Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 10 de Setembro de 2013 - 10:40

Médicos do Ernesto Simões temem fechamento do setor de pediatria

por Francis Juliano

Médicos do Ernesto Simões temem fechamento do setor de pediatria
Pediatras querem explicação sobre futuro do setor no Ernesto Simões
Médicos do setor de pediatria do Hospital Geral Ernesto Simões Filho, no bairro do Pau Miúdo, em Salvador, apontam uma possível ameaça de fechamento da unidade que atende crianças no local. O hospital está em reforma desde o dia 22 de agosto, o que fez a emergência funcionar em contêineres, além de outros serviços terem sido transferidos para o 16° Centro, no mesmo bairro. Segundo o presidentes da Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape), Fernando Barreiro, dos 22 leitos anteriores, só 10 funcionam no momento. Nesta segunda-feira (9), uma reunião foi realizada com membros da Sobape e representantes do Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) para cobrar uma posição das entidades responsáveis. "Nós queremos um posicionamento da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e da direção do hospital sobre o que vai acontecer ali, se vai fechar ou não", disse Barreiro em contato com o Bahia Notícias. Segundo ele, a desconfiança aumenta pelo fato de desde o começo da requalificação não ter sido apresentada nenhuma informação concreta sobre o futuro da unidade pediátrica. Barreiro lembra também que o Ernesto Simões atua em área de significativa densidade populacional, com carência de atendimento médico. "Ali se atende gente do IAPI, a Liberdade toda, Barros Reis e Baixa de Quintas. Como vão ficar essas crianças", questionou.


Histórico de Conteúdo