Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Dois anos depois da OMS decretar pandemia, Coréia do Norte divulga primeiro surto de Covid
Foto: Reprodução / KCNA / DPA

A Coréia do Norte divulgou, pela primeira vez, nesta quinta-feira (12), um surto de Covid-19 no país. O alerta foi comunicado como uma "grave emergência nacional" pelo líder Kim Jong Un, que ordenou um confinamento da população.

 

Até agora, o governo norte-coreano não havia admitido nenhum caso de coronavírus. No início de 2020, o bloqueio severo com o exterir foi decretado.

 

Segundo o G1, a agência oficial de notícias KCNA informou que as amostras coletadas de vários pacientes doentes com febre em Pyongyang no domingo eram "consistentes" com a altamente contagiosa variante ômicron do coronavírus.

 

De acordo com a agência, o líder norte-coreano Kim Jong Un convocou uma reunião de emergência de seu gabinete político e anunciou que implementaria um sistema de controle do vírus de "emergência máxima" com o objetivo de "eliminar a raiz no menor tempo possível".

 

Indústrias, estabelecimentos comerciais e residências, conforme prevê a ordem do governo, devem permanecer fechados e reorganizados para "bloquear de maneira impecável a propagação do vírus maligno", insistiu a agência estatal.

 

O comunicado, entretanto, não revela quantos casos foram detectados no país. Analistas acreditam que a Coreia não tenha vacinado nenhum dos seus habitantes.

Histórico de Conteúdo