não há testosterona. E apenas para adicionar, ele ainda tem órgãos sexuais infantis", disse o urologista Evgeny Grekov, de acordo com reportagem da revista Marie Claire. “A puberdade não começou. Então, temos muitas perguntas”, completou o profissional.

 

A menina está grávida de oito semanas, e relatou que "tudo aconteceu" quando ela e Ivan estavam sozinhos na casa do garoto. Segundo o relatom, a ideia partiu do menino.

 

O psicólogo que acompanhou Darya afirmou que quando a adolescente foi perguntada se teria se envolvido com mais alguém, negou fortemente. "Isso me dá o direito de dizer que ela não teve contato com outros meninos ou homens", afirmou.

Histórico de Conteúdo