Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

OMS vê 'progresso' em remédio anti-Covid da Merck, mas ainda aguarda dados
Foto: Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aguarda receber os resultados completos dos estudos clínicos do remédio contra a Covid-19 desenvolvido pela farmacêutica Merck (conhecida no Brasil como MSD). Nesta segunda-feira (11) a companhia entrou com um pedido para que a agência regulatória americana (FDA) autorize o uso emergencial do medicamento molnupiravir, desenvolvido para tratar a Covid-19 (leia aqui).

 

O porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, disse nesta terça-feira (12) que o medicamento "realmente é um progresso", mas ressaltou que a entidade ainda espera ver os dados completos. “Se for comprovado, então é outra arma na luta contra a pandemia da Covid-19", afirmou.

 

O remédio seria usado no tratamento de Covid leve a moderada em adultos.

 

De acordo com a Merck, o medicamento é a primeira pílula antiviral para tratamento da Covid-19 nos Estados Unidos. De acordo com reportagem do jornal americano The New York Times (NYT), um ensaio clínico identificou que o medicamento molnupiravir reduziu o risco de hospitalização ou morte pela metade quando administrado em pessoas do grupo de risco e no início dos sintomas (leia mais aqui).

 

Se o FDA conceder a autorização, o remédio será o primeiro em formato de comprimido para tratar a doença. Todos os outros tratamentos autorizados pela FDA requerem uma injeção intravenosa.

Histórico de Conteúdo