Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil vai pedir para OMS certificação do fim da transmissão de HIV de mãe para filho
Foto: Reprodução / Agência Ainds

Dados preliminares, ainda não publicados, mostram que o Brasil está próximo de atingir os dois parâmetros de impacto exigidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para que o país receba a certificação do fim da transmissão do vírus HIV, causador da Aids, de mãe para filho.

 

Um dos dados analisados é a taxa de incidência de infecção pelo vírus por meio da transmissão vertical. O indicador determinado é 0,5 casos ou menos por mil nascidos vivos. O Brasil registrou 0,09 casos por mil nascidos vivos bem menor que o exigido. 

 

De acordo com o que divulgou o jornal O GLOBO, o segundo indicador é a taxa de transmissão vertical, calculada com base em outros parâmetros importantes para o controle da doença no país. 

 

A OMS exige que essa taxa seja de 2%. No Brasil a taxa registrada foi de 2,4%. No entanto, os dados para embasar o pedido à OMS são de 2019, ano para o qual os principais indicadores já podem ser calculados, e não estão publicados nos boletins epidemiológicos porque a pasta está fazendo a revisão sistemática de casos.  

 

O diretor do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, Gerson Fernando Mendes Pereira afirma que a revisão dos casos é importante para não se fazer um pedido à OMS com alguma lacuna, até mesmo porque a entidade internacional envia uma comitiva ao país para checar as informações repassadas.

Histórico de Conteúdo