Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

MSD apresenta pedido de uso emergencial de antiviral Molnupiravir contra Covid à Anvisa
Foto: Agência Brasil

O grupo farmacêutico americano Merck Sharp & Dohme (MSD) enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o pedido de uso emergencial da pílula antiviral Molnupiravir contra a Covid-19. A solicitação foi apresentada nesta sexta-feira (26).

 

O molnupiravir é medicamento antiviral e de uso oral. Segundo a empresa, os estudos demonstram que esse medicamento, quando administrado no início da infecção, tem a capacidade de reduzir casos de hospitalização e mortes. A Anvisa sinalizou que esses dados serão revisados pelo órgão sanitário.

 

As primeiras 24 horas de análise serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode solicitar ao laboratório.

 

No dia 19 de novembro a Anvisa e o laboratório já haviam realizado a reunião de pré submissão deste produto, que acontecer antes do envio formal do pedido pela empresa.

 

O prazo de avaliação para o uso emergencial e temporário de medicamento contra a Covid-19 é de até 30 dias. A análise não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder questões técnicas feitas pela Agência dentro do processo.

 

O fármaco obteve, na sexta-feira (19), a primeira aprovação para uso emergencial no mundo, concedida pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês). A Food And Drug Administration (FDA), órgão regulador dos Estados Unidos, também avalia o pedido para a utilização do remédio no país.

Histórico de Conteúdo